Por Em Em 5 maio, 2017

As 7 principais métricas de Inbound Marketing que você precisa acompanhar

Para quem deseja atrair mais clientes, reforçar a autoridade da sua marca e consequentemente aumentar suas vendas, o Inbound Marketing tem sido a solução para muitas empresas, de diferentes portes.

Diferente do marketing tradicional, o Inbound Marketing tem como objetivo atrair de maneira voluntária, clientes em potencial para o site da empresa, baseando-se em um relacionamento mais próximo com o consumidor, sem publicidades apelativas e incansáveis. Seu processo envolve 4 ações: atrair, converter, fechar e encantar, com estratégias voltadas para as mídias sociais ou técnicas de Search Engine Optimization (SEO), por exemplo.

Além disso, possui uma grande vantagem em relação a outros métodos de divulgação: a facilidade de mensuração de resultados de forma mais assertiva. Isso por que, geralmente, as próprias ferramentas dispõe de dados e informações referentes aos resultados das ações, e assim é possível acompanhar as métricas, e frequentemente alinhar e aprimorar as estratégias que estão dando certo ou alterar o que não está tendo o efeito esperado.

A seguir vamos mostrar 7 das principais métricas de Inbound Marketing que você precisa acompanhar. Confira!

7 métricas de Inbound Marketing para acompanhar

Taxa de conversão

Para quem não sabe, conversão nada mais é do que o principal objetivo em uma campanha de marketing. Por exemplo: uma pessoa entrar em uma página no seu site, preencher um formulário para receber sua newsletter, ou receber um e-mail com um cupom de desconto, e clicar no botão para entrar no site, e realizar uma compra. Ou seja, a taxa de conversão vai indicar o resultado real das estratégias realizadas.

Para medir é bem simples! Basta dividir o número de visitas pelo número de conversões, no caso da mensuração de um e-commerce, por exemplo.

Não dá para saber ao certo qual porcentagem é vista como ideal, pois depende de uma série de fatores. Mas não se assuste quando fizer a mensuração, pois geralmente as taxas de conversão são bem baixas mesmo, e ficam em torno de 0,5% a 4,0%.  

Retorno sobre o investimento (ROI)

O retorno sobre o investimento (ROI)  é um dos indicadores mais importantes, pois ele mostra o valor que a empresa consegue de volta, sobre determinado investimento feito. Em outras palavras, essa métrica mostrará se o investimento está sendo aplicado de maneira inteligente e se é viável para sua empresa.

Para calcular o ROI, deve-se subtrair da receita gerada durante o período da campanha todos os gastos e, em seguida, dividir esse resultado pelo custo total dos produtos. Esse número pode ser multiplicado por 100 para encontrar o valor em porcentagem.

Cálculo: ROI = Receita gerada – (Custo dos produtos vendidos + Investimento na campanha) Custo dos produtos vendidos)

O ROI pode ser mensurado de forma integral, quer dizer, aliando suas estratégias de Inbound de maneira geral, as ações individuais ou apenas de um canal como, e-mail marketing, SEO, redes sociais, etc.

E se você quer entender mais sobre ROI com treinamentos em vídeo, pode dar uma olhada neste artigo aqui!

Custo de aquisição de clientes (CAC)

O  custo de aquisição de clientes (CAC) vai possibilitar que você faça uma análise financeira de qual o seu investimento médio para conquistar um cliente. Dessa forma, você poderá avaliar se os esforços com as ações de Inbound realmente estão valendo a pena.

Essa métrica envolve todo o processo de uma campanha, desde o momento da atração de um cliente, até a finalização da compra.

É importante que você tenha o máximo de informações sobre o seu ciclo de vendas e tudo o que ele envolve, assim o cálculo ficará mais próximo do que realmente se gasta, como os salários da equipe, comissões de venda, treinamento de colaboradores, aquisição de ferramentas, assinatura de softwares, compra de anúncios, contatos telefônicos, enfim, todo o custo envolvendo diretamente a aquisição de clientes. Os gastos com a área administrativa, SAC e desenvolvimento de produto, por exemplo, devem ser desconsiderados.

Vamos ao cálculo: divida a soma do que foi investido para conseguir um cliente, pelo número de clientes conquistados nesse período. (CAC = soma dos investimentos / número de clientes adquiridos)

Taxa de visitantes

É fundamental que você analise quantas visitas seu site está recebendo. No Google Analytics, por exemplo, essas informações estão como “Número de visitantes” que se refere a quantidade de pessoas que de fato visitaram o seu site, sem levar em consideração a quantidade de vezes que esses usuários entraram na página. E também há o “Número de visitas”, que mostra quantas vezes o site foi acessado, mesmo que um usuário tenha entrado várias vezes no site, cada visita dele é contada.

A verificação desses dados devem ser feitos frequentemente para verificar se suas ações estão dando bons resultados. Caso o número de acessos não seja o esperado, as técnicas de SEO e divulgação de conteúdo nas fan pages podem ser boas aliadas para otimizar suas páginas e conteúdos, facilitando que usuários encontrem seu site.

Taxa de rejeição

Quando dispomos de estratégias de Inbound Marketing para atrair clientes para um site, queremos que ele interaja com o conteúdo daquela página que chamou sua atenção, e também que a partir dela, se interesse a navegar por outras seções do site, certo?

É exatamente isso que a taxa de rejeição medirá: um usuário que entrou em uma página do seu site, mas que por algum motivo saiu, sem realizar qualquer ação com a página ou seu site.

Muitos confundem taxa de rejeição com taxa de saída, e na verdade há diferença entre essas duas métricas de Inbound Marketing. A taxa de rejeição mede os usuários que entraram e saíram por uma mesma página, sem praticar nenhum tipo de ação com o site, já a taxa de saída representa apenas os usuários que saíram por aquela página, mas não leva em consideração se é, ou não, a primeira página do site visualizada pelo visitante.

Assim como a taxa de conversão, não há um número definido para que uma taxa de rejeição seja aceitável, pois depende de muitos fatores, como o mercado de atuação, objetivo da página e do site, etc. O ideal é que faça esse acompanhamento e disponha sempre de ações que visem diminuí-la cada vez mais, como melhorar o tempo de carregamentos das páginas, o design deve ser atrativo, a navegação simples, entre outros.

Visibilidade, engajamento e influência

Uma boa forma de medir se os usuários/seguidores estão gostando de seus conteúdos e publicações, é acompanhando a visibilidade, engajamento e a influência de cada uma delas.

Vejamos cada uma delas:

  • Visibilidade: quantos usuários em potencial visualizaram suas publicações;
  • Engajamento: nível de envolvimento dos usuários com suas publicações, que interagiu de alguma maneira, seja curtindo, comentando ou compartilhando o post;
  • Influência: seu poder de convencimento e propagação com determinado conteúdo publicado.

Portanto, fique atento! Os cliques nas publicações mostram o interesse e relevância do conteúdo. O número de seguidores significa o aumento da popularidade da sua marca, além da propagação de sua mensagem. Compartilhamento também aumenta o engajamento e as chances de conquistar novos clientes que viram a publicação no perfil de um amigo.

Além disso, os números dos comentários também devem ser calculados, pois quer dizer que aquele seguidor dispôs de seu tempo para fazer a leitura do conteúdo, mesmo sendo como forma de críticas, que podem te ajudar a aprimorar os próximos posts.

Custo por Lead (CPL)

Para quem não sabe, um lead é uma pessoa que tem interesse nos produtos ou serviços da sua empresa, de alguma forma, ou seja, um cliente em potencial.

Nem todas as pessoas que entram no seu site, blog ou redes sociais se transformam em clientes potenciais. Portanto, é necessário identificar todos os custos que envolve manter uma campanha, pelo total de leads cadastrados, e assim saber o custo por lead convertido. Assim, você consegue verificar o número de leads conquistados, além do controle de custos da estratégia.

O custo por cliente (CPL) é um indicador que nos permite saber o valor de cada lead gerado. É fundamental saber identificar o CPL, pois esse indicador está relacionado diretamente ao seu ROI (já falamos dessa métrica em tópicos acima).

Para fazer essa conta é só dividir a quantidade investida com as ações de Inbound marketing pelo número de leads gerados, derivados das fontes de tráfego, como blog, redes sociais, site, etc.

Para ter resultados ainda melhores, o ideal é que sejam medidos quantos leads são qualificados, dentre todos os leads gerados.


Há outras métricas de Inbound Marketing que também são importantes para as estratégias e, podem te auxiliar a analisar quais os próximos passos para as ações. Não desanime! No início com taxas e números baixos, é natural que isso aconteça. Com o tempo e os resultados das métricas, você ajustará o que for preciso e as respostas tendem a serem mais positivas.

Além disso, é necessário que se experimente diversas maneiras de fazer essa mensuração de resultados, de forma que encontre quais as avaliações são mais apropriadas para suas estratégias, objetivos e para o seu tipo de negócio.

É fundamental ter em mente que o sucesso de uma campanha, depende também da mensuração desses resultados.

Que tal se aprofundar mais sobre temas relacionados ao Inbound Marketing? Confira o nosso guia sobre personas e veja por que é impossível se dar bem no Inbound marketing sem elas!

video marketing em suas metricas de inbound marketing


rock content sobre alcance orgânico no facebookArtigo produzido pela equipe de conteúdo da Rock Content.

Através de um excelente marketing de conteúdo, a Rock ajuda outros negócios a aumentarem seu faturamento e a fazerem sucesso no ambiente digital.

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.