Por Em Em 5 abril, 2017

Como ganhar visualizações em seus vídeos

“Aprenda algumas técnicas simples que te ajudam a ganhar visualizações nos seus vídeos para a web.”

como ganhar visualizações nos seus vídeos

Se você trabalha ou quer começar a trabalhar com vídeos, já deve ter se perguntado como fazer para alcançar um grande público na internet, não é mesmo? Afinal, quando você pensa em conteúdo audiovisual na web, ganhar visualizações nos seus vídeos com certeza é um dos seus objetivos principais.

Pensando nisso, se você quer aumentar a audiência do seu canal e tornar seu conteúdo uma fonte de renda, mas não sabe o que fazer para conseguir expandir seu público, a gente te ajuda com algumas dicas!

Vamos, lá?

Aproveite para conferir nosso guia de dicas sobre as melhores maneiras de conseguir ganhar dinheiro com seus vídeos!

guia ganhar dinheiro com video

Como ganhar visualizações nos seus vídeos

Primeiro: SEO para vídeos

Para ganhar visualizações nos seus vídeos e colher lucros com o seu trabalho audiovisual, é interessante que, primeiro, você entenda melhor como funciona o que chamamos de tráfego orgânico.

Muito utilizado no SEO, a lógica por trás dessa estratégia é simples: você não gasta dinheiro na hora de conseguir mais visitantes para o seu canal de conteúdo e ainda consegue muito mais retorno do que utilizando apenas a tática dos anúncios pagos.

A ideia do tráfego orgânico é conseguir com que as pessoas achem seu conteúdo facilmente por meio dos mecanismos de busca de sites de pesquisa. Sendo assim, como as plataformas de vídeo também fazem uso de recurso de busca, nada melhor do que aplicar os conhecimentos dessa técnica de SEO para conseguir aumentar as visualizações nos seus vídeos, não é mesmo?

Portanto, se você já é familiarizado com as táticas de rankeamento que o SEO proporciona, a boa notícia é que a prática para conseguir ganhar visualizações nos seus vídeos é muito parecida com o que você já faz no seu canal de conteúdo. Mas se você ainda não tem tanto conhecimento sobre o assunto, também pode ficar tranquilo: a gente vai mostrar como esse processo é mais simples do que parece.

Então, vamos a algumas dicas para melhorar o rankeamento dos seus vídeos:

Escolha um bom nome para seu vídeo

Não, ainda não estamos falando do título: a primeira coisa que vai te ajudar a ganhar visualizações nos seus vídeos é nomear o seu arquivo da maneira correta.

Se você acha que não faz diferença nomear seu vídeo do jeito que quiser, pense novamente! As plataformas de vídeo normalmente não leem imagens, logo, o nome do arquivo que você carregar nelas pode influenciar (e muito!) na hora do sistema escolher quais vídeos vão aparecer primeiro na busca de um usuário.

Se você está gravando um vídeo de tutorial de maquiagem para carnaval, por exemplo, vai conseguir muito mais visualizações nomeando-o com o conteúdo abordado (“como fazer maquiagem de sereia para o carnaval”) do que com o nome de arquivo qualquer que só você vá entender (como “vídeo pronto maquiagem 4 – final”).

Elabore o título

No entanto, de nada adianta focar apenas no nome do arquivo do vídeo – afinal, apenas você e o sistema do computador vão ter acesso a ele. Para ganhar visualizações nos seus vídeos, é preciso, também, ter um cuidado especial na hora de elaborar o título.

Pense em um título que sintetize o seu conteúdo, mas, mais do que isso: pense em fazer isso de uma maneira direta, explicativa, interessante e que prenda a atenção do leitor.

Parece difícil? Calma, é mais simples do que parece.

Pense como o seu público

Primeiro, tome o lugar do seu público. O SEO é baseado no mecanismo de busca, então sua primeira pergunta deve ser “como meu público pesquisa?”.

Estudos já mostram que títulos parecidos com “como fazer uma pizza caseira” ganham mais visualizações do que os nomeados simplesmente como “pizza caseira”, exatamente por causa da forma como as pessoas pesquisam seu assunto de interesse. Por isso, pense na maneira como seu público procuraria pelo seu conteúdo na hora de formular seu título.

Identifique sua palavra-chave

Depois, pense na palavra-chave – aquela palavra ou frase que basicamente define o assunto central que você vai abordar. Se seu vídeo é sobre customização de calças jeans, por exemplo, você pode tentar intitulá-lo de forma similar a “Como customizar sua calça jeans em casa passo a passo!”.

Prometa apenas o que você vai cumprir

Seu título tem que ser chamativo, claro, mas tome cuidado para não prometer alguma coisa que seu conteúdo não cumpre.

Escolher um título sensacionalista com o intuito apenas de atrair mais gente, na verdade, pode acabar saindo pela culatra – as pessoas tendem a não confiar mais no seu canal e, ao invés de ganhar visualizações, você vai acabar perdendo público.

Não desvalorize a caixa de descrição

Muita gente acha que a caixa de descrição de vídeo pode ser deixada de lado, mas é aí que eles se enganam.

Lembra daquela característica das máquinas de não conseguir ler imagens? Pois bem, a descrição que você vai fazer do seu vídeo é mais uma forma de ajudar a plataforma a entender o conteúdo que você está postando e, assim, ofertá-lo a mais pessoas.

É importante lembrar que não adianta fazer apenas uma lista simples com as palavras-chave – os mecanismos de busca conseguem notar que você está tentando enganá-los e não te ajudam a rankear seu vídeo se perceberem comportamentos como esse. Por isso, escreva um texto de dois a três parágrafos e use o espaço de descrição para fazer a transcrição do seu vídeo de forma completa e detalhada.

Assim, além de deixar algo que as pessoas possam ler enquanto o vídeo carrega, você também está ajudando na leitura da plataforma, conseguindo alcançar um público maior.

Use (muitas) tags

As tags são outra prática saudável para conseguir ganhar visualizações nos seus vídeos: escolhendo as tags certas, você pode conseguir que um número maior de buscas levem ao seu trabalho.

Essa seleção pode ser feita observando as palavras-chave do título e da descrição do seu vídeo. Se você está tratando sobre “como fazer um marketing de conteúdo eficaz”, por exemplo, você pode usar tags como “marketing de conteúdo“, “SEO“, “inbound” e outros assuntos relacionados à temática.

Essa técnica vai ter ajudar porque as tags estão diretamente relacionadas com o sistema dos mecanismos de busca. Sendo assim, se alguém procura por “como usar SEO em blog“, por exemplo, e seu vídeo sobre esse assunto tiver as tags “marketing“, “SEO” e “blog de conteúdo“, ele tem mais chance de aparecer no topo dos resultados da busca do que um vídeo que tenha apenas uma dessas tags.

A tag única

Outra boa dica é o uso da tag única.

Escolha uma tag que consiga linkar todos os seus vídeos. Assim você  faz com que as plataformas entendam que seus vídeos estão conectados e, dessa forma, suas produções vão aparecer relacionadas uma à outra para os usuários.

Atente à qualidade do vídeo

Se você também é consumidor de vídeos na internet, já sabe como o público é exigente com a produção dos vídeos.

As pessoas dão preferência aos vídeos com alta qualidade de imagem, som e conteúdo e, lembrando que os mecanismos de busca prezam cada vez mais a experiência do usuário, dar atenção especial a esses fatores faz um vídeo ganhar visualizações.

Se você quer dicas de como gravar vídeos com qualidade profissional, dá uma olhadinha em alguns artigos que podem te ajudar a aperfeiçoar seu canal de conteúdo:

Ah, e se você quiser uma ajuda para escolher a câmera que mais combina com o seu projeto, vale a pena conferir nosso E-book sobre o assunto: 

a melhor camera para gravar videos e ter muitas visualizacoes

Calcule o melhor tempo para o seu vídeo

Outra característica que influencia na escolha de alguém pelo seu vídeo é o tempo. Por isso, você também pode conseguir ganhar mais visualizações ao adequar seu assunto à duração certa.

Pense na “categoria” do seu vídeo para conseguir pensar o tempo dele. Para vídeos como tutoriais, por exemplo, é indicado a duração de 5 a 18 minutos. Já para as vídeo aulas ou palestras, por sua vez, é aconselhada uma duração maior, com vídeos de de 30 a 60 minutos.

Aqui, mais uma vez, você vai ter que se colocar no lugar do seu público: como ele quer consumir esse conteúdo? É de forma introdutória, portanto  com videos curtos, ou de maneira mais aprofundada, não se importando em gastar um tempo maior assistindo seu conteúdo? Pensando nisso, vá fazendo testes com diferentes durações de vídeos e veja o que funciona mais para o seu público específico!

Não deixe a frequência de lado

Programe-se para postar seus vídeos em períodos regulares. Assim, você consegue causar, em seu público, um sentimento de expectativa para a próxima postagem, fazendo com que ele passe a acompanhar seu canal mais de perto e de forma mais fiel.

A postagem em períodos irregulares, ao contrário, causa problemas: seu público pode achar que você parou de fazer publicações e abandonar seu canal – o que vai comprometer todo seu esforço para conseguir ganhar mais visualizações.

Indique seus vídeos

Se você é especialista em um assunto a ponto de criar um canal de vídeos, quer dizer que você tem muito o que dizer, não é mesmo?

Assim como um livro se separa por capítulos, um canal de vídeos segue a lógica de separar em vídeos os assuntos que aborda. Sendo assim, nada melhor do que recomendar vídeos complementares ao assunto que você está discutindo.

No YouTube, por exemplo, você pode usar a ferramenta card ou anotações para selecionar outros vídeos que possam interessar a quem te assiste. Dessa forma, você faz com que a pessoa passe mais tempo no seu canal e consegue, assim, ganhar mais visualizações.

Interaja com quem te assiste

Quem está acostumado a escrever em canais de conteúdo já sabe a importância de interagir com o público e, se você se comunica por vídeo e quer ganhar mais visualizações, isso não é diferente.

Conversar com quem te assiste pode fazer com que a pessoa se identifique com você e com sua forma de se expressar, e causar essa empatia pode te ajudar a construir uma base de público fiel, além de aumentar a chance das pessoas compartilharem seu conteúdo.

Essa interação também pode acontecer por meio do chamado call to action (ou simplesmente CTA). Ao final do seu vídeo, você pode pedir para que as pessoas se inscrevam no canal, compartilhem o vídeo ou deixem comentários na página, por exemplo. Se você tiver algum blog ou material que pode disponibilizar, utilize também esse momento para mostrá-los a quem assiste.

No fim das contas, na plataforma certa, você não precisa de milhões de views para ganhar dinheiro com vídeos

A verdade é que mesmo colocando em prática todas essas técnicas para garantir um grande número de visualizações nos seus vídeos, conseguir dinheiro produzindo conteúdo para plataformas como o YouTube continua sendo muito difícil.

Pode parecer simples na teoria, mas na realidade você precisa de um número muito (muito) grande e estável de views para conseguir lucrar com seus vídeos – e, mesmo assim, a renda conseguida continua sendo relativamente pequena.

E, se você vê no uso de propagandas a solução dos seus problemas, pense de novo. Com anúncios de terceiros você só começa a ganhar dinheiro quando o público assiste no mínimo 30 segundos da propaganda ou clica no anúncio. Se você tentar lembrar a quantidade de vezes que você resolveu pular a publicidade que surgiu no início de um vídeo, vai conseguir ter uma ideia de como essa estratégia de monetização pode ser falha.

Se você quiser entender mais a fundo porque o YouTube não é a salvação para a renda do seu negócio, você pode clicar aqui e ler sobre as dificuldades que essa plataforma apresenta para quem quer ganhar dinheiro com a produção de conteúdo audiovisual.

Como ganhar dinheiro com vídeos: a venda de conteúdo

Se você tem autoridade para falar sobre um conteúdo, seja ele qual for, você tem a possibilidade de ganhar dinheiro com ele – e, definitivamente, não precisa ser se preocupando com o número de visualizações que você tem.

Imagine criar seu próprio Netflix: a partir de um valor mensal, você conseguiria disponibilizar seu conteúdo de forma ilimitada para seus usuários. Assim, mesmo com poucos clientes, você consegue uma renda fixa para manter o seu negócio de maneira sustentável.

O Samba Play

E se você acha que ter seu próprio portal de vídeos parece uma ideia distante, a gente te prova o contrário: se antes esse recurso era caro e difícil de se conseguir, hoje existem maneiras simples de você conseguir transformar seu conteúdo em um Netflix de Nicho e monetizar o seu trabalho.

Aqui na Samba, por exemplo, você tem a oportunidade de criar seu canal de vídeo próprio e  customizado: o Samba Play.

A nossa plataforma garante a segurança do seus seus vídeos e já é desenvolvida de forma a proporcionar destaque para seu conteúdo nos mecanismos de busca. E o melhor: a Samba se encarrega de todo o trabalho e você não precisa se preocupar com processos como integração com plataformas de pagamento, aspectos jurídicos ou contratação de desenvolvedores de site.

Se interessou? Se você quer conhecer mais sobre os nosso serviço, você pode dar uma olhada nesse artigo e ainda fazer um tour guiado pelo Samba Play.


Se você produz vídeos e quer ganhar dinheiro com o seu trabalho, apostar em plataformas de vídeo tradicionais pode não ser tão eficaz quanto você imagina. Por isso, é hora de enxergar além do YouTube, e, assim, reinventar sua maneira de pensar vídeos para a internet.

Ah, e se você quiser entender melhor a tendência do Netflix de Nicho e as vantagens que ele pode trazer para o seu negócio, a gente preparou um material para te ajudar!

crie seu netflix de nicho

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.