Por Em Em 16 maio, 2017

20 erros de português que você deve evitar nos seus vídeos

Artigo “20 erros de português” produzido pela equipe da Comunidade Rock Content.

Quem é youtuber, possui um vlog, ou simplesmente gosta de divulgar sua rotina e trabalho em forma de vídeos online, sabe o quanto a desenvoltura em frente às câmeras é importante para realizar uma boa gravação.

No entanto, nem todos conseguem se expressar bem nessa hora. A voz do locutor geralmente é um dos principais elementos do vídeo, e os erros de português são capazes de minar a qualidade de seus resultados, além de prejudicar sua credibilidade como formador de opinião.

Para ser levado a sério e gravar ótimos materiais, confira quais são os erros de português falados mais praticados no mundo online e fique atento para não cometê-los no seu próximo vídeo!

20 erros de português que você deve evitar em seus vídeos

1. Em vez de / Ao invés de

É importante lembrar que as duas expressões têm sentidos diferentes. ”Em vez de” é usado para expressar substituição (exemplo: ‘em vez de ficar em casa, vamos comer comida chinesa’), enquanto ”ao invés de” é usado para passar uma ideia de oposição (exemplo: ‘subi as escadas ao invés de descer’).

2. Mim fazer / Eu fazer

Um dos erros de português mais comuns consiste em usar o ”mim” para praticar ações (exemplo: ‘tinha muita coisa para mim fazer quando cheguei em casa’). Lembre-se que ”mim” não conjuga verbos. O certo é ”para eu fazer”.

3. Vou estar mostrando / Vou mostrar

Na língua portuguesa falada, o uso incorreto do gerúndio nunca foi uma novidade. Por isso, quebre essa tradição e nunca diga ”vou estar apresentando”, ou ”vou estar mostrando” na introdução do seu vídeo, pois essas expressões passam a ideia de continuidade.

Se você está se referindo a uma ação futura, fica muito mais fácil dizer ”vou mostrar” e ”vou apresentar”, não é mesmo?

Aqui neste artigo você encontra dicas valiosas para fazer sua introdução de vídeo sem ter de apelar para essas expressões.

4. Entre eu e você / Entre mim e você

Enquanto a utilização do ”mim” fica proibida logo antes do verbo infinitivo, seu uso depois de preposições está liberado. Logo, é incorreto dizer ”entre eu e você”. Prefira ”entre mim e você”, ou ”entre mim e ela/ele”.

5. Meia / Meio

Como advérbio,  a palavra ”meio” tem o mesmo significado de ”um pouco”. Portanto, é incorreto dizer frases como: ”ela estava meia cansada hoje” ou ”ela é meia distraída”.

Por isso, sempre que quiser vincular essa palavra a um adjetivo para demonstrar intensidade, lembre-se que o ”meio” não varia. Sendo assim, é correto dizer: ”meio cansada”, ”meio distraída”, ”meio confusa”, e por aí vai.

6. Faz / Fazem

Ao se referir ao passado, muita gente gosta de dizer que ”fazem dois anos que cheguei nessa cidade” ou ”fazem quatro meses que trabalho aqui”. Estas colocações não são corretas.

Sempre que estamos nos referindo ao tempo decorrido, é preciso lembrar de que o verbo ”fazer” é impessoal. Isso significa que só será usado no singular: ”faz dois anos que moro nessa casa” ou ”faz um mês que me mudei”.

Apenas nos outros sentidos, é considerado correto concordar o verbo com o sujeito (exemplo: ‘elas fizeram nosso almoço’).

7. Havia / Haviam

O equívoco comum é usar o ”haver” no plural quando esse verbo é usado para expressar o sentido de existência ou ocorrência (exemplo: ‘haviam muitas pessoas estranhas em minha casa’).

É importante lembrar que, nesses casos, o verbo é impessoal (sendo assim, a forma correta do exemplo seria: ‘havia muitas pessoas estranhas em minha casa’).

Por outro lado, esse verbo pode ser usado no plural quando utilizado como auxiliar, complementando algum verbo (exemplo: ‘eles haviam chegado antes de mim’).

8. Aonde / Onde

Tome cuidado para não fazer nenhuma confusão gramatical. A palavra ”aonde” é usada em orações que incluem movimento, como: ”aonde você vai me levar agora?” (quem leva, se desloca para algum lugar).

O ”onde”, por outro lado, é usado para o restante das situações que não incluem movimento (exemplo: ‘não sei onde ela mora’).

Pode-se dizer, resumidamente, que ”aonde” se refere ao local que alguém (ou algo) vai enquanto ”onde” indica o lugar onde alguém (ou alguma coisa) está.

9. Há muitos anos atrás / Há muitos anos

Já parou para pensar que dizer “há muitos anos atrás” soa redundante? Afinal, as expressões “há muitos anos” e “muitos anos atrás” possuem o mesmo significado.

Portanto, se você quer falar algo na sua gravação como “há duas semanas atrás, eu fiz um vídeo sobre esse assunto”, escolha qual modelo você quer priorizar. Você pode dizer “há duas semanas, eu fiz um vídeo sobre esse assunto” ou “duas semanas atrás, eu fiz um vídeo sobre esse assunto”, mas não deve incluir as duas palavras (‘há’ e ‘atrás’) juntas.

10. Um dó / Uma dó

Apesar de não ser nada incomum ouvir frases como ”tenho muita dó de gente assim” ou ”não tenho nenhuma dó dessa pessoa”, esse é um dos erros de português mais praticados na linguagem falada, já que ”dó” é um substantivo masculino.

Por isso, o certo é dizer e escrever: ”muito dó”, ”nenhum dó”, ”algum dó”, ”nenhum dó”, etc.

Você usa o YouTube para hospedar seus vídeos? Veja como não restringir sua estratégia e fazer mais sucesso com seu conteúdo:

11. A meu ver / Ao meu ver

Se quiser fazer um vídeo para expressar sua opinião pessoal, lembre-se de sempre começar sua colocação com ”a meu ver”. O motivo é simples: ”ao meu ver” não existe na língua portuguesa.

12. Por meio / Através

A palavra ”através” expressa o sentido literal de ”atravessar”. Por isso, evite dizer que ficou sabendo de uma novidade através do Facebook, ou que é possível mudar a realidade através da política, por exemplo. Utilize a expressão ”por meio” nesses tipos de colocações para transmitir a ideia de intermediação.

13. Obrigado / Obrigada

Logo no final da gravação, você provavelmente vai querer agradecer sua audiência. Para fazer isso, você dirá ”obrigado” se for do sexo masculino ou “obrigada” se for do sexo feminino.

Por mais que pareça estranho ou incomum para os ouvidos, a flexão no plural dessas palavras também existe. Você pode dizer ”muito obrigados” ou ”muito obrigadas” ao final do vídeo se ele foi apresentado por mais de uma pessoa.

14. Meio-dia (meia-noite) e meio / Meio-dia (meia-noite) e meia

A palavra ”meio” nesse caso deve concordar em gênero com o termo a que se refere ( ou seja: a palavra ‘hora’). Portanto, dizer ”meia noite e meio” ou ”meio dia e meio” está errado. O certo é ”meio-dia e meia” ou ”meia-noite” e meia.

15. Mas / Mais

Usamos ”mais” para falar da ideia de adição ou soma (exemplo: ‘preciso de mais dinheiro para pagar o aluguel’), e o ”mas” para falar de uma oposição ou compensação (exemplo: ‘consegui o dinheiro, mas ele foi roubado’). Não confunda as duas palavras.

16. Namorar com alguém / Namorar alguém

Quem nunca ouviu um pedido de ”quer namorar comigo?” em vez de ”você quer me namorar?”. Por mais que não seja tão comum assim de se ouvir, a segunda pergunta é a correta. A regência do verbo ”namorar” dispensa preposições, por isso evite dizer que uma pessoa namora com outra.

17. Suar / Soar

Essa explicação é simples e rápida: quem ”sua” é provavelmente uma pessoa com calor. Quem ”soa” é a pessoa ou objeto que produz som ou eco, como sinos, relógios, etc. Portanto, é errado dizer que alguém ”soa muito em dias quentes” ou está ”soada”.

18. Perda / Perca

Pelo bem da língua portuguesa, nunca use a palavra ”perca” como se fosse substantivo (exemplo: ‘essa perca de direitos foi ruim para o trabalhador’). O certo é optar pelo ”perda” nesse tipo de situação, enquanto ”perca” deve ser tratado como verbo imperativo (exemplo: ‘não perca o dinheiro que te dei’).

19. Prefiro isso do que aquilo / Prefiro isso a aquilo

Ao manifestar preferências, geralmente escolhe-se alguma coisa em detrimento de outra, certo? Nesse caso, é equivocado o uso de ”do que”. O correto então seria: ”prefiro falar a digitar” em vez de ”prefiro falar do que digitar”, por exemplo.

Não caia em armadilhas e lembre-se que esse tipo de regência fica restrito ao verbo ”preferir”. Para expressar gostos, por exemplo, é perfeitamente possível e correto dizer que você gosta mais de uma coisa do que de outra.

20. Responder ao / Responder o

Muitos vloggers gostam de interagir com o público de seu canal respondendo perguntas dos internautas. Nesse tipo de situação, por mais que a expressão ”responder o comentário” possa parecer mais comum aos seus ouvidos (já que se trata de um vício de linguagem), lembre-se de dizer que você vai ”responder ao comentário” de alguém.

Isso acontece porque a regência do verbo “responder” nesse sentido deve ser indireta, com a necessidade de preposição. A mesma regra vale para o verbo ”assistir”. Dessa forma, o correto é dizer que alguém assistiu ao seu vídeo.

Ufa! Com tantos erros possíveis de se cometer no seu vídeo é até comum se esquecer de alguns. Uma dica para não errar no português é montar o roteiro do seu vídeo por escrito de forma bem organizada, e depois analisar o seu texto com o auxílio de um bom revisor gramatical.

Agora que você já sabe tudo sobre erros de português, que tal continuar por dentro do assunto e assinar a newsletter da Comunidade Rock Content? É só informar o seu e-mail para receber novidades exclusivas sempre algo interessante aparecer no blog!

E se você ainda não tem um canal de vídeos, baixe também o material abaixo e descubra como criar o seu em poucos passos:


Artigo produzido pela equipe da Comunidade Rock Content.

O blog da Comunidade Rock Content é o principal canal de Produção de Conteúdo digital no Brasil. São conteúdos para te ajudar a entender mais sobre os conceitos de Marketing de Conteúdo, Copywriting, técnicas de escrita, dicas de revisão, pesquisas para produção de conteúdo e muito mais.

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.