Por Em Em 2 junho, 2017

Marketing viral: porque você deve investir nele e como fazer

Em tempos em que memes, vídeos e músicas se espalham de forma impressionante pelas redes sociais, o marketing viral ganhou força e se tornou objeto de desejo de muitos empreendedores.

Afinal, qual empresa não quer produzir um conteúdo que seja acessado e compartilhado por milhões de usuários no Brasil e no mundo?

Mas como é que se planeja uma ação de marketing digital para se tornar viral? Quais são os formatos que viralizam? O que leva o público a compartilhar um conteúdo?

Pode não ser tão simples, mas responder essas questões ainda é menos arriscado do que depender da sorte para ter um conteúdo viralizado (e correr o risco de ser mal interpretado ou não atingir os seus objetivos).

Por isso, vamos falar sobre o que é o marketing viral, a sua importância e algumas dicas para viralizar um post. Confira:

O que é o marketing viral?

O marketing viral é a estratégia que reúne técnicas e esforços para fazer um conteúdo ou uma peça de publicidade ser repassada e reconhecida por uma base significativa de pessoas.

Apesar de não ser recente, não podemos negar que a internet e as mídias sociais potencializaram os efeitos do marketing viral. Afinal, as pessoas precisam apenas de poucos cliques para visualizar e compartilhar um conteúdo com os seus amigos e os seus seguidores.

Podemos dizer, então, que a viralização ocorre de forma muito mais rápida e ampla com as redes sociais.

Pegue como exemplo clássicos virais como:

O marketing viral nem sempre é planejado

Por mais que uma empresa, uma marca ou uma pessoa queiram ter um conteúdo sendo compartilhado e repercutido em seu país ou no mundo inteiro, não dá para imaginar que elas projetem tamanho sucesso.

Você acredita que o Psy (cantor sul-coreano que lançou o Gangnam Style) preparou o seu clipe para ser visualizado por quase 3 bilhões de pessoas 4 anos depois do seu lançamento, ter várias paródias do seu material e ser famoso ao redor do mundo?

É possível, sim, elaborar um conteúdo que tenha mais chances de ser repassado pelo público (e vamos falar disso mais a frente), mas o viral normalmente toma proporções ainda maiores do que o planejado.

Por que investir nessa estratégia?

Antes de darmos o caminho das pedras para encaminhar um conteúdo para ser um viral, vamos falar sobre as vantagens desse tipo de marketing.

Para isso, selecionamos 4 razões para investir em marketing viral. Confira:

Aumentar a popularidade da marca

À medida que uma peça publicitária ou um material se torna viral, mais a popularidade de quem os produz também cresce — isso, claro, se o público associar o conteúdo ao seu produtor.

Isso faz com que essas marcas impactem mais pessoas. Essas, por sua vez, passam a conhecer os conteúdos e as ofertas dessas empresas (que podem ser do seu interesse ou não).

De todo modo, ao ampliar o alcance de comunicação e de penetração da marca, mais chances ela tem de ser reconhecida e consumida.

Conseguir mais engajamento

Junto com a popularidade vem um número maior de interações dos produtores de conteúdos virais com o público.

Aliás, é um pressuposto do marketing viral engajar uma audiência. Afinal, se as pessoas não se sentirem recompensadas e motivadas a compartilharem ou a repercutirem um conteúdo, sua ação vai por água abaixo.

Destacar-se frente os concorrentes

Esse benefício é interessante para quem atua em mercados altamente competitivos. Ao viralizar um conteúdo, uma marca passa a ocupar uma posição destacada na mente dos consumidores.

Por exemplo: quem visitou as lojas de artigos esportivos no início do 2º semestre de 2016 pode ter dado uma certa preferência à Nike devido à imensa repercussão do vídeo The Switch.

Atualmente, a campanha já tem pouco mais de 63 milhões de visualizações no YouTube e, segundo a Unruly, teve mais de 969 mil compartilhamentos em 2016.

E esse efeito também pode acontecer com a sua marca quando o consumidor estiver observando uma prateleira ou pesquisando um produto na internet.

Impulsionar as vendas

O aumento nas vendas é uma consequência natural das 3 vantagens citadas anteriormente.

A partir do momento em que uma empresa se torna popular, conquista mais engajamento com o público e passa a se diferenciar da concorrência, ela reúne os ingredientes necessários para atrair novos clientes.

Mesmo que o viral não tenha um tom muito comercial, ele desperta o interesse nas pessoas. O público vai querer saber mais sobre a marca, as suas ofertas, os seus conteúdos, os seus valores… Enfim, sobre algo que reforce a conexão criada inicialmente.

Isso, claro, pode levar a uma ação de compra.

Como viralizar uma ação de marketing?

Primeiramente, é bom reforçar que não há uma receita mágica ou fórmula científica para fazer um conteúdo viralizar. Afinal, por mais que você prepare um material altamente relevante e com enorme potencial de compartilhamento, ele dependerá do engajamento do público para repercutir.

Por outro lado, isso também não quer dizer que você dependerá do acaso para ver as pessoas compartilhando os seus posts. Há alguns estudos, estímulos e atividades que precisam ser trabalhados para uma campanha se tornar viral e trazer resultados para a sua empresa.

Por isso, separamos 6 dicas que ajudarão a aumentar as suas chances de sucesso. Confira:

Esteja preparado para atender a uma demanda maior

Antes mesmo de começar a planejar e produzir a sua ação de marketing viral, é importante se preparar para um possível crescimento na demanda.

Claro que você não precisa fazer grandes investimentos para aumentar a sua linha de produção ou contratar mais pessoas para atender o público. No entanto, é bom ligar o alerta para essa possibilidade.

Imagine que a sua empresa comece a ficar conhecida em outros estados e o interesse nos seus conteúdos e nas suas ofertas aumente. Será que você daria conta de resolver dúvidas, apresentar o seu produto ou até mesmo vendê-lo em uma escala maior?

Lembre-se de que são pequenas as chances de um conteúdo viralizar. Mas, de todo modo, é bom não ser pego de surpresa ou não deixar novos consumidores na mão.

Estude bem as suas personas

Quando um conteúdo é viralizado, ele pode atingir e cativar um público que foge do seu alvo. Entretanto, ele deve ser concebido com base nas suas personas, pois são elas que poderão dar esse impulso inicial.

Entendê-las será fundamental para definir os pontos mais básicos, como o assunto do viral, o formato, a abordagem e a linguagem.

Mas esse estudo deve retirar informações ainda mais relevantes, como as emoções e os gatilhos capazes de provocar reações nas personas.

Pode ser algo engraçado, útil, divertido, prazeroso, empolgante, urgente, reflexivo, exclusivo a um grupo… Enfim, há vários sentimentos que podem ser transmitidos em um viral e, com isso, gerar identificação com o público-alvo da campanha.

Prepare um material de fácil consumo

Para um conteúdo ser viral, ele deve exigir o mínimo de esforços das pessoas, seja para consumir, comentar ou compartilhar.

O ideal é que ele tenha o acesso gratuito (sem landing pages nem cobranças) e que simplifique o repasse para outras pessoas (poucos cliques para isso).

Já os formatos mais indicados são os visuais (vídeos, fotos, memes e infográficos). Eles são mais lúdicos, têm uma absorção mais rápida e podem ser visualizados com mais facilidade em diversos tamanhos de tela.

E se você quer dicas para começar a produzir seus vídeos em casa com alta qualidade e independente do orçamento, pode conferir este material sobre estúdio caseiro.

como ter seu estudio para fazer videos de marketing viral

Surpreenda o público

Essa não é uma regra, mas conteúdos que tragam algo inesperado costumam ter bons resultados.

Um caso recente desse tipo foi a campanha da Skol lançada no Dia Internacional da Mulher. Nessa ação, que repercutiu bastante no meio publicitário e em outros setores (como uma espécie de viralização mais segmentada), a marca convidou 8 artistas mulheres para fazerem releituras de cartazes antigos e com temáticas mais machistas.

Enfim, imprimir uma visão diferente do trivial e do que é esperado para uma campanha de um determinado segmento pode surpreender positivamente.

Não faça um conteúdo comercial

Você se lembra de algum viral que falava escancaradamente sobre algum produto ou serviço?

Pois é, uma das coisas em comum em um conteúdo que se viralizou é que o produto, o serviço ou a marca não eram os protagonistas da história. Aliás, a história é que se destacava nesses materiais.

Afinal, se você falar muito da sua oferta, ela não despertará o interesse de quem não a consome, sendo que essas pessoas também são necessárias para viralizar um conteúdo.

A Coca-Cola é um exemplo de empresa que viraliza várias campanhas mesmo entre as pessoas que não bebem refrigerantes.

Se você prestar bem a atenção, a marca está sempre ressaltando valores relacionados à felicidade, à família, aos amigos etc.

Foque nas redes sociais

Se você pensa em viralizar um post na internet, o caminho passa pelas redes sociais. Mais do que a popularidade, essas plataformas merecem ser destacadas pela facilidade de compartilhar conteúdos.

As principais redes, como Facebook, Instagram e Twitter, permitem que os usuários possam compartilhar ou retuitar um post com poucos cliques.

Há de se destacar, também, o aspecto social dessas plataformas. As pessoas gostam de publicar algo agradável ou que agrega valor aos seus amigos, aos seus colegas e aos seus seguidores.

Por último, são nas redes sociais em que os principais influenciadores digitais estão. Essas personalidades são, muitas vezes, responsáveis por transformar um conteúdo em viral.

Caso a sua marca ou os seus seguidores tenham uma boa relação com algum desses perfis, as suas ações terão boas chances de se popularizarem caso cheguem até eles.

Conclusão

Se você busca promover a marca da sua empresa, aumentar a sua popularidade, gerar mais engajamento e crescer as suas vendas, o investimento em marketing viral pode valer a pena.

No entanto, saiba que tudo que é viral tem um pico de crescimento muito grande, ou seja, você precisa estar preparado para lidar com um público maior.

Por outro lado, as ações costumam gerar resultados efêmeros, isto é, a queda também não demora para acontecer.

Logo, é necessária uma preparação para segurar o interesse de uma parcela daqueles que viralizaram o seu conteúdo.

No mais, aplique as dicas deste texto para ver suas chances aumentarem. O sucesso, nesse caso, não é algo que se prevê e nem depende de sorte, mas você pode dar um empurrãozinho para dar certo.

Como as mídias sociais possuem um papel importantíssimo nos resultados das ações de marketing viral, pensamos que você vai gostar de conferir, também, o post “Marketing nas Redes sociais: como alcançar os melhores resultados em cada rede”. Acesse também o material abaixo para entender como trabalhar com vídeos em sua estratégia de Inbound Marketing!

videos no inbound e na estratégia de marketing viral - ebook


rock content sobre alcance orgânico no facebookArtigo produzido pela equipe de conteúdo da Rock Content.

Através de um excelente marketing de conteúdo, a Rock ajuda outros negócios a aumentarem seu faturamento e a fazerem sucesso no ambiente digital.

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.