Por Em Em 11 maio, 2017

SEO para canal de vídeos: como ser o número 1 nas buscas do google

Antes de começarmos a falar sobre SEO para canal de vídeos, responda a essa pergunta: quando você precisa de uma informação, quer uma resposta para qualquer pergunta ou está buscando aprender algo novo, qual a primeira coisa que você faz?

Aposto que a maioria respondeu “procuro na internet” ou “procuro no Google”. E sabe porque? Porque esse é o comportamento mais comum das pessoas hoje e é o que faz muita gente apostar na criação de sites, blogs e etc.

Porém, apenas criar esses ambientes digitais, não basta. Quer saber por quê? Então responda a uma outra pergunta: quando você está buscando por qualquer coisa na internet, você vai além dos três primeiros resultados que aparecem? Ok. Muita gente pode ter respondido que sim. Mas aí, temos outra pergunta: você vai além da primeira página de resultados? Raramente, né? E isso também é normal! A maioria das pessoas prefere mudar seus termos de pesquisa do que passar para a segunda página atrás de um resultado.

Portanto, se o seu conteúdo não estiver na primeira página das buscas relacionadas à seu negócio, ele vai receber pouquíssimo tráfego proveniente de pesquisas.

Então, depois de responder isso tudo, você já deve ter notado que é extremamente importante otimizar seu conteúdo para buscas. E você já sabe como fazer isso com seu conteúdo audiovisual? Investindo em SEO para canal de vídeos! Se você quer entender mais sobre essas técnicas e deixar seu canal mais atrativo para os mecanismos de pesquisa, continue lendo!

E se antes de começar você quiser entender tudo sobre como criar seu canal, dê uma olhada neste artigo ou acesse o material abaixo!

Primeiro: o que é SEO?

Primeiramente, é importante explicarmos exatamente o que é SEO. SEO é um conjunto de técnicas que, quando aplicado a um site, blog, conteúdo ou vídeo, faz com que eles fiquem melhor posicionados, ranqueados, perante o Google e outros motores de busca. Isso porque esses sites de busca têm alguns critérios definidos para classificar e ranquear uma página e, seguir algumas regrinhas pode te ajudar a conseguir melhores resultados.

E porque esse tráfego de buscas é tão importante para meu negócio?

Essa é uma pergunta muito simples de responder: tráfego de buscas, ou tráfego orgânico, é tão importante e tão desejado, porque ele grátis!

Quando você faz uma pesquisa no Google, algumas vezes aparecem resultados em destaque na parte superior ou na lateral direita da página, certo? Eles só estão ali porque alguém pagou para ter esse resultado em uma busca específica. Não é que isso seja ruim! É até bastante importante, principalmente na fase inicial de um projeto. Mas garantir a primeira posição de uma busca sem precisar investir nada, é o melhor dos mundos e é o que vai garantir que sua estratégia seja eficiente em longo prazo.

Como investir em SEO para canal de vídeos

Agora que você já sabe o que é SEO e como ele é importante para qualquer negócio, vamos focar no que realmente importa: o seu canal de vídeos.

A seguir, vamos te dar algumas dicas valiosas para que você deixe seu canal mais amigável para os mecanismos de busca. Mas antes, vale falarmos de mais uma coisa, chamada psicologia de busca.

Psicologia de busca

Vamos fazer mais um exercício simples: se você fosse procurar por um tutorial de gravação de vídeo, por exemplo, como você buscaria por isso no Google? Algumas formas prováveis são “tutorial de gravação de vídeo”, “como gravar um vídeo”, “técnicas para gravar vídeos”. Certo?

Entender esse processo de como as pessoas buscam por conteúdos ou serviços na internet é essencial e vai te ajudar a ser encontrado mais facilmente. Portanto, sempre que for pensar em SEO e otimizar suas páginas ou conteúdos, pense sobre o assunto abordado e pense: como meu cliente buscaria por isso?

Esse é um dos passos mais importantes quando se trata de SEO.

01. Escolhendo a palavra chave certa

Com isso em mente, é hora de escolher as palavras chave que serão relevantes para seu canal de vídeos.

Palavras chave são os termos pelos quais as pessoas buscam quando estão no Google ou em qualquer outro buscador e elas podem ser mais ou menos relevantes para você de acordo com sua quantidade mensal de buscas, sua dificuldade de ranqueamento e, claro, adequação ao tema de seu negócio.

Então, como escolher as melhores palavras chave para utilizar em um canal? Com muita pesquisa, estudo e conhecimento do seu mercado.

Por exemplo, vamos supor que eu tenha um canal de culinária focado em ensinar como fazer comidas japonesas. Como eu já tenho o tema principal do canal, é hora de começar a montar uma lista de palavras chave. Então, usando ferramentas como o SEMrush, o Keywordtool.io, o Uber Suggest e o próprio Keyword Planner do Google, vamos começar a pesquisar por palavras chave relacionadas a esse assunto.

Nesse primeiro momento, é importante levar em conta o tipo de conteúdo produzido, as necessidades e dúvidas de seus clientes e também o seu planejamento de negócios.

Veja então quais palavras têm mais relevância, quais podem ser abordadas nos conteúdos de seu canal e, mais importante, qual será a palavra principal em sua estratégia.

E se você ainda não tem um negócio, acesse nosso Guia e descubra como e porque explorar mercados de nicho!

Comece fazendo pesquisas e explorando o tema do seu negócio

Vamos voltar ao exemplo do canal de culinária. Procurando por “culinária japonesa” no SEMrush, que é a ferramenta que utilizamos aqui na Samba – e que tem uma versão gratuita -, descobrimos que o termo “culinária japonesa” tem 720 buscas mensais. Esse não é um valor ruim, mas talvez ainda não seja suficiente para um canal em fase inicial que quer atrair visitantes. Então, explorando mais um pouco, descobrimos que “comida japonesa” tem 33.100 buscas mensais. Melhorou, né? Mas isso não significa que de cara você já deva abandonar a outra palavra. Vá anotando tudo que encontrar e deixe para analisar depois.

Continuando, encontramos mais algumas palavras interessantes que podem ser úteis para o canal: pratos japoneses, com 6.600 buscas; tipos de comida japonesa, com 5.400; nomes de comida japonesa, com 4.400; tipos de sushi, com 3.600 e receita de comida japonesa, com 2.400 buscas.

Parta para a análise e faça um plano com uma palavra principal e várias relacionadas

Tudo anotado, é hora de ir para a análise e definição de quais palavras nós realmente poderemos usar. Para começar, vamos pensar no tema central do canal e em sua palavra chave principal. Dentre todas as palavras que encontramos, as duas que mais se encaixam como tema são “culinária japonesa” e “comida japonesa”. Como vamos decidir?

Primeiro, pense em como você, como consumidor, buscaria pelo assunto de seu canal. Você buscaria por culinária ou comida? Aparentemente, comida é um termo mais simples e que tem mais atratividade na hora da busca. Para além disso, você já sabe que “comida japonesa” ganha em volume de pesquisa – são 33.100 contra 720. A seguir, então, dê uma olhada em sua concorrência. Quais são os 10 primeiros resultados do Google e como é o conteúdo deles? Lembre-se de que você precisará ser ainda melhor do que eles caso queira conseguir as primeiras posições de busca. Dê uma olhada também na dificuldade de ranqueamento da palavra. Isso será bem importante.

Depois de analisar isso tudo, você provavelmente, assim como nós, teria se decidido pela palavra “comida japonesa” como foco do canal.

Agora, todo o portal de conteúdo se construirá a partir desse tema e as outras palavras chave entrarão para complementa-lo em termos de estruturação e conteúdo. Por exemplo, teremos um vídeo falando sobre os nomes das comidas japonesas, uma categoria com receitas de comida japonesa, um vídeo sobre tipos de sushi e etc. Assim, é possível criar um ambiente extremamente rico e que será mais facilmente ranqueado pelo Google.

Não se esqueça de manter seu plano de palavras chave sempre atualizado e de criar conteúdos relevantes a partir dele.

Feito o plano de Keywords, vamos a próxima parte.

02. Defina o nome do seu canal e sua URL

Com o planejamento, vamos a algo mais prático: a definição do nome do seu canal e da URL.

Vamos manter o mesmo exemplo da parte anterior, com o canal de culinária japonesa. Agora que você já sabe quais as palavras chave tem mais busca e são mais relevantes para seu público, é hora de definir o título do canal e a URL.

Então vamos a um exercício prático: supondo que vamos começar a criar os conteúdos agora e ainda não somos reconhecidos no meio da culinária japonesa, qual seria um título adequado para o canal?

1) Kutuko

2) Dona Maria Cozinha

3) Como fazer comida japonesa

4) Comida japonesa

Vamos então aos erros de cada opção até encontrarmos a mais adequada.

Na primeira, nós temos um nome próprio, inventado pelo dono do canal. Então, o que há de errado? Simples: ele não diz nada sobre nosso canal ou o tipo de conteúdo que oferecemos. “Kutuko” pode até ter uma sonoridade diferente e ser divertido, mas esse poderia ser tanto o nome de um canal de culinária, quanto de qualquer outra coisa. E além disso, esse é um nome que não tem buscas e, por isso não iria receber nenhum tráfego direto. O mesmo acontece com “Dona Maria Cozinha”. É um nome próprio que não remete de forma nenhuma a comida japonesa e que não vai ajudar a trazer tráfego qualificado para o canal.

Entenda: não é que você não possa usar um nome super criativo para seu canal ou colocar o seu nome. Se você já tem alguma visibilidade com seu nome ou marca, seja nas redes sociais ou em outros canais de conteúdo, você pode sim usar esses termos, pois já haverá algum tráfego gerado por eles. Nesses casos, você só precisa cuidar direitinho dos subtítulos e descrições, da arquitetura do site e caprichar nos conteúdos utilizando as melhores palavras chave.

Mas se você está começando e quer atrair tráfego qualificado, deve apostar em termos que tenham mais relação com seu negócio, que já tenham busca e que sejam capazes de te fazer ganhar em relevância e acessos. Nos exemplos que demos, os dois últimos se encaixam nessas regrinhas. Então, qual escolher? Vamos em um por um.

Primeiro, “Como fazer comida japonesa”. Essa é uma palavra chave chamada de “long tail” pois é mais específica, normalmente é encontrada por correspondência exata e tem um volume menor de buscas. Ao mesmo tempo, o tráfego proveniente dessa palavra é extremamente qualificado, pois quem busca por “como fazer comida japonesa” quer mesmo encontrar isso! Então, esse é um bom nome, porém, pode comprometer o negócio em termos de volume de tráfego – o que vai ser bem importante pelo menos no início de seu projeto.

Vamos guardar ele e analisar o próximo, que é apenas “Comida Japonesa”. Comida Japonesa é uma head tail e, ao contrário de “como fazer comida japonesa” é muito mais ampla. Por isso também, seu volume de buscas é muito maior. Uma pessoa que busca por “comida japonesa” pode estar procurando saber de receitas, nomes, pratos famosos, restaurantes e uma série de outras informações. Mas se seu canal conseguir se destacar em alguma parte disso, é possível que ele capte bastante tráfego.

Portanto, avaliando isso tudo, a melhor opção possivelmente vai ser utilizar apenas “Comida Japonesa” para o título e trabalhar o “Como fazer comida japonesa” nas descrições, em conteúdos e de forma mais pontual dentro do site.

Esse é o caso, por exemplo, do blog da Rock Content hoje. Eles são especialistas em conteúdo e SEO e hoje o nome do blog deles é Marketing de Conteúdo. Simples assim!

E o mesmo vale para a URL. Tente usar a sua palavra chave na URL, pois isso dará mais relevância a seu conteúdo perante os buscadores e facilitará o ranqueamento do canal para buscas.

03. Capriche nas descrições e crie categorias coerentes

Feito o título, e escolhida a URL do canal, é hora de caprichar nas descrições e criar categorias realmente relevantes para seu público. Nessa etapa, você não deve se esquecer das palavras chave principais de seu projeto e deve gerar valor para quem acessa seu canal.

Crie categorias de acordo com as maiores dúvidas de seus potenciais clientes e crie descrições eficientes para cada uma delas, sempre pensando na lógica de head e long tails: trabalhe as head tails nos títulos e partes principais e trabalhe as long tails ao longo da página e do conteúdo.

Mantendo o exemplo do canal de comida japonesa, uma boa descrição para ele seria: Como fazer os melhores pratos japoneses e entender tudo sobre os diferentes tipos de sushi, sashimi e outras especialidades da culinária japonesa.

Nessa descrição, nós utilizamos o termo “pratos japoneses” que tem muitas buscas no Google, utilizamos o “como fazer”, que é extremamente atrativo em termos de busca, e ainda falamos dos “tipos de sushi” e da “culinária japonesa” que são outros termos bastante relevantes para nosso público.

As outras keywords, sejam heads ou long tails, devem ser utilizados em seu canal de forma organizada, seguindo uma hierarquia.

04. Coloque nomes amigáveis em suas imagens

Por fim, um detalhe importante é relacionado às imagens que você utiliza em seu canal. Quando for fazer o upload de suas capas, imagens de perfil e quaisquer outras imagens do canal, não deixe que elas sejam carregadas com nomes aleatórios do tipo IMG0987. As ferramentas de busca não conseguem ler as imagens que você posta, mas elas leem os textos e dados dela e as classificam também. Portanto, em suas imagens, sempre use palavras chave adequadas ao conteúdo do seu canal ou dos vídeos. Isso vai te ajudar muito!

Por fim…

Essas são apenas algumas noções básicas sobre SEO que vão te ajudar a melhorar a visibilidade do seu canal de vídeos e atrair mais pessoas para consumir seu conteúdo. Não deixe de se aprofundar mais nesse assunto e conhecer outras formas de melhorar o SEO do seu canal.

E caso queira mais dicas para aumentar a visibilidade de seu conteúdo, dê uma olhada também no nosso guia de divulgação clicando aqui ou na imagem abaixo. Vale a pena!

seo para vídeos e como promover e divulgar seus conteúdos

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.