Por Em Em 9 junho, 2017

6 coisas que aprendi com Dragon Ball sobre job!

Minha paixão por animes começou na infância. Me lembro claramente, quando na segunda série a professora de geografia perguntou para a turma inteira, um por um, o que queríamos ser quando crescer. Entre respostas como médica, princesa, veterinário e astronauta, fui a única a responder “super sayajin’’. A turma riu de mim? Claro! Afinal, estávamos em uma escola pública em uma comunidade da Zona Norte e, na época, ninguém imaginava que eu faria parte da startup mais inovadora da América Latina e que Dragon Ball iria me ensinar muito mais que apenas a música de abertura – que por sinal sei de cor até hoje.

Muito além de um anime, Dragon Ball me ensinou lições valiosas sobre o mundo corporativo e como ser uma profissional melhor, e agora vou compartilhar com vocês os ensinamentos do mestre Goku sobre job!

Então, aí vão as coisas que aprendi com Dragon Ball sobre job:

  gif coisas que aprendi com dragon ball

É impossível fazer o Genki Dama sozinho

Um dos meus episódios favoritos – e acredito que da maioria dos fãs de Dragon Ball – é quando Goku pede a ajuda das crianças da Terra para fazer o Genki Dama. E em “company” não é diferente. Se quero fazer algo grande e relevante para a empresa preciso da ajuda de pessoas inovadoras, entusiasmadas e dedicadas para tornar meu projeto real.

Vá atrás das esferas do dragão

Vários episódios do anime giram em torno da busca das esferas do dragão que concedem um desejo a quem possuir as sete – e essa foi mais uma das coisas que aprendi com Dragon Ball. Para ser um bom profissional, precisamos de inúmeras esferas de competências para alcançar nosso maior desejo. Conheço algumas como: simplicidade, inovação, meta, proatividade, liderança, eficiência e respeito, que encontrei aqui na Samba. No entanto, essas são também, as minhas esferas de competências – e, por sinal, eu sempre estarei em busca de mais. Cada um tem as suas e deve se esforçar para encontrá-las.

Aqui neste material, por exemplo, você pode conferir como trabalhar seu marketing pessoal – e porque ele é tão importante. Vale conferir!

Trabalhe e evolua para o próximo nível do Super Sayajin!

Como já disse anteriormente, quando criança eu queria ser uma Super Sayajin. Hoje vejo que ter sucesso não está atrelado a evoluir meu nível para um cabelo loiro ou ter energia em volta do corpo – apesar de eu ainda querer muito poder voar.

O segredo de evoluir, na verdade, é assumir que sei pouco e que sempre terei muito a aprender com as pessoas. Então quando tiver em mim o conhecimento que já possuo, mais o conhecimento de alguém que admiro, então estarei mais próxima do nível do Super Sayajin! Aprender com os melhores fará com que meu nível profissional sempre evolua  🙂

Saiba quando usar seu Kamehameha

Amamos o Kamehameha? Amamos!

Por causa do tempo que estou na Samba, conheço um pouco sobre cada integrante do time e isso me dá um conhecimento maior sobre o poder de cada um deles. O Kamehameha é algo particular, algo que nasce com você. É importante saber quando e como usar na equipe e deixar que o outro brilhe com o poder dele também. Alguns tem o poder do carisma, outros sabem muito de tecnologia e todos têm o mesmo objetivo: o sucesso dos nossos clientes. Então, permita que o outro mostre seu Kamehameha, pois assim todos ganham e o time fica cada vez mais forte e pronto para novos desafios!

E se você quiser saber como liberar seus poderes criativos, dá uma olhada no nosso guia com dicas para desbloquear sua criatividade!

Não seja o Majin Boo!

Na primeira fase de Majin Boo, um dos vilões de Dragon Ball, ele é forte, temido, imaturo, preguiçoso e transforma pessoas em chocolate. Ter tais peculiaridades não é algo para se enaltecer, muito pelo contrário! Parecer imbatível mesmo quando não se mostra resultado e usar pessoas para alcançar seus objetivos, como o Majin Boo fazia quando comia as suas vítimas de chocolate, só faz com que esse profissional seja mais imaturo e preguiçoso – até mesmo mais preguiçoso que o próprio Majin Boo! E não se esqueça que no final ele é derrotado pelo Goku!

Estagiários podem ser como Goten e Trunks

Não podemos negar que os filhos de Goku e Vegeta são crianças extraordinárias e muito relevantes em Dragon Ball. Os meninos, além de fazer a fusão, salvam o mundo e ainda são Super Sayajins! Isso me faz lembrar de quando sai de uma multinacional para ser estagiária na área de Marketing aqui na Samba Tech, simplesmente porque eu queria aprender com startups – e posso dizer que aprendi muito.Hoje, como contratada, vejo o quanto meu papel era (e é)  importante, afinal nada mudou: continuo dando ideias, aprendendo com gente boa e batendo papo com diretores. Os estagiários são extremamente importantes e capazes, assim como Goten e Trunks em Dragon Ball 🙂


Como vocês já sabem – ou deveriam saber -, Dragon Ball é um anime que tem várias temporadas e em cada uma delas os desafios são diferentes: novos vilões, novos poderes e novas descobertas. Mas no final a mensagem é sempre a mesma: cooperação, trabalho em equipe e superar desafios, mesmo quando eles parecem impossíveis.

Todas essas coisas que aprendi com Dragon Ball você também pode aprender! Leve o anime para sua vida profissional e seja a melhor versão que você pode ser! O que me motivava a sair correndo da escola todos os dias para assistir um novo episódio de Dragon Ball é o mesmo que me motiva a sair de casa e fazer algo inovador na Samba Tech.

E é como dizem por aqui: motivação é como café, precisamos tomar todos os dias 🙂

E para te inspirar a dar o primeiro passo em busca da realização de seus projetos, separamos este material aqui sobre inovação e criação de negócios! Vale a pena dar uma olhada. 

6 coisas que aprendi com Dragon Ball - karen

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.