Educação Corporativa a distância: 5 maneiras infalíveis de engajar colaboradores

educação corporativa a distância

Quando se trata do cenário empresarial, investir na educação corporativa a distância é uma das melhores soluções, por motivos variados, que nós sempre reforçamos aqui no blog, como redução de custos, exclusão de barreiras geográficas, flexibilidade de estudo e muito mais.

Porém, por ser uma metodologia de ensino relativamente nova, ancorada em ferramentas totalmente tecnológicas e nesse universo gigantesco chamado internet, o ensino a distância ainda gera desconfiança em muitas pessoas e então é evitado.

De tudo que mais assusta no ensino a distância, o medo do desinteresse dos alunos e da evasão e é um dos principais, pois significa a perda do investimento financeiro e também da capacidade de desenvolvimento dos colaboradores.

Como no ensino a distância tudo é feito de forma muito autônoma, sem supervisão e auxílio constantes, como nas aulas presenciais, é necessário que os alunos se engajem e se interessem pelo conteúdo, para que eles continuem estudando e se desenvolvendo por conta própria, por sua própria vontade. Caso contrário, se o conteúdo for desinteressante ou não estiver empolgando e sendo atrativo e relevante, o estudante corre grandes riscos de se dedicar menos a ele e, com isso, diminuir sua capacidade de aprendizado e acabar abandonando os estudos.

Portanto, investir em estratégias para manter seus colaboradores conectados e interessados no conteúdo é extremamente importante e pode ser o diferencial entre um curso de sucesso e uma perda total de investimento.

Por isso, nós separamos 05 maneiras fáceis e rápidas de engajar seus colaboradores com seu conteúdo na prática. Anote ai!

01. Mantenha seu material relevante

Quando se trata de educação corporativa a distância, o primeiro passo é garantir que seus conteúdos são relevantes e que vão acrescentar algo a vida e ao trabalho dos colaboradores.

Portanto, antes de começar a apenas criar conteúdo de forma descontrolada, faça um estudo de seu público, entenda do que ele precisa, quais seus interesses e pontos a serem desenvolvidos e, principalmente, entenda seu nível educacional. Tentar educar com conteúdos muito abaixo ou muito além dos conhecimentos e capacidades de determinado público, é um dos erros mais frequentes e mais prejudiciais ao engajamento do aluno com o conteúdo.

Para esse estudo, você pode compilar algumas perguntas básicas e enviar por email em um formulário do Google, por exemplo. Fáceis de montar, responder e analisar, eles podem te ajudar muito nessa etapa.

Além do mais, é importante tratar seu conteúdo não como uma coisa fixa e imutável, mas como algo vivo, que precisa ser constantemente atualizado e adaptado para novos públicos e novas situações.

Lembre-se de manter seus materiais sempre atualizados com o que há de mais novo, e não tenha medo de acrescentar informações, colocar links complementares, citar tendências ou mudar títulos e expressões dentro do conteúdo. Isso vai fazer com que ele se mantenha relevante e continue sendo acessado, independentemente de sua data de lançamento.

Por fim, não deixe que em 2016 o seu conteúdo ainda tenha cara de 1980. Atualize também as informações visuais como cores, logo e vinhetas. Afinal, não adianta seu conteúdo ser totalmente atual, se ele “se veste” como no século passado.

02. Crie recompensas de aprendizado

Gamification é uma tendência cada vez mais forte quando se trata de ensino a distância e, mais do que pelo fator diversão, essa estratégia é muito eficaz e consegue aumentar muito o nível de engajamento dos alunos, por focar em fatores como feedbacks rápidos, dinamicidade, estímulo a competitividade e distribuição de recompensas tangíveis.

Oferecer incentivos para que os alunos estudem, mais do que uma forma de recompensá-los pelo aprendizado, tempo e esforço investidos, é uma maneira incrível de incentivar os colaboradores a se dedicarem e ainda oferecer feedback e retorno positivo sobre o que eles estão apresentando.

E fique tranquilo, para colocar esse ponto em prática, você não precisa de realizar investimentos gigantescos em prêmios ou de um grande esforço analítico e tecnológico. Você pode recompensar seus alunos de diversas formas como:

– Criando testes que deem direito a um incentivo, como um prêmio simples ou uma consultoria profissional, a partir de determinada nota.

– Oferecendo conteúdo especial para quem terminar uma tarefa ou módulo com mais de 80% de aproveitamento.

– Criando um sistema de pontos – obtidos a cada tarefa ou fase concluída – que possam ser trocados por algo, como pequenos brindes ou treinamentos especiais.

– Criando um prêmio mensal de funcionário mais engajado, com direito a brinde e uma placa em local de destaque.

Todas essas são formas de incentivar o aprendizado e a dedicação individual aos estudos e também de estabelecer uma competição saudável entre os funcionários da empresa.

03. Encorage a colaboração e os trabalhos em grupo

Uma empresa é como uma grande fábrica que, para funcionar, precisa que todas as engrenagens trabalhem juntas e colaborem umas com as outras. Porém, no caso dessas empresas, as engrenagens são as pessoas e equipes que estão juntas no dia-a-dia.

Sem um trabalho conjunto, sintonizado, em que todas as áreas visem os mesmos objetivos, a empresa pode perder muito de sua eficiência e acabar tendo prejuízos não só financeiros, mas também culturais e de clima organizacional.

Portanto, nas ações de treinamento e desenvolvimento é importante sempre incentivar a interação entre todos os membros da empresa e também a realização de atividades em grupos que envolvam pessoas de áreas diferentes.

Para começar, crie um canal prático e democrático em que seus colaboradores possam se comunicar uns com os outros sem problemas e, através do qual você ainda possa enviar lembretes, incentivos, informações e materiais complementares ao conteúdo ensinado dentro da sala de aula.

Para isso, você pode usar ferramentas simples como os grupos do Facebook, ou, se preferir não envolver redes sociais, uma opção mais completa como, por exemplo, o Remind. Através dessa plataforma, além do professor poder se comunicar com todos os alunos de uma só vez, enviando recados, lembretes e conteúdos variados, há a possibilidade de conversar com cada um individualmente e também de que eles conversem entre si através do chat. A ferramenta é simples, intuitiva, fácil de usar, e, com certeza, vai facilitar a interação entre os estudantes.

Propor atividades em grupo dentro da empresa também é uma ótima forma de aproximar as pessoas e estimular sua criatividade, senso de colaboração e também a inovação.

Aqui na Samba, por exemplo, anualmente nós realizamos a Hack Week, uma competição entre grupos que tem como objetivo promover a reinvenção de processos e a criação de coisas novas.

Os grupos são formados por pessoas de todas as áreas da empresa, e juntas elas precisam criar uma solução para um problema proposto que ajude a Samba de alguma forma e seja inovador e útil.

No fim, os grupos vencedores recebem uma premiação e, além de mudanças e melhorias para a empresa, esse evento incentiva a interação e colaboração entre todas as áreas e garante um clima harmonioso e saudável para a Samba!

Já pensou em fazer algo assim em sua empresa?!

04. Aposte em interatividade

Manter seu curso em um formato quadrado, unidirecional, em que o aluno apenas recebe informações e não tem como reagir a elas e interagir com o conteúdo, professores e outros estudantes, vai fazer com que as pessoas comecem a achar o material cansativo, difícil de compreender e sem saída para suas dúvidas e necessidades de expansão do que está sendo aprendido.

Portanto, é importante investir na interatividade em diferentes níveis para que os alunos se mantenham engajados e interessados no conteúdo.

Isso pode ser conseguido de diversas formas como:

– Investindo em ferramentas para criação de materiais animados como o Thinkling, que deixa suas imagens interativas; o WhatFix, que cria tutoriais em forma de apresentações divertidas e intuitivas; e o Screencasts, que grava a tela do seu computador e pode ser útil para demonstrar processos no computador ou em um site específico.

– Utilizando vídeos online, que por si só já chamam mais atenção e geram mais engajamento do que textos ou imagens.

– Abrindo fóruns de discussão sobre o conteúdo abordado e possibilitando que os alunos interajam uns com os outros e com o professor.

– Apostando na implantação de um chat com o professor, para resolução de dúvidas e sugestões.

– Investindo em Quizzes rápidos e divertidos, que podem ser feitos no próprio Google Forms ou em uma ferramenta com mais apelo visual como o TypeForm.

05. Seja multi device

Durante o curso, incentive que seus alunos usem os próprios dispositivos, com os quais eles já têm familiaridade, e que estudem com eles onde e quando acharem mais apropriado.

Isso tira o peso de ter que estudar sempre no mesmo dia, horário e lugar e faz com que as aulas sejam encaradas menos como uma obrigação chata e mais como algo leve que vai ser desenvolvido por livre e espontânea vontade.

Além disso, dessa forma os colaboradores não precisam interromper ou atrasar suas tarefas na empresa para estudar e, então, poderão se dedicar mais e se aprofundar em cada conteúdo ensinado.

Porém para ter sucesso nesse ponto, você precisa garantir que seu conteúdo, principalmente em vídeo, possa ser reproduzido em todos os dispositivos sem perder em qualidade, velocidade e outros aspectos importantes. Afinal, nada mais irritante do que ter problemas com buffering, travamentos e a tão odiada tela preta.

Usar uma plataforma profissional de vídeos, como o Samba Videos, pode ser a melhor opção nesse quesito e em também em diversos outros. Ela, além de garantir a distribuição eficiente de seu conteúdo para todos os dispositivos, ainda cobre outros quesitos como segurança, escalabilidade e, inclusive, traz opções inteligentes de monetização de todo seu conteúdo.


Viu como não é nada complicado engajar seus colaboradores com a educação corporativa a distância? Apenas aplicando algumas dessas técnicas, de acordo com a realidade e as necessidades de sua empresa, você garante que suas ações de treinamento e desenvolvimento não serão um fracasso e estimula o crescimento pessoal e profissional de seus colaboradores.

Baixando o material abaixo, você encontra mais 10 dicas para aplicar em seus conteúdos e que vão elevar seu EAD a outro patamar, seja no contexto corporativo, de instituições de ensino ou cursos livres.

E você? Tem alguma outra dica para manter seus alunos engajados com os treinamentos corporativos? Então compartilhe com a gente!

Abraços e até a próxima!

Por: Samba Tech

A Samba Tech é uma das empresas mais inovadoras do mundo, segundo a Fast Company, e é referência no mercado de vídeos online. Nossa empresa garante infraestrutura de alta qualidade para venda, distribuição, gerenciamento e armazenamento de vídeos e ajuda pessoas e empresas a terem mais sucesso, independentemente do seu objetivo.

Contribua com este post nos comentários