Learning Experience Platform: como ela vai revolucionar a educação e comunicação nas empresas.

Learning Experience Platform: como ela vai revolucionar a educação e comunicação nas empresas.

Sabemos que as novas tecnologias são responsáveis por grandes mudanças em diversas áreas da sociedade, a realidade não seria diferente quando o assunto é o ensino e educação. O desenvolvimento de ferramentas mais modernas possibilitou que empresas e instituições de ensino inovassem na função de repassar conhecimento, tornando o processo mais eficiente. 

Em meio ao avanço tecnológico, surgem novas plataformas como a LMS (Learning Management System) e a LXP (Learning Experience Platform). Mas quais são as aplicabilidades desse tipo de plataforma? Quais as diferenças entre LMS e LXP? E como elas vão impactar a forma como as empresas treinam e se comunicam com seus colaboradores? A gente te conta tudo neste artigo. Boa leitura!

Antes, se quiser se inspirar, pode ver neste infográfico 10 princípios práticos para criar treinamentos de alto impacto que irão aumentar a produtividade das suas equipes!

como criar um treinamento de alto impacto

O que é LMS?

LMS é a sigla para Learning Management System. Em português a tradução mais utilizada é Sistema de Gestão de Aprendizagem, sendo assim o LMS nada mais é do que uma plataforma de educação a distância. 

A ideia com o LMS é otimizar o gerenciamento do ensino online. A ferramenta surgiu com a tarefa de possibilitar a criação de cursos a distância com opções de personalização, organização e administração dos treinamentos que são oferecidos. Além disso, uma grande vantagem do LMS é a capacidade de reunir tudo isso em um único lugar, sendo assim, não é preciso ter várias ferramentas, uma para cada curso, uma vez que o LMS é capaz de centralizar todos em um mesmo local. 

O Learning Management System cria um sistema de ensino a distância completo, com todas as vantagens que o ensino online prega, como flexibilização de horários – o aluno divide os seus estudos de acordo com sua agenda, redução de custos com local – uma vez que não é mais necessário locar um espaço físico para as aulas, disponibilização de materiais didáticos na plataforma, entre outras coisas. 

O LMS já parece bastante inovador, certo? Mas sempre é possível modernizar e melhorar os produtos e serviços que são oferecidos. Com esse pensamento o LXP nasceu. 

O que é o LXP?

LXP é a sigla para Learning Experience Platform. Esse sistema de aprendizagem online usa das vantagens já presentes no LMS, além de oferecer benefícios adicionais, tais como uma estrutura mais intuitiva e mais possibilidade de interação. 

O objetivo do LXP é colocar o foco em quem realmente importa: os alunos! Sendo assim, a plataforma LXP é construída para proporcionar a melhor experiência possível para aqueles que serão seus usuários, atendendo suas necessidades e suprindo suas expectativas. 

Em uma plataforma LXP o processo de aprendizagem é mais intuitivo porque os alunos são capazes de escolher os caminhos dos seus estudos, tendo mais autonomia nesse aspecto. Além disso, outra grande vantagem é a de que os usuários da plataforma podem não apenas consumir os conteúdos que já são disponibilizados, como também publicar os seus próprios conteúdos. 

Com a funcionalidade que permite seus usuários compartilharem conteúdos na plataforma, os alunos podem disponibilizar materiais para seus colegas e gerar ainda mais interação, todos estudando juntos e ensinando uns aos outros. 

Quais são as principais diferenças entre LXP e LMS? 

Se você chegou até aqui, já sabe as características de destaque de cada tipo de plataforma. Ambas podem ajudar empresas e instituições de ensino a modernizarem a maneira como oferecem capacitações para seus funcionários e alunos. Porém, por funcionar quase que como uma evolução da LMS, a LXP possui novas funcionalidades e diferenciais. Separamos abaixo as principais diferenças entre a LXP e a LMS, veja: 

1. Conteúdo.

Talvez esta seja uma das principais diferenças entre as duas plataformas. Em se tratando do LMS apenas o gestor da plataforma possui controle sobre o conteúdo que é disponibilizado. Isso significa que para uma empresa que utilize da plataforma LMS, somente empresa consegue inserir conteúdos na plataforma e os seus funcionários só conseguem consumir o conteúdo, de forma mais passiva. 

O LXP se comporta de forma diferente neste aspecto. Nesse tipo de plataforma é possível que os próprios usuários personalizem a experiência de aprendizagem, publiquem conteúdos, conversem com outros usuários e participem de um processo mútuo de estudo e aprendizado. 

2. Agilidade.

Se no LMS apenas pessoas específicas são responsáveis por adicionar conteúdos e atualizar os materiais disponibilizados na plataforma, esse processo se torna bem mais lento do que se fosse realizado em um ambiente mais colaborativo, como é o caso da LXP. 

Em uma Learning Experience Platform, os usuários conseguem interagir entre si, publicar novos conteúdos, corrigir exercícios e criar um ambiente totalmente participativo. 

3. Engajamento.

Outro ponto de destaque é o engajamento. Enquanto o LMS funciona por meio de uma comunicação mais unilateral, o LXP já é focado em maior troca de informações entre plataforma, professores e alunos, o que eleva o nível de engajamento dos usuários. 

Quanto mais a experiência de aprendizagem se torna amigável e acessível, mais os alunos sentem vontade de compartilhar conteúdos, ajudar uns aos outros e se engajar durante o período de um curso ou uma capacitação profissional. 


Sabemos que quando o LMS surgiu a plataforma foi uma grande evolução para o ensino a distância. O modelo revolucionou o aprendizado online com a capacidade de reunir em um único local diversas capacitações, além da possibilidade de gerenciar de diversas formas esses cursos. 

Porém, quanto mais a tecnologia avança, mais opções surgem no mercado e a tendência é que antigos modelos sejam revistos para se tornarem mais úteis e otimizados. Com a criação de novas possibilidades, surgem também novas necessidades e é preciso criar maneiras de solucionar essas carências. 

No contexto da educação, inclusive para capacitações profissionais, surgiu o LXP, que possibilita que alunos e colaboradores de empresas vivenciem um processo de aprendizagem muito mais interativo e competente. 

Mas a evolução nunca para e é possível obter resultados ainda melhores utilizando a LXP junto a outras ferramentas. O ideal é sempre analisar as necessidades da sua empresa, procurando a plataforma que seja capaz de solucionar mais questões. 

Investir na capacitação dos funcionários é essencial para o crescimento de qualquer empresa. Uma das maneiras de fazer esse investimento é por meio das LXP! Assim, você garante a melhor ferramenta atual para a educação continuada dos colaboradores e todas as vantagens atreladas à ela.

Se você quiser saber outras funcionalidades de uma plataforma LXP, pode clicar aqui para conhecer o Samba Learning, a plataforma da Samba.

E para te ajudar ainda mais, confira como sua empresa pode economizar com ações de treinamento e desenvolvimento utilizando vídeos! Clique aqui e acesse o material gratuitamente.

como economizar em treinamento corporativo com uma learning experience platform

Por: Débora Gomes

Especialista em marketing inbound e responsável pela estratégia de conteúdo do Blog da Samba. :)

Contribua com este post nos comentários