• Blog
  • >
  • Insights
  • Software de código aberto: o que é e quais suas vantagens.

Software de código aberto: o que é e quais suas vantagens.

Se você é desenvolvedor, desenvolvedora ou trabalha com tecnologia, já deve ter utilizado alguns tipos de programas e softwares para aperfeiçoar o seu trabalho, seja para acelerar o cumprimento das demandas, para supervisionar determinada tarefa ou para aprimorar a qualidade das entregas. De todos os softwares que você já utilizou, provavelmente alguma das soluções usadas era um software de código aberto. 

Mas você sabe o que software de código aberto significa? Neste artigo vamos te explicar o funcionamento desse tipo de programa, mostrando o motivo da sua popularidade e esclarecendo as principais dúvidas sobre o assunto. 

O que é um software de código aberto?

O código aberto, ou a definição em inglês conhecida mundialmente “open source”, é um termo para nomear softwares que possuem os seus códigos disponíveis para download livre, ou seja, qualquer pessoa pode baixar e utilizar o código. 

A ideia por trás do código aberto está bastante vinculada a cultura de colaboração entre desenvolvedores. Mas além de promover um ambiente de cooperação, o principal atrativo do código aberto está na gratuidade dos códigos, que mesmo possuindo uma alta qualidade, são oferecidos em downloads gratuitos.

O nascimento do código aberto surgiu como uma alternativa ao código proprietário, que exige o cumprimento de direitos autorais e intelectuais sobre os softwares que são comercializados. Sendo assim, a cada novo software criado no modelo proprietário, é preciso uma passagem burocrática a fim de determinar uma propriedade intelectual ao desenvolvedor ou a empresa criadora do código. 

Quando a escolha é por seguir no modelo de código aberto, o criador do código, seja o desenvolvedor ou a empresa por trás do desenvolvimento, abre mão da propriedade intelectual do código de forma que outros desenvolvedores possam tirar benefício dele. 

O que um software precisa ter para ser considerado de código aberto?

Você já deve ter entendido a diferença entre open source e código proprietário. Simplificando as coisas, no open source é possível compartilhar o código para quem você quiser, e, dependendo do tipo de licença atribuída ao código, é possível que novos desenvolvedores criem códigos em cima do código disponibilizado, trabalhando de forma colaborativa. 

Desta forma, para um código ser considerado open source, ou código aberto, é preciso que o código cumpra alguns critérios: 

  • O código aberto deve possuir distribuição e redistribuição livre. Isso significa que o desenvolvedor não deve cobrar royalties pelo código, ou seja, não deve receber nenhuma quantia paga por alguém que queira ter o direito de uso e exploração do código.
  • O software de código aberto deve integrar o código-fonte, além de permitir a distribuição na forma de código-fonte e compilada.
  • Por fim, para um software ser considerado de código aberto ele não pode discriminar qualquer tipo de pessoa ou especialidades de empreendimentos característicos, sendo assim, o software deve poder ser utilizado por todos que desejem usufruir de seus benefícios.

Por que utilizar um software open source?

Na hora de escolher um tipo de código, open source ou código proprietário, para ser utilizado em no seu projeto, o código aberto pode ser uma boa escolha, pois, além da economia com o download gratuito, os desenvolvedores podem se beneficiar bastante com os códigos abertos, por serem projetos colaborativos. 

O caráter colaborativo possibilita que na hora de dar início a um projeto, não seja necessário começar o desenvolvimento do zero, pois é possível procurar por alguma outra comunidade ou desenvolvedor que esteja fazendo algo parecido com o que você precisa. 

Mesmo que não haja ninguém fazendo exatamente aquilo que você procura, podem existir outros códigos abertos de softwares com objetivos diferentes disponíveis e, destes softwares ainda se pode tirar proveito para a construção de um novo código. 

Na hora de utilizar um código open source, lembre-se de conferir a qual tipo de licença ele pertence. Mesmo que sejam códigos abertos, cada um pode possuir uma licença diferentes, alguns não permitem a modificação do código, outros permitem desde que a licença sempre fique disponível para a comunidade de desenvolvedores, já outros permitem até que o código seja amplamente modificado, fechado e vendido. Por isso cuidado com a licença! 

Outra grande vantagem de um software de código aberto é o valor que ele possui. Mesmo que não haja um preço pelos royalties, lembre-se que para um software de código aberto ser desenvolvido ele passou por um longo processo, na mão de vários desenvolvedores que foram trabalhando no código, atualizando e melhorando. Se esse mesmo processo fosse acontecer em uma empresa fechada, o valor investido para contratação e alocação do tempo desses profissionais poderia ser grandioso para se ter o mesmo resultado. 

4 dicas de softwares de código aberto.

Agora que você já sabe tudo sobre os softwares de código aberto, separamos uma pequena lista com os softwares que podem ser utilizados por você para alavancar o seu processo de trabalho, veja! 

1. Firefox 

O Firefox é um navegador de internet bastante conhecido, tanto entre os desenvolvedores, como para os usuários comuns. Desenvolvido pela Mozilla (que se compromete em desenvolver softwares para web sem fins lucrativos), a principal vantagem do Firefox é justamente o seu código ser aberto. Além disso, existem alguns projetos do próprio Firefox que utilizam de seu código aberto para que o navegador seja melhor desenvolvido. 

2. Thunderbird.

O Thunderbird também é um software de código aberto desenvolvido pela Mozilla. A ideia do programa é, principalmente, ser um cliente de e-mails, como é o caso do Gmail e Outlook, por exemplo. As principais vantagens do Thunderbird são o seu desempenho, praticidade e segurança. 

3. VLC Media Player.

Também já bastante conhecido, o VLC Media Player é um player de mídia de código aberto. O VLC tenta evitar problemas com compatibilidade que costumamos enfrentar com outros softwares para rodar mídias digitais. Além da imensa compatibilidade com diversos formatos de arquivo, outra grande vantagem do VCL é poder modificar o código do programa para acrescentar funções de acordo com a necessidade do usuário. 

4. Virtualbox.

Nossa última dica de software de código aberto é o Virtualbox. Este software permite que os usuários utilizadores criem máquinas virtuais com diferentes sistemas operacionais, sendo assim, dentro de uma mesma CPU é possível criar vários servidores ou ambientes de trabalho. 


Neste artigo foi possível compreender mais sobre os softwares de código aberto e suas aplicabilidades. Há diversos softwares desse modelo disponíveis para o uso e que são atualizados constantemente por desenvolvedores que trabalham em comunidade. 

A sua organização também pode se beneficiar de diversas maneiras com a utilização dos softwares de código aberto. Incentive a busca por esse tipo de conteúdo no seu quadro de desenvolvedores, mas também na cultura dos outros funcionários, que podem encontrar programas gratuitos e abertos para utilização a fim de auxiliar nas entregas das suas tarefas e aperfeiçoamento das funções.

Se você está pensando em qual a melhor forma de hospedar seu projeto em vídeos, pode tirar suas dúvidas neste material a seguir. Nele, você verá qual a melhor opção de plataforma para o seu negócio.

material ensina como escolher a melhor plataforma de gerenciamento de vídeos
Por: Débora Gomes

Produtora de conteúdo no Blog da Samba, trabalha com marketing digital com foco em atração por meio de estratégias de conteúdo e SEO.

Contribua com este post nos comentários