• Blog
  • >
  • Enredos da Samba
  • Quem é você na firma? Confira 8 perfis de profissionais de TI que você deve evitar ser

Quem é você na firma? Confira 8 perfis de profissionais de TI que você deve evitar ser

Nerd. Geek. Homem. Mulher. Usa óculos. Fã incondicional de Star Wars. Calma, o assunto não é este! A verdade é que este tipo de aspecto pouco importa quando o assunto é contratação de um profissional em computação e outras áreas relacionadas. Afinal, gosto não se discute.

Como seres humanos, estamos suscetíveis a adquirir alguns vícios comportamentais que podem prejudicar tanto a carreira quanto relacionamentos em um ambiente corporativo. E isso se aplica a qualquer geração de profissionais a qual pertença: geração X, millennial, ou seja lá o que vier. Organizações, principalmente startups e empresas com foco em inovação, olham cada vez mais para esses aspectos durante o processo de contratação, pois esse perfil pode definir se um candidato se encaixa ou não à sua cultura. O tão falado fit cultural. Em resumo, lembra aquela quantidade de diplomas e o currículo impecável que você precisava ter para conseguir o emprego desejado? Isso já não é o suficiente.

Claro que o conhecimento de dezenas de linguagens de programação e ferramentas continua sendo algo bom, mas só isso não lhe abrirá todas as portas. Cada vez mais companhias estão atentas ao que realmente importa: contratar pela atitude, e não pela aptidão. Sendo assim, segue a lista de algumas “figuras” de tecnologia que deve-se evitar ser:

Visão LTDA

Geralmente são os “especialistas”. Estudou uma certa gama de recursos fixos durante toda a vida e não está apto a testar novas tecnologias. Encontra dificuldade perante mudanças, seja de tecnologia, fornecedor ou até mesmo de cadeira no escritório. Acredita em “bala de prata”, um canivete suíço de soluções para todos os problemas.

Problema: cada problema precisa de uma solução que seja a melhor possível no mercado, que se encaixe no contexto. No cenário de competição em que vivemos, uma solução igual às de sempre não traz diferencial e não agrega valor. As soluções em tecnologia precisam ser eficientes e eficazes, considerando tempo, qualidade e custo.

Apelido: Tiozão do Fortran; Retranqueiro.

Frase preferida: “Na linguagem que sei faço mais rápido”; “Em time que está ganhando não se mexe”.

Speed Racer

Desenvolve soluções na velocidade da luz. Para ele, funcionou, acabou. Não se preocupa muito com qualidade e muito menos com o repasse do que foi feito. Documentação fraca ou inexistente. Pouca adoção de padrões de mercado. Adora usar o “ctrl+c, ctrl+v”.

Problema: Em uma primeira vista, o Speed Racer impressiona. Faz tudo muito rápido. E que empresa não quer isso, certo? Mas o que ele realmente faz é plantar uma bomba relógio. A solução funciona por um certo tempo, mas em breve começam a surgir os problemas, e geralmente ele já não estará lá mais para resolvê-los. Qualidade é um pilar de extrema importância que deve sempre ser considerado.

Apelido: Programador Schumacher; Batata-quente.

Frase preferida: “Quem testa é o usuário”; “Faz primeiro, melhora depois…bem depois”.

Pesquisador Barrichello

Ao contrário do Speed Racer, este não enxerga o tempo da mesma maneira que nós. Para ele, o dia tem 72 horas e o ano possui quantos dias você quiser. Adora estudar, ler artigos, notícias, experimentar novidades. Um early adopter. Não sabe o que é pressão no trabalho.

Problema: este profissional é muito lento e pouco performático para as empresas de hoje. Mais ainda quando inserido em um processo de desenvolvimento ágil. Clientes não estão dispostos a esperar tanto tempo, menos ainda quando existem concorrentes mais rápidos. Algumas oportunidades de negócio dependem da solução certa, no tempo certo.

Apelido: Chronos; Slow Motion; Relax; traça de biblioteca.

Frase preferida: “Faço, mas não sei dizer quando estará pronto”; “Pede mais um mês pro cliente”; “Se não fizermos isso, pode dar problema em 3055 durante um eclipse lunar”.

Estilista de código

Tudo deve ser perfeito. Cada vírgula devidamente alinhada. Cada tela em uma adorável paleta de cores. Refaz seu trabalho durante todo o dia. Esquece o que o cliente deseja e acaba fazendo o que mais lhe agrada. Cada trabalho tem que ser uma arte. Qualidade é um vício incontrolável. Receber uma crítica é o mesmo que receber uma chibatada. Tende a quebrar prazos para fazer perfumarias.

Problema: Qualidade é fundamental, mas sempre tem seu preço e interfere diretamente no prazo de entrega. Deve-se evitar fazer algo caro, que tome tempo e que no final o cliente não verá nenhuma vantagem. Perfeccionismo não tem espaço em um cenário em que tudo é para ontem. Seja ágil.

Apelido: Van Gogh; Johnny Bravo; Narciso.

Frase preferida: “Refazer é preciso”; “Flawless Victory”.

Smeagol

O que ele faz se torna seu filho. Um instinto protetor materno fortíssimo. Uma única crítica em sua solução e terá um inimigo mortal. Sempre orgulhoso por tudo que faz. Afirma o que fez o tempo todo em espera de algum super reconhecimento.

Problema: não consegue evoluir qualitativamente pois não está disposto a ouvir críticas. Ser o único capaz de dar manutenção em algo que fez não é vantagem, mas sim uma ineficiência de documentação ou complexidade desnecessária. Boas soluções devem ser compartilhadas e os feedbacks sempre ajudam a elaborar melhor os próximos passos.

Apelido: Mutley; Canguru; O criador.

Frase preferida: “My precious”; “A bola é minha. Se eu não jogar ninguém joga”; “Sou foda”.

Fan Boy

É o entusiasta de uma coisa só. Fiel a uma marca, linguagem, ferramenta. Não consegue adotar novas opções, pois se sente um traidor. Wallpaper, tatuagem, chaveiro, adesivos, tudo remete à mesma coisa. Tem o mesmo instinto protetor do Smeagol, mas de algo que sequer é dele. O clássico iOS x Android, Mac x PC, Cláudia Leite x Ivete Sangalo, biscoito x bolacha.

Problema: Clientes não podem ser forçados a gostar exatamente do que você gosta. Soluções não se resumem a uma única linguagem ou marca. Este profissional tem uma visão extremamente limitada e perde muitas oportunidades de melhorias tanto para o negócio quanto para a própria carreira.

Apelido: papa-fila; tapa-olho.

Frase preferida: “Vou usar isso pro resto da minha vida”; “O menor e melhor caminho é uma linha reta”.

Apocalíptico

Para o Apocalíptico, tudo é impossível. Nada vai funcionar. Não há firmeza ou garantia em nada que entrega. Se existe 1% de chances de falha, melhor desistir de tudo.

Problema: Apenas teme falhas em vez de mitigá-las. Muitas vezes prefere não entregar um produto devido a uma falha insignificante, o que pode causar a perda de uma grande oportunidade. O negativismo influencia nas decisões que toma.

Apelido: Nuvem negra; Coragem: o cão covarde; pé atrás

Frase preferida: “Isso não vai prestar”; “E se…”; “Você assume o risco?”

Arquiteto da Matrix

O Deus da computação. Só converse com ele em último caso. Cada segundo desse cara vale ouro. Ele sabe tudo. Conhece cada tijolo da companhia.

Problema: É muito bom deter tanto conhecimento, mas excelente é não perder a simplicidade e repassar o que sabe com as pessoas a sua volta. Acaba se fechando e perde oportunidade de aprender algo que sequer sabe que existe. Sofre do efeito Dunning-Kruger.

Apelido: Aquele cujo nome não deve ser pronunciado; Midas; The One.

Frase preferida: “Procura no Google”; “Tem certeza que fez certo?”


Perceba que todos possuem pontos positivos. Às vezes, o excesso é o problema e não a falta de uma característica. Se você se identificou com algum destes perfis, nem tudo está perdido. Leia, estude, aprimore seus conhecimentos e busque evoluir e melhorar cada vez mais. Se acompanha este blog, isto já é um ponto positivo.

  

Por: Samba Tech

A Samba Tech é uma das empresas mais inovadoras do mundo, segundo a Fast Company, e é referência no mercado de vídeos online. Nossa empresa garante infraestrutura de alta qualidade para venda, distribuição, gerenciamento e armazenamento de vídeos e ajuda pessoas e empresas a terem mais sucesso, independentemente do seu objetivo.

Contribua com este post nos comentários