Por Em Em 27 julho, 2017

Screencast: como gravar sua tela e ganhar dinheiro com esses conteúdos

Um dos formatos de vídeo mais populares da internet hoje são os tutoriais ou vídeos de “como fazer”. Eles estão em todos os lugares, dominaram as redes sociais e geram muito engajamento por parte do público. Vídeos de receitas, artesanato e maquiagens são os mais populares. Mas você também com certeza já deve ter visto vídeos em que pessoas ensinam como trabalhar com programas específicos (como os softwares da Adobe), ensinam a instalar programas ou a executar processos específicos no computador, certo? Eles normalmente mostram apenas a tela e as tarefas sendo realizadas diretamente na máquina – normalmente acompanhadas por uma narração e marcações de texto. Esses vídeos também se encaixam nessa categoria de tutoriais e fazem muito sucesso: são chamados de screencast!

E sabe o que é melhor? Um screencast é bastante simples de ser produzido e pode ser utilizado em diferentes ocasiões pelos produtores de conteúdo.

Você quer produzir screencasts, mas não sabe por onde começar? Então é só continuar lendo este artigo! Aqui vamos explicar direitinho o que é screencast, mostrar os programas que você pode usar e dar dicar para que você grave o screencast perfeito. Vamos lá?

E se você já produz conteúdos em vídeo ou tem interesse em fazer disso um negócio, leia também nosso guia para ganhar dinheiro com vídeos online:

O que é um screencast?

Um screencast é uma gravação de um vídeo direto da tela do seu computador, mostrando seu desktop, softwares, etc.

Esse é um formato extremamente útil para cursos online e outros tutoriais. Com o screencast, é possível ensinar tudo sobre o funcionamento de um programa, por exemplo. Assim, você pode acrescentar apenas um áudio como narração, ou uma introdução mais didática e teórica em vídeo, para em seguida exibir seu screencast para mostrar a prática.

Mas como fazer um screencast? Nesse artigo, iremos te ajudar a entender melhor sobre esse recurso para que você faça o seu. Vamos lá?

Como fazer um screencast

Criar um screencast ou gravar um vídeo da tela do computador é bastante simples. Porém, se você já tentou usar uma câmera para realizar este processo de forma externa – tirando uma foto ou capturando a tela – deve ter visto que a imagem fica com uma péssima qualidade. Isso acontece pois câmeras em geral têm bastante dificuldade de capturar telas, por causa da forma como as imagens se formam e, principalmente, da iluminação.

Então, o ideal nesses casos é utilizar um software direto em seu computador para fazer esse tipo de vídeo, já que eles têm a capacidade de capturar a imagem diretamente da sua tela. Existem vários programas que fazem isso e você pode escolher o que mais se adequa a seus objetivos e necessidades.

É importante ficar atento ao preço de cada um e às limitações. Por exemplo, você não vai querer gravar um screencast com uma marca d’água do software, não é? Ou não vai querer trabalhar com um tempo de gravação limitado. Portanto, confira essas coisas com cuidado antes de escolher um programa.

Para te ajudar a conhecer melhor as opções disponíveis, fizemos uma lista com os programas mais populares e recomendados quando o assunto é fazer um screencast. Confira:

Melhores softwares para gravar vídeo da tela

1.Camtasia Studio

  • Grátis para teste
  • Preço: 199 dólares

O Camtasia é um dos softwares mais utilizados para screencast, por ser bastante intuitivo e possuir ótimos recursos de edição, além dos de captura. Assim, você não precisa se preocupar em baixar dois programas diferentes para gravar vídeo da tela e editar em seguida – o Camtasia pode resolver tudo por você.

Pelo Camtasia, você pode fazer uma gravação da tela inteira, de apenas uma área específica (uma janela minimizada, por exemplo) ou da imagem da sua webcam. É possível gravar o áudio pelo seu computador ou por um microfone conectado. Além disso, o programa também oferece a opção de escolher atalhos para criar o seu screencast mais facilmente.

Trata-se de um programa significantemente mais caro que os outros que vamos apresentar em seguida, mas ressaltamos que é um ótimo editor de vídeos – portanto, pode ser que o preço compense, caso você também esteja procurando por um editor.

2. Movavi Screen Capture

  • Grátis para teste
  • Preço: 75 reais

O Movavi também é uma ótima opção, com uma grande variedade de recursos para capturar vídeo e áudio do computador. Você pode gravar a tela inteira ou apenas um corte ou aplicativo. Uma grande vantagem do Movavi é que é um programa fácil de usar – o próprio site, em português, explica bem o funcionamento do software.

É um software com editor de vídeos integrado, onde você pode editar os clipes que gravou, adicionar títulos, efeitos, etc.

3. Snagit

  • Grátis para teste
  • Preço: 49 dólares

O Snagit também pertence à Techsmith, empresa que desenvolveu o Camtasia. A diferença principal entre os dois está no fato de que o Snagit é um software especializado na gravação da tela, enquanto o Camtasia é um editor de vídeos em geral.

Esse programa é uma boa opção devido a recursos como um criador de gifs integrado (caso você queira produzir gifs a partir dos seus vídeos, por exemplo) e a capacidade de capturar menus e ícones que normalmente desaparecem quando outros programas são utilizados para gravar a tela.

Levando em consideração esses tipos de funções específicas, pode ser que o Snagit seja uma boa opção, apesar de cara. Depende da sua necessidade, claro!

4. VideoSoft Free Screen Video Recorder

  • Grátis

O Screen Video Recorder da VideoSoft é uma ótima opção para quem precisa de um software apenas para gravar a tela. Tem os recursos principais de screencast, é compacto e fácil de usar – no entanto, caso você precise editar, terá que contar com outro software. Mas gratuito é gratuito, né?

5. Screencast-o-matic

  • Versão grátis ou “Pro”

A versão gratuita do Screencast-o-matic possui algumas limitações: permite gravações de até 15 minutos, sem áudio, sem edição e com marca d’água. Já a versão Pro não possui essas limitações e oferece mais recursos, como os screenshots e a possibilidade de publicar diretamente no Vimeo, Dropbox ou Google Drive, além do YouTube.

6. Quicktime

  • Grátis
  • Somente para Mac

Para quem possui o sistema operacional da Apple, o próprio Quicktime pode resolver seus problemas: o software já vem com a opção de gravar tela. Por meio dele também é possível fazer algumas edições, como cortes, rotações da imagem, etc.

7. Webinaria

  • Grátis

O Webinaria é mais simples, mas também permite que você grave demonstrações de programas e faça screencasts em geral. Com ele, você pode gravar demos em Flash.

Clicando aqui, você pode conhecer 15 opções de programas de edição em geral – do iniciante ao avançado – para fazer outros ajustes em seus vídeos. Confira!

Dicas práticas para o seu screencast

Agora que você já conhece os programas que pode utilizar e entende as funcionalidades e recursos de cada um deles, é hora de partir para a produção.

E para que você crie um screencast perfeito, nós temos algumas dicas que podem ajudar.

Faça um planejamento e roteiro

Até mesmo para fazer um screencast, você precisa ter planejamento e organização e já deve ter uma ideia de como seu vídeo final irá ficar. Caso contrário, você corre o risco de se perder durante a gravação e acabar demorando demais a capturar poucas cenas. Além do mais, sem isso você ainda corre o risco de ter, como resultado final, um vídeo confuso, mal executado e que não atinge seus objetivos.

Portanto, antes de começar a gravar as imagens da sua tela, já tenha em mente as cenas das quais você precisará, qual será a ordem de gravação e até se você vai inserir narração ou outros efeitos.

Fazer um roteiro de gravação simples pode ajudar muito neste ponto. E aqui neste material você pode descobrir o passo a passo para criar seus próprios roteiros de forma eficiente. Vale conferir!

guia de roteiro para ter ideias para vídeos

Com ou sem narração?

Um screencast com narração é muito mais interativo do que um screencast com instruções com texto no vídeo, além de ser menos trabalhoso. Nossa dica é que você procure evitar esse formato sem narração em áudio ou então trabalhe com marcas visuais, em vez de textos.

Como gravar áudio para o vídeo

Em screencasts, o ideal é que você grave seu áudio simultaneamente à tela, para que o tempo das cenas e da narração encaixem. Portanto, se você vai narrar a gravação, ensaie antes e se prepare para evitar erros e retrabalho. Siga também as boas regras de gravação de áudio e procure utilizar um microfone de boa qualidade – um áudio ruim pode matar seu vídeo!

Se o software escolhido não tiver a opção de gravar áudio (ou caso seu microfone não seja ligado ao computador), é só deixar o microfone ligado enquanto você grava o screencast, narrar normalmente e sincronizar o áudio com a gravação depois, na etapa de edição do vídeo.

Aqui neste artigo você pode ver dicas valiosas sobre gravação de áudio. Acesse!

Como deixar mais interativo

Se você já sabe um pouco mais sobre edição, pode ser interessante acrescentar recursos visuais que reforcem as instruções dadas durante o screencast: dispor setas, destacar pedaços da tela, colocar textos que enfatizem o que você disse, etc. Assim, seu screencast fica mais didático e interativo para quem assiste, e evita que o conteúdo como um todo seja cansativo e difícil de acompanhar.

Tempo do vídeo

Em muitos casos, o tempo normal de carregamento e dos processos em si pode ser lento para quem assiste. Você já viu um vídeo longo e ficou pulando para saber logo o que aconteceria? Tutoriais podem cair nesse exemplo, principalmente quando se trata de screencasts. Por isso, procure acelerar um pouco processos mais lentos – ou, caso seu programa tenha demorado a abrir, por exemplo, acelere esse trecho. Você pode fazer isso de forma simples, na etapa de edição.

Aqui neste artigo, você pode descobrir 15 programas para editar seus vídeos – do iniciante ao avançado. Confira!

Como ganhar dinheiro com meu screencast?

Como citamos no início deste artigo, um screencast pode ser produzido com diversas finalidades. E graças a isso, existem muitas formas por meio das quais você pode ganhar dinheiro com estes conteúdos.

Screencasts para divulgação e marketing digital

Primeiramente, vale citar que screencasts são excelentes se você quer ter uma divulgação mais eficiente de seus produtos ou serviços digitais. Eles são capazes de mostrar com clareza como sua ferramenta funciona e como alguém pode utilizá-la sem que você tenha que fazer documentos técnicos enormes ou textos de passo a passo detalhados. E aumentando a compreensão sobre o uso e benefícios daquilo que você oferece, é possível aumentar também o interesse das pessoas e, consequentemente, vender mais.

Além do mais, também é possível utilizar esses conteúdos para fortalecer suas ações de marketing digital. Um bom screencast pode ser usado em anúcios de AdWords e Facebook Ads, pode ser usado como apoio a um artigo do seu blog, ou ainda ser usado em seu relacionamento por meio de email marketing.

Screencasts para venda de cursos e videoaulas

Os screencasts são bastante utilizados por quem é especialista em ferramentas ou soluções online (como os programas da Adobe, por exemplo) e deseja ensinar a outras pessoas como utilizá-las. Nesse contexto, essas pessoas podem também começar a criar cursos, videoaulas e tutoriais, para oferecer ao público.

E para além de disponibilizar esse conteúdo em uma plataforma gratuita para ganhar apenas com visualizações de anúncios, existem excelentes oportunidades de negócios para quem trabalha com isso e quer transformar seu conhecimento em negócio. A principal delas é por meio da venda desses conteúdos – seja de forma pontual ou em um ambiente por assinatura. Com esse tipo de atividade, você consegue ampliar seus lucros, fidelizar a audiência e ter cada vez mais sucesso com seus screencasts.

Preparado para criar seu próprio screencast?

Agora que você já sabe tudo o que precisa para fazer seus screencasts, mãos à obra! Aproveite para criar seus tutoriais e videoaulas com o conhecimento que você tem e as ferramentas que sugerimos. Depois, é só colocar seus materiais na internet e usar para o que achar mais interessante para seu negócio ou sua estratégia.

E se você é especialista em um assunto e já produz seus screencasts com qualidade, é hora de transformá-los em negócio e renda para você. #Dica: se você usa ou pretende usar apenas o YouTube para trabalhar com seu conteúdo, pode estar perdendo grandes oportunidades! Invista em uma estrutura de qualidade para vender os seus cursos! O Samba Play pode ser a solução ideal para você.

Confira aqui como ele funciona e como você pode ter o seu próprio portal para vender screencasts sem precisar contar com designers e desenvolvedores!

E se você quer se tornar um expert na produção de vídeos em todos os sentidos, baixe também nosso guia abaixo para descobrir como v0cê pode montar seu próprio estúdio – mesmo com baixo orçamento.

montar um estudio de gravacao de ideias para vídeos

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.