Dicas para definir metas para seu negócio

Ano novo é tempo de recomeços, com novos projetos e novos planos e muita gente já começa o ano com a famosa lista de resoluções e objetivos, não é? O problema é que grande parte dessas pessoas acaba desistindo logo de cara, fazendo com que essa lista seja só mais um conjunto de planos interrompidos. Objetivos grandes demais ou irreais demais são só alguns dos motivos que podem levar a isso, especialmente no que diz respeito ao mundo dos negócios.

Se você quer começar o ano novo com o pé direito tirando suas ideias do papel de forma eficiente, precisa aprender como definir metas que vão, de fato, ajudar a organizar suas atividades e fazer com que seu novo negócio tenha sucesso.

É exatamente isso que você vai aprender neste artigo: dicas importantes para definir metas para seu negócio, a importância da definição dessas metas e alguns exemplos que vão te ajudar ainda mais a entender esses passos. Vamos lá?

Mas antes, se você quiser se aprofundar ainda mais no mundo dos negócios em 2019, pode assistir a esse seminário virtual grátis sobre dicas financeiras para empreendedores de primeira viagem! Basta clicar aqui.

webinar de dicas financeiras e de como definir metas para quem esta comecando novo negocio

Importância de definir metas

Primeiramente, é preciso entender que as metas são importantes para dar um direcionamento às suas ações. É como um dos primeiros passos da organização de um negócio.

No mundo do empreendedorismo, tudo que você fizer deve começar por um bom planejamento, para que todas as ações sejam coerentes com os objetivos do negócio. Nesse caso, as metas são exatamente os resultados de ações mais imediatas que estarão ligadas à sua estratégia visando atingir um objetivo maior. Então, as metas são importantes para que você saiba exatamente para onde ir e quais são os próximos passos para chegar até lá.

Confira algumas dicas que vão te ensinar como definir metas mais tangíveis para seu negócio.

Como definir metas para seu negócio

Trace objetivos macro

Em primeiro lugar, pense na direção que você quer seguir. Isso vai guiar o seu processo de criar metas. Em geral, o primeiro passo é traçar objetivos maiores – ou macro – que sejam possíveis, realistas e condizentes com o mercado o qual o seu negócio se enquadra. Também é interessante pensar em objetivos relacionados com seus valores, afinal, é muito mais fácil perseguir um objetivo que você realmente se importa e deseja profundamente.

Também é bom ter apenas objetivos que sejam, realmente, importantes para o negócio. Pense ‘será que isso irá afetar de verdade o meu sucesso?’ e evite colocar objetivos em vão. Tudo que você fizer deve ser direcionado a algo maior e ter um objetivo claro! Evite colocar metas vagas demais ou que não sejam, de fato, importantes. Por último, é importante é traçar objetivos que sejam, de fato, possíveis e condizentes com o mercado. Veja um pouco mais sobre o assunto a seguir:

Entenda o mercado para traçar metas alcançáveis

Uma dica importante relacionada a como traçar metas que sejam coerentes com o mercado é: pesquise! Veja como os concorrentes se comportam, qual a taxa de crescimento ou venda deles e entenda o que é, ou não é, um bom resultado para negócios desse segmento.

Por exemplo, de nada adianta criar um curso online e colocar a meta de atingir 10.000 assinantes no primeiro mês, certo? Afinal, nesse tipo de mercado, o crescimento é um pouco mais exponencial do que agressivo logo de cara. E se essa meta é praticamente impossível de alcançar, colocá-la como objetivo irá te deixar desmotivado muito rapidamente.

Então, para que os objetivos além de importantes e relevantes para você sejam também coerentes com o restante do mercado, analise bastante outras empresas do mesmo segmento e tente basear seus objetivos nesse aprendizado.

Objetivos micro

Depois de traçar objetivos maiores, é hora de desmembrá-los em objetivos um pouco menores e um pouco mais tangíveis. Essas ações impedem que você olhe para os seus objetivos grandes e os veja como praticamente impossíveis de alcançar. É como adotar o clássico “um passo de cada vez”.

Quebrar objetivos em metas menores também serve para evitar que você desista antes da hora. Ter metas menores e mais fáceis e rápidas de alcançar vai te manter focado no objetivo final e, além disso, te dará a satisfação de concluir algumas metas ao longo do seu percurso. Assim, com a sensação de “dever cumprido”, com certeza você ficará muito mais motivado para seguir em frente.

Estabeleça prioridades

Com todos os objetivos – micro e macro – traçados, é hora de parar e analisar quais são prioridade para você. A ideia é realmente mapear o que deve ser feito de forma curto, médio ou longo prazo e quais são as metas que você deve correr atrás imediatamente. Prioridades são importantes porque algumas métricas são bastante afetadas por outras, então, é importante ver o que vem primeiro e o que pode ser deixado um pouco para depois.

Atenção: isso não quer dizer que existem metas e objetivos que podem ser descartados, afinal, voltando ao primeiro ponto que citamos, todas as metas devem ter uma importância para o plano total. As prioridades servem apenas para definir o que deve ser tratado de forma imediata e o que pode ser considerado ‘o próximo passo’.

Faça um plano de ação

Depois de pensar em como você irá definir metas para o seu negócio é hora de pensar em como você irá chegar até elas, certo? Então, um próximo passo interessante é criar um plano de ação baseado nesses objetivos que você definiu anteriormente.

Para que serve um plano de ação?

De nada adianta fazer ações como definir metas para o seu empreendimento e parar por aí, não é mesmo? O plano de ação é um documento detalhado de ações, atividades, cronogramas e demais coisas relacionadas a, de fato, o que será feito para atingir os objetivos definidos. É ele que irá orientar tudo que você e sua equipe irão fazer durante um determinado período guiados por um determinado objetivo.

Em geral, um bom plano de ação deve conter os seguintes pontos:

  • Objetivos macro e objetivos micro que irão guiar toda a estratégia.
  • Atividades ou testes que serão feitos relacionados a cada objetivo.
  • Cronograma de cada atividade ou teste. Nesse ponto, você deve colocar data de início e data final de cada uma dessas ações, sempre guiado pela ordem de prioridade que já discutimos nesse artigo.
  • Pessoas ou equipes responsáveis por cada uma das ações.
  • Orçamento destinado a cada passo.
  • Metas que devem ser atingidas com cada ação realizada.

Pare e faça uma avaliação

Uma dica importante que muita gente não pensa: processos como definir metas são constantes. Ou seja, quer dizer que as metas e objetivos não são imutáveis e rígidas, mas é importante também sempre reavaliar e ver se você está no caminho certo.

A definição de metas, principalmente para novos negócios, é um processo de aprendizado. Nem tudo dará certo de primeira e é importante não desanimar. Se você definiu uma meta e ao longo do processo percebeu que não era o caminho certo, o ideal é reavaliar, ver o que precisa ser ajustado e tentar novamente.

É claro que isso não significa mudar uma meta sempre que encontrar dificuldades, se não, de nada adiantaria a definição desses objetivos, mas é importante ver o que deu certo, o que não deu e entender como todas elas estão afetando os seus objetivos finais.

Conheça o Método SMART

Você já ouviu falar no método SMART? É um método interessante, útil e bastante conhecido para a criação de boas metas. Seguir o método SMART é um bom primeiro passo para quem está tentando aprender pela primeira vez como definir metas mais claras e tangíveis.

O que é o método SMART?

SMART é um acrônimo para as palavras Specific, Measurable, Attainable, Realistic e Time-bound. Parece complexo, certo? Mas não se preocupe com o inglês, vamos ver passo a passo o que cada um desses termos significa:

  1. Specific (específico): as metas devem ser concretas e bastante específicas. Evite metas vagas ou abstratas demais.
  2. Measurable (mensurável): as metas devem ser mensuráveis. Tudo que você colocar como objetivo precisa ser medido e acompanhado de perto.
  3. Attainable (atingível): não adianta colocar metas estratosféricas se não será possível atingir. É importante sonhar grande, claro, mas de acordo com o que é, realmente, possível.
  4. Realistic (realista): bastante relacionado com o ponto anterior, as metas devem ser realistas com a realidade do seu negócio e do mercado o qual ele está inserido.
  5. Time-bound (que pode ser estabelecido prazos): por último, todas as metas devem ter prazos. Tudo que não possui prazo acaba sendo deixado para lá, então, todas as metas devem ser possíveis de atrelar prazos para sua realização.

Pensando em todos esses pontos é muito mais fácil definir metas para seu negócio que irão te ajudar em vez de atrapalhar.

Exemplos de como definir metas para seu curso online

Imagine que você quer criar o seu próprio curso online e se lançar no mercado EAD ainda esse ano. Você precisará definir suas metas para o sucesso, certo? Então, confira alguns exemplos de metas relacionadas a esse mercado e que são baseadas no método SMART.

  • Alcançar X assinantes em X meses: Essa é uma meta interessante para o começo de um curso online baseado em assinatura. Se você deseja colocar um curso no ar, deve ter em mente quantas pessoas pretende atingir com seu conteúdo. Para colocar essa meta, leve em consideração os custos da produção e qual preço do seu curso para que a meta seja condizente com o objetivo final. E lembre-se, as metas precisam ser atingíveis, então pense em um número de assinantes realista para o início do negócio, levando em consideração a sua audiência já existente e o nicho que você trabalha.
  • Crescer em 50% o número de assinantes em X meses: essa é uma boa alternativa para quem não quer trabalhar com metas de números absolutos. Uma meta de crescimento em um determinado período é bem interessante para te orientar.
  • Colocar X novas aulas por mês: para cursos online, especialmente em assinatura, é importante sempre atualizar os conteúdos para manter a audiência engajada e fidelizada. Uma boa forma de garantir que você focará nisso é colocando uma meta de novos conteúdos em um determinado período.

E aí, o que achou dessas dicas sobre como criar metas relevantes para seu negócio? Se achou que a gente esqueceu algum ponto, deixe nos comentários!

E claro, para te ajudar ainda mais a tirar seu projeto do papel, você pode conferir esse material que te ajuda a escolher o modelo ideal de negócio digital para você começar 2019 com o pé direito! Confira!

Como escolher o negocio digital ideal e como definir metas para seu negocio

Por: Débora Gomes

Produtora de conteúdo no Blog da Samba. Estuda Letras na UFMG e trabalha com marketing digital com foco em atração por meio de estratégias de conteúdo e SEO.

Contribua com este post nos comentários