Por Em , , , , Em 12 agosto, 2014

6 (fortes) razões para você não hospedar vídeos online por conta própria

hospedagem-07

 

Olá, tudo bem?

Digamos que você resolveu utilizar vídeos online na sua estratégia (parabéns, primeiramente) e alguém teve a ‘brilhante’ ideia de realizar a hospedagem online dos arquivos no seu próprio servidor. Bom, aviso de antemão que isso não é uma boa solução. E para quem duvida, separamos 6 razões para não fazer isso.

Garanto que elas irão mudar sua cabeça!!!

1. Largura da banda de servidor

Os arquivos de vídeo podem ser muito grandes. Ao contrário de imagens, que normalmente são medidas em arquivos de kb, um vídeo em HD pode facilmente passar de 500 mb. Agora, imagine o que vai acontecer com o seu servidor de hospedagem online compartilhada, quando dezenas de pessoas tentarem assistir um determinado vídeo ao mesmo tempo?  Muitas solicitações para um único (grande) arquivo rapidamente ultrapassarão os limites do servidor web em que você hospedar vídeos ou o seu site e isso poderá gerar uma dor de cabeça sem fim, desde lentidão até a queda do sistema.

2. Limites de tamanho e armazenamento

Pode ser que você nem chegue a passar por isso que contamos acima, uma vez que provedores de hospedagem limitam o tamanho máximo de arquivos enviados para 50 MB ou menos. Isso te proibirá de fazer upload de vídeo que têm mais do que alguns minutos de duração. Mesmo sendo capaz de fazer upload de grandes mídias, pode ser que você, eventualmente, exceda o espaço de armazenamento fornecido pela sua conta de hospedagem, especialmente se regularmente faz backup de seu site.

3. Lentidão ou pausas inesperadas de reprodução

Se a hospedagem online do seu vídeo foi feita em um único servidor com uma quantidade limitada de largura de banda, as pessoas que tentam ver o vídeo podem experimentar pausas inesperadas durante a reprodução, enquanto o computador aguarda o arquivo para download ou streaming. Ruim, hein?

4.  Formato de arquivo padrão para Web Video

Os atuais projetos de especificação em HTML5 não entram em acordo sobre quais formatos de vídeo os navegadores devem suportar. Como resultado, os principais browsers têm divergido, cada um suportando um formato diferente. Se você quiser garantir que o seu vídeo seja reproduzido em todos os principais navegadores da web, você vai ter que converter seu vídeo em vários formatos: mp4, .ogv e .webm.

Agora você tem três arquivos de vídeo diferentes para carregar, cada um potencialmente com centenas de megabytes de tamanho. Imagina o tempo para fazer isso? Quer uma dica? Procure uma plataforma profissional, como a da Samba Tech.

CTA-MEIO---Guia-de-videos-p-empresa

5. Espero que ame converter vídeos. Muitas vezes

A maioria do seu público provavelmente vai ver os seus vídeos a partir de seu desktop ou laptop com o benefício de uma conexão de internet de alta velocidade. Para essas pessoas, especificamente, você vai querer entregar um arquivo com qualidade HD, para que elas possam vê-lo em tela cheia, se assim o desejarem. Geralmente, isso significa um arquivo de 1080p ou 720p a uma taxa de bits alta streaming (5000-8000 kbps).

Mas, você também vai querer codificar uma versão menor, de baixa resolução, para entregar a dispositivos móveis como celulares e tablets, bem como a entrega para os telespectadores com conexões mais lentas. Haja tempo, disposição e habilidade.

Então, agora você está com sérios problemas em mãos…

6. Players de Vídeo

Um player de vídeo é um pequeno pedaço de web software que você instala em seu site e que irá detectar automaticamente o dispositivo que está solicitando o seu vídeo. Além disso, ele entende sua velocidade de conexão, e em seguida, entrega a versão apropriada para essa pessoa.

Cada navegador, cada site, cada computador, cada dispositivo pode ter um player diferente. Lembra dos formatos que mencionamos ali em cima? Então, você terá de criar e modificar muitos deles para que o vídeo toque no player do seu usuário. Tarefa dura hein?

Bônus

Sim, tem mais! Nós gostamos de você e queremos deixar três outras observações:

  • Qualidade variando entre navegadores.
  • Perda do nível de visibilidade e tráfego, já que a lentidão tomará conta do seu site.
  • Pirataria. É, lembre-se que você está desprotegido.

E aí, curtiu? Qualquer coisa, fique à vontade para entrar em contato conosco. E se quiser saber mais sobre vídeos online, acesse nossa página exclusiva de conteúdos gratuitos.

Um abraço e até a próxima.

cta guia definitivo de videos para sua empresa (2)

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.