12 erros de SEO On Page que estão comprometendo suas posições no Google

Por Em Em março 16, 2017

“Você sabe o que é SEO on page e como ele pode estar afetando negativamente seu rankeamento?”

SEO on page

Não é novidade que uma estratégia de Marketing Digital bem feita depende também da otimização para motores de busca, o SEO.

Mas mesmo quem reconhece a importância dessa otimização está sujeito a cometer erros, e mesmo o mais sutil engano pode comprometer o bom rankeamento de um site no Google.

Pensando nisso, é importante avaliar como você está realizando as ações de SEO On Page do seu site e corrigir os possíveis problemas.

Para te ajudar, nós preparamos uma lista com alguns erros comuns de SEO On Page. Veja por que evitá-los e qual a maneira certa de executar cada otimização.

Por que o SEO On Page é importante?

Ainda tem muita gente por aí pensando que SEO se trata apenas de rankear palavras-chave e conseguir links externos, mas esse tempo já passou.

Hoje em dia, é muito mais importante para o Google que os usuários tenham uma boa experiência de navegação na web, e os sites recomendados pelo buscador precisam oferecer isso.

É aí que entra o SEO On Page. Por meio de uma série de ações que você realiza nas páginas do seu site, consegue ajustá-lo aos padrões que o Google considera aceitáveis para recomendar aos usuários que fazem uma busca.

Quanto melhor estiver a sua otimização On Page, maiores as chances de ter suas páginas colocadas numa posição de destaque nas páginas de busca.

12 erros comuns de SEO On Page que você deve evitar

Agora que já ficou bem claro o valor do SEO On Page, é hora de aprender de fato com os erros que mencionamos no início.

Repare como alguns destes são relacionados com tarefas simples, sendo assim fáceis de corrigir.

Isso mostra o quanto um trabalho bem feito de SEO envolve muita atenção e cuidado, pois cada detalhe faz a diferença entre um bom rankeamento e uma posição mediana.

Separamos 12 erros que você deve evitar a todo custo para se dar bem na sua estratégia. Veja só:

Títulos mal feitos

O título da página é o elemento de SEO On Page mais importante com o qual você deve se preocupar.

É preciso que o título esteja diretamente ligado com o assunto da página, pois isso ajuda o Google na hora de fazer a classificação.

Alguns erros comuns que ainda são muito cometidos com relação ao título da página são:

  • Todas as páginas com o mesmo título, como o nome da empresa;
  • Não usar a palavra-chave no título;
  • Dar um nome engraçado, mas que não tem nada a ver com o assunto da página;
  • Escrever vários termos separados por vírgulas, como uma lista de assuntos.

Falta de palavras-chave

As palavras-chave ainda são elementos essenciais para que os mecanismos de busca saibam do que a sua página fala e possam classificá-la de acordo com as pesquisas dos usuários.

Então, deixar de fazer um bom trabalho de escolha desses termos e incluí-lo na página, principalmente em lugares estratégicos com o título e a meta description, é uma falha grave.

Sem isso, os buscadores simplesmente não terão como saber se a sua página é relevante para determinado assunto ou não.

Não otimizar a meta description

A meta description é uma pequena descrição da sua página, mas não tem qualquer interferência no rankeamento dela por parte dos mecanismos de busca.

Apesar disso, ainda assim é um erro não otimizar a sua meta description. Por quê? Ela serve para convencer os usuários de que vale a pena entrar na sua página.

Para evitar esse erro, basta seguir essas dicas:

  • Crie uma descrição interessante, que seja chamativa e mostre o valor da página para o visitante;
  • Não use mais de 160 caracteres, pois esse é o limite que os buscadores mostram;
  • Inclua a palavra-chave de forma natural, para que o visitante não tenha dúvida de que o clique vai valer a pena.

Deixar de lado o Alt Text

O Alt Text é um texto alternativo que aparece caso as imagens que você usa não carreguem por algum motivo.

Isso dá ao menos um contexto para o usuário, indicando qual imagem ele veria.

Além disso, visto que os motores de busca ainda não conseguem “ler” as imagens, é por meio do Alt Text e do título da imagem que eles fazem isso.

Por isso, descreva bem a imagem na hora de inserir essa tag no seu código, e seja descritivo também no nome do arquivo, sempre que possível utilizando a palavra-chave.

Usar a tag h1 mais de uma vez por página

Um ponto crucial do SEO On Page é a hierarquia das informações, ou seja, os mecanismos de busca querem páginas bem organizadas e que apresentem informações relevantes.

Uma forma de medir essa hierarquia é por meio dos títulos e subtítulos, que são representados pelas tags h1 até h6 na linguagem html, a mais usada na programação de sites para web.

Esse é um erro básico, mas muito comum: enquanto alguns sites não têm nenhuma tag h1, outros a usam várias vezes, tendo apenas a estética como critério.

Mas, visto que essa tag é a mais importante, deve ser usada só uma vez, normalmente como o título do conteúdo.

Dessa forma, as informações serão apresentadas de forma coerente para o Google, que dará mais credibilidade à página na hora de rankear.

Não se preocupar com URLs amigáveis

URL é o endereço digitado para alguém acessar um site. Por exemplo, para entrar no blog da Rock Content, por exemplo, você talvez tenha primeiro digitado a URL, www.marketingdecoteudo.com.

Mas, em muitos blogs, as URLs não são tão amigáveis, pois contém endereços longos e complicados demais, cheios de números e letras.

Os mecanismos de busca usam essas URLs como forma de compreender melhor a página.

Nesse caso, é muito melhor ter uma URL do tipo “www.seusite.com/blog/nome-do-post/” do que uma no estilo “www.seusite.com/blog/hhw0shwi02–2s”, não acha?

Não fazer linkagem interna

O link building é uma ferramenta excelente de SEO que cumpre vários objetivos, como enriquecer a experiência de navegação do usuário e ajudar na indexação de mais páginas pelos buscadores.

Ainda assim, é comum ver sites que produzem conteúdo de qualidade sobre certo tema, mas falham em linkar internamente os artigos que se relacionam entre si.

Essa linkagem interna é fundamental para o aumento de tráfego e para que os sites de pesquisa encontrem o seu conteúdo com maior facilidade.

Se esquecer do Sitemap

O sitemap, ou mapa do site, é outro recurso valioso que acaba esquecido com frequência, e alguns nem sequer sabem o que ele faz.

Os robôs dos buscadores estão sempre “vasculhando” a web em busca de conteúdo de qualidade para oferecer aos usuários.

Pois o sitemap é um simples arquivo que diz a eles tudo que o seu site tem à disposição. Assim, suas páginas serão indexadas mais rapidamente, até as que possuem menos links apontando para elas.

Repetir sempre a mesma palavra-chave

A palavra-chave é um elemento indispensável para o sucesso do SEO On Page, mas não caia na armadilha de repeti-la diversas vezes na página, achando que isso só vai reforçar a sua relevância.

Essa prática pode causar suspeita nos mecanismos de busca, que talvez entendam se tratar de uma forma de burlar o (cada vez mais inteligente) algoritmo de classificação.

O resultado disso não seria nada agradável, certo? Felizmente, você não precisa correr esse risco.

Basta incluir ao longo dos posts algumas variações naturais da palavra-chave. Isso é mais do que suficiente para os avançados sistemas de rankeamento atuais levarem o seu conteúdo em consideração.

Ignorar o design responsivo

O design responsivo diz respeito a adaptação de um site para oferecer uma experiência agradável de navegação em dispositivos de qualquer tamanho.

Os principais buscadores, como o Google, já possuem formas de verificar se um site atende a esse requisito ou não, e os que não estão preparados para aparelhos móveis ficam muito abaixo na classificação.

Com isso em mente, não desconsidere esse fator, até porque a tendência é que os acessos desse tipo de dispositivo só aumentem daqui para frente.

Produzir conteúdo de baixa qualidade

No fim das contas, o conteúdo é o motivo pelo qual as pessoas visitam o seu site. Então, ele entra sim como um dos principais elementos do SEO On Page!

Aliás, esse é um dos maiores desafios do SEO, já que quase todas as outras ações que citamos até agora precisam ser feitas uma vez só, enquanto o conteúdo precisa ser produzido regularmente.

Produzir artigos profundos, com informações completas, relevantes, de leitura agradável e fácil entendimento certamente leva tempo, mas sem isso não há estratégia de SEO que resista.

Ter um site lento demais

O tempo de carregamento dos sites também é importante. Já que ninguém gosta de ficar esperando para encontrar as informações que procura, os buscadores dão prioridade a sites que carregam rapidamente.

Por isso, é bom pensar duas vezes antes de encher seu site ou blog com banners de anúncios e outros scripts pesados que não sejam indispensáveis.

Há uma série de práticas que o seu web developer pode tomar para agilizar o carregamento das páginas e resolver esse problema.


Depois de aprender com todos esses erros, você com certeza está mais bem preparado para executar o SEO On Page de maneira certeira no seu site e conseguir os resultados esperados. Se aplicar o que viu aqui, não só o Google vai considerar seu site confiável, mas também os visitantes.

Já notou como o SEO vem ganhando destaque a cada dia em vários setores? Veja o SEO Trends, a pesquisa da Rock Content que mostra as tendências e boas práticas de SEO no Brasil!

CTA-Promocao


rock content sobre alcance orgânico no facebookArtigo produzido pela equipe de conteúdo da Rock Content.

Através de um excelente marketing de conteúdo, a Rock ajuda outros negócios a aumentarem seu faturamento e a fazerem sucesso no ambiente digital.

/Comentários