O que é Adaptive Bitrate Streaming e porque é tão importante

Você sabe o que precisa acontecer para que um vídeo rode a partir do momento que você aperta o play? E nem precisa, certo? Com o avanço tecnológico atual, existem vários players no mercado prontos para rodar seus vídeos e distribuir seu conteúdo para a maior quantidade de pessoas possível.

Porém, hoje, já existem diversas funcionalidades que auxiliam na hora de entregar os vídeos até os consumidores, procurando dar a melhor experiência de usuário possível para eles. Uma dessas tecnologias é a Adaptive Bitrate Streaming (ABS). O Adaptive bitrate streaming, também chamado só de Adaptive Streaming, é uma ferramenta que tem como objetivo fazer com que vídeos rodem com eficiência e sem travamentos, independente do dispositivo utilizado para a reprodução deles.

Pelo nome, essa tecnologia parece bastante complexo – e realmente pode ser – mas nesse artigo a gente vai explicar de forma bem simples como ela funciona e, claro, mais importante ainda, porque ela é tão essencial para o seu projeto de vídeos. Confira!

E antes de começar, para te ajudar a colocar seu projeto de vídeos no ar, você pode ler um pouco mais sobre hospedagem e gerenciamento de vídeos nesse e-book. Esse material irá te ajudar a entender melhor as características das plataformas e como escolher a melhor para seu negócio.

melhor plataforma de hospedagem de videos com adaptative bitrate streaming

Como funciona um streaming básico (sem ABS)

Quando você vai assistir a um vídeo e clica no play, algumas informações precisam ser trocadas na rede até que ele comece a ser reproduzido. De maneira bem simples, isso acontece sa seguinte maneira: quando o usuário clica no play, o servidor do site envia uma mensagem para o media server, o servidor de mídia. Então, esse servidor de mídia envia o arquivo para o dispositivo do usuário e, nele, um player que decodifica – ou ‘entende’ – as informações enviadas reproduz o vídeo.

Então, em modo de streaming comum (sem adaptive bitrate streaming), o arquivo de vídeo  hospedado no media server possui apenas um formato e esse é reproduzido dessa maneira em todos os dispositivos, apenas de adaptando em questão de tamanho. O vídeo pode ser “esticado” ou “apertado” para caber nas diferentes telas, mas, de toda forma, ainda é apenas um arquivo. Observe no esquema abaixo:

adaptative bitrate streaming explicação 1

Esse tipo de streaming pode encontrar dois obstáculos: qualidade e buffering. Vamos ver como esses dois problemas podem ocorrer:

Qualidade

Um arquivo de vídeo na resolução 1280 x 720 px, se for ser reproduzido em uma tela de 1920 x  1080 px precisará ser ‘esticado’ para cobrir toda a tela, e isso resultará em uma imagem distorcida e com baixa resolução. Faça um teste: pegue uma foto comum e amplie o zoom ao máximo. Observe como os pixels – esses quadradinhos – ficarão mais visíveis. Basicamente é o que acontece quando um arquivo de resolução menor é esticado para caber em uma tela maior. Então, a reprodução do vídeo perderá muito em qualidade.

Buffering

Em relação à qualidade, um vídeo de alta resolução reproduzido em um dispositivo menor não encontrará problemas, porém, pode apresentar dificuldade de reprodução em relação à velocidade da internet. Esse tipo de obstáculo é relacionado ao buffering.

Você provavelmente já passou por isto: está assistindo a um vídeo na internet e, de repente, a reprodução desse vídeo é interrompida para um novo carregamento. É uma experiência que frustra bastante os usuários, sobretudo se esse travamento ocorre em uma cena importante de algum filme ou alguma série, certo?

Isso acontece quando o arquivo é muito grande – alta resolução – e a internet não tem velocidade suficiente para baixar os pedaços do arquivo de vídeo de forma fluida. Então, a reprodução precisa parar, baixar mais do arquivo para então voltar a ser reproduzida.. Isso é um problema recorrente pois pode acontecer até em locais com internet de alta velocidade mas, por algum motivo, teve uma queda momentânea de qualidade. Por exemplo: muitas pessoas fazendo download ou upload ao mesmo tempo utilizando a mesma rede.

Como na imagem, um smatphone provavelmente terá dificuldade de reproduzir um arquivo de vídeo muito grande, afinal, a velocidade da internet nesses dispositivos nem sempre é muito alta.

Tanto o problema da qualidade do vídeo quanto problemas de buffering excessivos podem frustrar bastante a experiência do usuário, independente se ele estiver assistindo a um vídeo de entretenimento ou até mesmo uma vídeo aula de um curso EAD.

Para que o vídeo seja reproduzido sem esses problemas, o ideal é que a tela do dispositivo e a resolução do arquivo de vídeo sejam correspondentes, além de, claro, a internet ser rápida o suficiente para baixar o conteúdo e enviar ao usuário.

O adaptive bitrate streaming é uma tecnologia que ataca exatamente esses dois problemas e, de uma forma simples, resolve ambos. Veja como o adaptive bitrate streaming funciona:

O que é adaptive bitrate streaming e como funciona

Primeiramente, vamos pensar no nome dessa tecnologia para entender alguns de seus conceitos.

Adaptive Bitrate Streaming.

A palavra streaming você provavelmente já conhece, certo? Ela vem do inglês stream, que, de forma literal, significa uma corrente de água. A transmissão de um arquivo de vídeo recebe esse nome por causa dessa ideia de fluxo contínuo, que, no caso de um streaming de vídeos, é um fluxo contínuo de informações.

Adaptive é do inglês adaptativo e, literalmente, tem a ver com adaptação. Já o termo bitrate representa a taxa (rate) de bits (ou dados) que são enviadas para o computador do usuário. Então, um streaming adaptativo tem essa ideia: Adaptar a quantidade de dados enviados ao usuário ao longo de um streaming de vídeo.

De forma simplificada, é assim que um ABS funciona: O adaptive bitrate streaming é uma tecnologia que visa resolver ambos os problemas – citados acima 😉 – em relação à reprodução de um streaming, seja ele on demand ou ao vivo.

Porém, em vez de apenas um arquivo de vídeo, ela irá ‘desmembrar’ esse arquivo em diferentes resoluções, que depois serão reproduzidas de maneira mais eficiente considerando tanto a resolução da tela quanto a velocidade da internet do dispositivo.

Observe a imagem:

Para resolver o problema da qualidade, o ABS permite que, em vez de apenas um vídeo de uma única resolução, existam diversos vídeos diferentes desse mesmo arquivo, criado para cada dispositivo que o criador desse conteúdo deseja. Dessa forma, o streaming é garantido que será exibido da melhor qualidade possível, independente do tamanho da tela do dispositivo.

Em relação ao buffering, o adaptive bitrate streaming funciona da seguinte forma: ele, literalmente, se adapta à velocidade da internet do usuário.

Em termos práticos, um arquivo de menor resolução consegue ser baixado mais rapidamente do que um de maior resolução, certo? Ou seja, arquivos maiores precisam de mais velocidade de internet para rodarem sem travamentos. 

E mais legal ainda é o fato de que a ABS entende as variações de internet e adapta as resoluções imediatamente. Você, provavelmente, também já experienciou isso: está assistindo a um vídeo e nota uma queda momentânea de qualidade que, em poucos segundos, volta ao normal, certo? É exatamente aí que o adaptive bitrate streaming está agindo.

se a sua internet sofre uma queda de velocidade momentânea, o ABS entende esse movimento e, então, irá diminuir um pouco a resolução para que o vídeo continue rodando sem precisar parar.

Porque é importante para seu projeto em vídeos

Se você está pensando em trabalhar com um projeto por meio de vídeos, buscar uma plataforma para hospedar esse conteúdo que tenha tecnologia de adaptive bitrate streaming pode ser o diferencial para o seu negócio. Independente de qual seu ramo de atuação, garantir que os seus clientes tenham a melhor experiência possível é a melhor forma de oferecer um produto de boa qualidade que não só atraia novos clientes, mas também fidelize os que você já possui.

Quando estamos falando de assistir a um vídeo, independente se é um conteúdo educacional ou de entretenimento, o usuário, normalmente, prefere que há uma queda rápida de qualidade do que uma pausa na reprodução do conteúdo, e é por isso que o ABS é tão importante. Oferecer um conteúdo que funcione sem travamentos é extremamente importante.

Então, é essa a palavra mais importante nesse assunto: adaptabilidade. Você pode ter clientes nas mais diversas partes do Brasil – ou até do mundo – e que utilizem dispositivos variados, a melhor estratégia ainda é fazer que o serviço entregue a eles seja o melhor possível!


Entendeu como uma tecnologia pode mudar completamente a qualidade do serviço que você entrega aos seus clientes? Se você está procurando uma plataforma de vídeos profissional para seu projeto, que tal conhecer uma plataforma completa, segura e que, claro, trabalha com ABS? Você pode fazer um tour pela plataforma do Samba Vídeos e ver como ela funciona por dentro e como ela pode se encaixar no seu projeto.

tour samba videos para adaptative bitrate streaming

Por: Débora Gomes

Produtora de conteúdo no Blog da Samba, trabalha com marketing digital com foco em atração por meio de estratégias de conteúdo e SEO.

Contribua com este post nos comentários