Falhas que sua transmissão ao vivo pela internet não deve ter

Falhas que sua transmissão ao vivo pela internet não deve ter

BANNER_01

Olá, tudo bem?

Para evitar gastos com deslocamento, locação de espaços físicos enormes, estrutura para receber milhares de pessoas e também para aumentar o alcance de eventos, apresentações e lançamentos de produtos, muitas empresas tem investido fortemente em soluções como a transmissão ao vivo.

A partir dela, a comunicação entre pessoas de diversas partes do mundo foi facilitada e, se antes era caro e custoso se comunicar com alguém longe geograficamente, hoje é extremamente fácil e possível não só para grandes marcas, mas também para pequenas e médias empresas que desejam sair na frente no quesito comunicação.

Definidos os objetivos, fazer uma transmissão ao vivo é extremamente fácil e já falamos aqui no blog sobre as diversas vantagens que essa prática proporciona, como aumento da audiência, da interação e da lucratividade.

Leia também: 04 vantagens de fazer a transmissão ao vivo do seu evento

Porém, se você quer mesmo investir em uma transmissão ao vivo para seu evento, deve levar em conta alguns pontos essenciais e ficar atento a falhas básicas que esse tipo de comunicação não deve ter. Caso contrário, elas podem colocar todo seu evento em risco e trazer uma imagem negativa para sua empresa.

Imagens e som de baixa qualidade

Quem assiste a uma transmissão ao vivo pela internet sempre espera poder acompanhar o evento, apresentação ou palestra como se estivesse realmente no espaço físico em que ele está ocorrendo, com alta qualidade de imagem, som e entendimento do que se passa na ocasião.

Com apenas uma webcam, um microfone e um computador com acesso a internet, já é possível realizar uma transmissão ao vivo. Porém, é necessário compreender que, dependendo do tipo do seu evento e da área que a transmissão vai cobrir, muitas vezes somente esses aparelhos não serão suficientes.  Em alguns casos, como em grandes feiras ou apresentações com diversos palestrantes, é necessário o uso de mais de uma câmera e ponto de captação de áudio, por exemplo, para que o espectador tenha uma noção geral do evento e não perca nenhum detalhe dele.

Além do mais, dependendo do tipo de evento e do local em que ele será filmado para a transmissão, uma câmera básica pode não dar conta da filmagem e será necessário investir em um equipamento mais caro para que sua live não perca em qualidade e acabe também perdendo audiência e alcance.

Portanto, antes de pensar em fazer uma transmissão ao vivo, considere o espaço em que o evento está ocorrendo, a quantidade de pessoas assistindo presencialmente e pela internet, sua verba, e veja se você tem condições de investir nos equipamentos adequados para realizar a transmissão.

Veja também: Checklist: Os equipamentos necessários para fazer um vídeo

Instabilidade na conexão

Se o link de sua transmissão cai toda hora e as pessoas não conseguem realmente saber em tempo real tudo que está acontecendo na ocasião, a transmissão perde todo o sentido e os prejuízos para sua empresa, além de financeiros, também serão grandes em termos de reputação e credibilidade.

Dessa forma, planejar a transmissão antes de executar, pensando em quantas pessoas vão acessá-la, se a conexão e o servidor suportam essa quantidade de acessos, e manter um time preparado para resolver eventuais problemas, é essencial para realizar uma live de qualidade e da qual todos os participantes irão se lembrar positivamente.

Para uma transmissão ao vivo padrão o mais indicado é disponibilizar uma conexão de 2MB de uplink dedicado e exclusivo para o servidor de upload – levando em conta apenas um canal de live streaming.

Travamentos e Demora no carregamento

Essas duas outras falhas estão diretamente relacionadas ao problema de instabilidade na conexão, mencionado acima, e também devem ser evitadas a todo custo.

Nenhum espectador gosta de perder tempo (ainda mais quando assistindo a uma transmissão ao vivo) com carregamentos e travamentos inesperados. Qualquer segundo nesses casos é extremamente valioso e pode significar a perda de um momento crucial do evento, apresentação ou palestra, que não volta mais.

Novamente, a recomendação é calcular de antemão os acessos esperados para seu evento e garantir uma conexão que os suporte, evitando problemas como bufering, “tela preta” e travamentos, e entregando a melhor experiência para seu espectador.

Saiba mais: Faça uma Transmissão Ao Vivo em apenas 4 passos 


Uma transmissão ao vivo deve sempre servir para que seu espectador sinta que sua marca se importa com ele e quer estar próxima, independente de onde ele esteja, e não para gerar a impressão de falta de cuidado e de preocupação com sua experiência.

Portanto, antes de realizar um live streaming, certifique-se de que você possui a estrutura adequada para isso e lembre-se de adequá-la ao tipo e ao tamanho do seu evento.

Para garantir o sucesso, conte também com a ajuda de profissionais, que estarão aptos a lhe dar todas as orientações sobre esse procedimento e ainda estarão preparados para lidar com os imprevistos que surgirem durante a transmissão.

Tem outras dicas para garantir uma live de qualidade? Compartilhe com a gente!

Abraços e até a próxima!

CTA (1)

Por: Nathália Tameirão

Coordenadora de Marketing Digital na Samba Tech e especialista em SEO e conteúdo. Formada em Publicidade e Propaganda pela UFMG, é responsável pela estratégia de conteúdo da Samba, com foco em atração e conversão.

Contribua com este post nos comentários

[gs-fb-comments]