Por Em Em 28 fevereiro, 2018

Como gravar áudio para seu vídeo com qualidade profissional

Como um erro de digitação em um artigo, um ruído de fundo alto ou vozes distorcidas no seu vídeo sugerem inexperiência, falta de cuidado, e distraem a audiência da sua mensagem principal.

Um áudio ruim pode matar o seu conteúdo. Mas a boa notícia, no entanto, é que existem muitas maneiras de gravar seu áudio com qualidade ou melhorar o áudio de vídeos que você já tem. Você pode começar , por exemplo, otimizando o seu ambiente de gravação e usando os dispositivos certos para a gravação. Mas, se você não se preocupou com isso até agora e já tem arquivos que foram gravados com pouca qualidade, não se preocupe: existem maneiras de melhorar áudios prontos utilizando alguns truques.

Então, para te ajudar na tarefa de gravar áudios de qualidade, separamos algumas dicas cruciais para você colocar em prática antes, durante e depois da sua gravação. Confira os vídeos e também todo o conteúdo e aproveite para baixar também o material com o passo a passo para montar seu próprio estúdio – mesmo com baixo orçamento.

estudio de gravacao de video caseiro


Os tipos de microfone para gravar áudio

A grande maioria das câmeras, tanto as digitais como as DSLR, não dispõem de um bom microfone integrado pois são feitas somente para captação de vídeo. Por isso, para produzir um vídeo profissional nós recomendamos o uso de um microfone externo. Ele vai te ajudar a ter uma excelente captação tanto de áudio quanto de vídeo.

Basicamente, existem dois tipos de microfones que você pode usar em seus vídeos: os condensadores e os dinâmicos.

Microfones condensadores

Os microfones condensadores são mais sensíveis e possuem alta qualidade e precisão na captação do áudio – por isso eles são bastante utilizados em estúdios de música.

Normalmente, esse tipo de microfone requer uma fonte adicional de energia, chamada Phanton Power, que pode ser fornecida por meio de baterias, ou em dispositivos de áudio.

Microfones dinâmicos

Já o microfone dinâmico é utilizado em diferentes situações, mas não possui tanta qualidade como o condensador. Como o próprio nome diz, ele é dinâmico e por isso consegue captar bem os sons, seja de fontes mais fracas ou mais fortes. Além disso, eles são bem resistentes à quedas, o que pode ser um diferencial.

Esse tipo de microfone não precisa de energia para funcionar. Basta conectá-lo e na maioria dos dispositivos ele já funciona automaticamente.

Os padrões de captação de áudio dos microfones

Além do tipo, é importante conhecer quais são os principais padrões de captação do áudio nos microfones. Os padrões mais populares são o cardióide, o omnidirecional, o bi-direcional e o uni-direcional. Vamos conhecer melhor cada um deles:

Microfone cardióide

Os microfones cardióides captam com mais intensidade os sons vindos da frente do microfone e com menos os sons que vem pelas bordas. Ele tem esse nome porque, no mapa gráfico, ele tem um formato que se assemelha à um coração.

Existem também algumas variações desse padrão, como o super-cardióide e o hiper-cardióide, que ampliam a captação no centro do microfone e eliminam boa parte dos sons ambientes, apesar de ter um pouco de captação na parte traseira. Microfones desses tipos são excelentes para gravação de vozes.

Microfone omnidirecional

Os equipamentos desse tipo gravam o som de forma igual em todos os lados. Por isso, eles são melhores para captar sons de grupos de pessoas e sons ambientes e não são muito indicados para situações em que se quer gravar apenas um som específico, vindo de uma única fonte, porque tudo em volta também é captado.

Microfones bi-direcionais

Este é o padrão de gravação mais utilizado em microfones de estúdio, uma vez que ele funciona muito bem para gravar duas fontes opostas de som, por sua captação acontecer dos dois lados do aparelho.

Microfones uni-direcionais

Por fim, entre os formatos de captação, temos o uni-direcional. Microfones nesse padrão captam com muita precisão todo o áudio que vem da parte da frente e um pouco das suas laterais.

Esse tipo de microfone, além do operador principal, precisa de outra pessoa como auxílio para seu uso durante as filmagens, uma vez que ele é um pouco trabalhoso de movimentar.

Os formatos de microfone

Agora que você já conhece os tipos e padrões de microfones existentes, é hora de conhecer os formatos mais utilizados na produção de vídeo e entender seu funcionamento baseado em tudo que já contamos. Vamos falar aqui sobre três tipos de microfones: o de lapela, o “sorvete” e o boom.

Microfone de lapela

A lapela é uma boa alternativa para gravar áudio por ser um microfone que fica bem próximo da boca do ator. Ela capta o som de forma mais direcionada, não pegando muito os ruídos do ambiente, e, com isso, ganha-se muito na qualidade e clareza do áudio, em situações que a voz do ator precisa de destaque.

Ele deve ficar próximo a origem do som, cerca de um palmo, e não ser coberto dentro de bolsos ou escondido. O único contra desse tipo de microfone é que ele é um pouco intrusivo, pois você deve passá-lo por dentro da roupa do ator, e fixá-lo próximo a boca. Além do mais, ele fica aparente no vídeo o tempo todo, o que, dependendo da situação, não é desejável.

Esse tipo de microfone é adequado para gravar áudio em entrevistas, programas de auditório, e situações em que você tem mais controle dos sons e tempo para fixar o equipamento.

Caso tenha interesse em adquirir esse tipo de microfone, nós indicamos o Boya By-m1, que tem um custo de aquisição muito acessível e uma ótima captação. Além do mais, esse microfone também pode ser utilizado como um microfone de lapela para celular e permite que você grave áudio diretamente no seu smartphone.

O segundo tipo de microfone que você pode utilizar é o cardioide dinâmico, mais conhecido como microfone sorvete – ou microfone do Silvio Santos.

Microfone cardióide dinâmico – ou microfone sorvete

O microfone sorvete (que também é conhecido por diversos outros nomes, como microfone de mão e até mesmo “microfone do Silvio Santos”) é um formato com captação cardióide que, como citamos, grava os sons provenientes de fontes a sua frente, diminuindo os sinais gerados pelas bordas.

Ele é bastante utilizado para a realização de entrevistas, reportagens e em diversas outras situações, uma vez que é bastante resistente à quedas e prático de manusear.

Para gravar áudio com esse microfone, o ideal é que a pessoa que o está manuseando posicione o equipamento a uma distância mínima de um palmo da boca, para evitar ruídos e danos ao aparelho.

Desse modelo, nós indicamos o modelo J.W.L Ba 58, que tem um preço bastante razoável e uma ótima qualidade de captação.

Há também o microfone direcional, sobre o qual falaremos a seguir.

O microfone direcional, boom ou shotgun

O boom é uma excelente opção para quem pode investir um pouco mais e quer fazer uma captação mais direcionada. Esses microfones são indicados para todo tipo de produção por sua maleabilidade e são indicados para vídeos em que as pessoas precisam parecer mais naturais, como vídeos institucionais de empresas.

Eles captam somente o som da direção em que são apontados e eliminam melhor as interferências externas, apesar de não serem tão adequados quanto a lapela quando você precisa de destacar as vozes de pessoas específicas na cena.

Vale lembrar que microfones como esse, precisam de um operador que o segure ou de um suporte para deixá-lo fixo na posição de captação.

Caso se interesse por essa opção, nós recomendamos o Rode NTG-2 que possui um ótimo custo benefício. E ah, lembre-se de adquirir o microfone junto com o suporte.

Outra opção que pode te ajudar, caso você não tenha verba para investir em um microfone agora, é o microfone do smartphone.

O microfone do smartphone

Se você está com o orçamento limitado indicamos que você use o microfone do seu celular. Além de uma opção barata, quando posicionado no local correto o smartphone pode ser usado como um microfone sem nenhum problema. Celulares como o iPhone e Galaxy, possuem um excelente microfone integrado, são bem práticos de se usar e na maioria das vezes melhores que os já integrados na câmera.

Basta colocar o smartphone em um bolso que não interfira muito na captação, como os de camisa, pedir que alguém o direcione até a origem do som ou usar um suporte de microfone improvisado.

Vale lembrar que os microfones dos celulares são omni-direcionais e captam o som de tudo que está em seu redor, portanto, posicioná-lo adequadamente vai ajudar a ter mais qualidade na hora de gravar áudio.

Como citamos no caso do microfone de lapela, você também pode optar por amenizar esse problema adquirindo um microfone para celular. Hoje já existem diversos modelos desses equipamentos e basta acoplá-los no aparelho para garantir uma captação ainda melhor.

Além do microfone de lapela para celular que indicamos lá em cima, o Rode SmartLav, esse outro modelo direcional, o Yoga Sc 2.9, pode facilitar muito sua vida.

E agora que você já descobriu suas opções de microfone, é importante entender como ele vai funcionar e qual a importância de um bom gravador.

O gravador

Todo microfone precisa estar conectado em algum lugar para fazer a gravação do áudio – seja na própria câmera com a qual você está filmando, em um gravador, ou em um computador com um programa de gravação. Qual deles você vai escolher, varia de acordo com o aparelho que você tem, suas necessidades e a situação de gravação.

Se a sua câmera tiver entrada de microfone, você pode conectá-lo direto nela. Porém, se ela não possuir saída para fone de ouvido ou não possuir a entrada de microfone, o ideal é que você compre um gravador de áudio.

O Gravador de áudio é bastante útil, pois grava o material com muita qualidade e possibilita monitorar a gravação. Mas, fique atento: o gravador de entrevistas não é recomendado para utilizar em vídeo por vários motivos. Eles não possuem controles manuais, gravam o áudio com muita compressão e possuem pouco alcance de frequências – falhas que somadas deixam o som abafado e cansativo de se escutar.

Os melhores gravadores são os da marca Tascam e da marca Zoom. A nível profissional, a melhor escolha é o Zoom h6, que é equivalente a uma pequena mesa de áudio de 4 canais, com possibilidade de expansão para até 6 canais. Porém, existem modelos mais em conta.

Uma característica dos gravadores de áudio, é que eles costumam vir com microfones integrados. Então, dependendo do estilo do seu vídeo, apenas o gravador em cima da câmera pode resolver a questão do áudio, eliminando o custo de aquisição de um novo microfone.

Gravar áudio na prática

Agora que você já conhece o básico sobre os microfones e gravadores, é hora de ver dicas práticas para usar em suas gravações.

Ajustes de volume

É sempre importante monitorar o que você está gravando e ficar atento ao volume dos sons.

Se a sua câmera não permite ouvir o áudio enquanto grava e você não tem um gravador de áudio, você vai ter que fazer uma pequena gambiarra que é colocar o microfone na câmera e modular o som antes da gravação.

Se enquanto você estiver gravando, perceber alterações no volume da pessoa que está falando. Pare e module de novo. Atente-se também aos ruídos à sua volta.

Se você puder monitorar o áudio que está sendo gravado, corrija o volume conforme as alterações na cena e tente gravar o máximo possível sem interferências de sons de objetos que não aparecem no vídeo.

O melhor volume para o seu áudio é entre -12 e -6 decibéis, que você pode verificar no V.U Meter. Jamais chegue em Zero decibéis, pois você pode e certamente ficará com o áudio saturado.

Outra dica é não utilizar o gravador no modo automático, pois o esse modo, faz uma média de todos os sons e os coloca num volume aceitável. Porém, quando há algum silêncio na fala, ele automaticamente sobe o volume do ruído, o que faz com que o som inteiro fique bastante sujo.

Posicionando o microfone

A melhor posição para o microfone é a mais próxima possível da fonte de som, pois quanto mais longe da fonte, maior vai ser o ruído interferindo no sinal.

Com a lapela, o ideal é prendê-la na camisa, na região logo abaixo do pescoço. Tome cuidado para que esse microfone não fique posicionado de forma a encostar demais na camisa, pois com a movimentação do ator, ele pode acabar gerando ruídos quando bate no tecido.

Já com o microfone direcional, o ideal é que ele fique sempre pouco acima dos atores, direcionado para a boca, pois a tendência da voz é “subir”. Lembre-se de tomar cuidado também para que o microfone não seja enquadrado na imagem e acabe atrapalhando todo o seu vídeo.

Quanto ao smartphone, o princípio é o mesmo do direcional. Você deve ligar o gravador de áudio nativo do seu celular e direcionar o microfone para a fonte de áudio. Se estiver utilizando um microfone para celular acoplado ao aparelho, basta seguir as regras de posicionamento de acordo com o tipo do equipamento – lapela ou direcional.

A claquete – ou truque da palma

Ao gravar com um microfone externo os seus arquivos de áudio e vídeo ficam separados. Na hora da edição a sincronia do áudio pode ser uma dor de cabeça. Por isso, antes de começar a gravação do áudio, bata uma palma! Isso vai fazer o papel da famosa claquete e gerar um pico na linha do arquivo. Então você poderá identificar mais fácil onde começa a parte que realmente importa no áudio, o que ajuda muito na hora da sincronização com a imagem e evita que o áudio fique adiantado ou atrasado.

Também peça para o ator esperar dois segundos antes de começar a falar. Isso irá facilitar muito na hora cortar as suas cenas.

sincdeaudio

Testes

Sempre tente gravar um áudio de teste e escute-o antes de começar a gravar oficialmente. Assim, você pode perceber como vai ficar o áudio na hora da gravação e já corrigir coisas como proximidade dos atores, interferências externas, saber o nível de eco e outros fatores que podem acabar influenciando a qualidade do som no vídeo.

Projetando a voz

Projete a voz. Não adianta ter um bom microfone se você não soltar a voz. Para isso, mantenha sua postura firme e encha o peito de ar antes de começar a gravar uma cena.

Caso você não seja um ator profissional, não fique acanhado na frente de uma câmera e de um microfone. Tente descontrair um pouco antes de gravar, fazendo caretas, testando a voz, fazendo um alongamento, ou o que mais você achar que funciona para você!

E você sabia que um bom roteiro também pode te ajudar muito na hora de gravar seus áudios dos vídeos? Acesse nosso material e confira como criar os seus de forma simples e rápida!

produzir roteiro

Os melhores programas para gravar áudio

Se você vai gravar áudio usando seu computador ou smartphone como gravador – quer você use um microfone externo ou dos próprios aparelhos – precisa de um programa ou aplicativo que consiga fazer a captação do áudio e salve os arquivos para você. Além do mais, precisa também de alternativas para fazer edições finas no áudio.

Então, a seguir indicamos alguns programas que você pode usar:

Programas para gravar e editar áudio (PC)

Audacity: O Audacity é um programa gratuito de captação e edição de áudio que pode ser muito útil se você não tem muita familiaridade com esse tipo de ferramenta.

Bem simples de usar e com funcionalidades que vão desde as mais básicas até efeitos sonoros, o Audacity pode te ajudar muito na hora de gravar áudio ou quando você precisa fazer coisas como cortar ou aumentar o volume de um arquivo.

screenaudacity

Adobe Audition: Se você já tem familiaridade com os programas da Adobe, seja de edição de vídeo ou imagem, sabe que eles são bem completos e cheios de funcionalidades ótimas.

O Adobe Audition é um ótimo programa para gravar e editar áudio. Ele tem uma interface um pouco mais complicada do que o Audacity, mas, com um pouco de estudo, é bem simples fazer todo tipo de ajuste dentro dele.

audition

Online Voice Recorder: Se você quer gravar seu áudio e não precisa de muitos recursos ou está em um computador sem um programa adequado, pode usar um gravador online, como o Online Voice Recorder.

Com ele você pode gravar áudios de forma simples, no computador que quiser e ainda fazer ajustes como cortes.

onlinerecorder

Precisa de um programa de edição de vídeos que seja perfeito para você? Confira a seleção que fizemos nesse artigo!

Aplicativos para gravar e editar áudio   

TapeMachine Lite Recorder (Android): Com esse aplicativo você pode gravar áudio no seu aparelho com qualidade, simplicidade e ainda realizar edições simples com os arquivos gravados no app ou com outros que você já tenha.

Uma opção bem completa para quem precisa de soluções rápidas em termos de gravação e edição de áudio.

Voice Record Pro (IOS): O iPhone vem com um gravador de fábrica que atende muito bem às necessidades de quem precisa fazer captações simples, mas se você precisa de mais funções e controle, vai precisar de outra aplicação.

O Voice Record Pro permite gravar áudio de forma profissional, tem mais opções de compartilhamento e também realiza funções básicas de edição como cortar e juntar arquivos.

Perfect Recorder (Windows Phone): Com esse app instalado em seu Windows Phone, você poderá gravar áudio de forma muito simples, com apenas um toque.

Além do mais, depois os arquivos gerados com o Perfect Recorder podem ser salvos como música no próprio aparelho ou transferidos para o One Drive.      

Que tal editar seus vídeos no próprio celular? Alguns aplicativos facilitam muito essa tarefa. Confira aqui!

apps para editar videos

Dicas para editar e melhorar o áudio de um vídeo

Depois de gravado, se você se esqueceu de tomar algum cuidado e seu áudio ainda não ficou como você queria, não se preocupe. Existem algumas formas bem simples de dar uma melhorada nos arquivos que você tem. Confira como fazer três edições bem simples, mas que podem fazer toda a diferença, utilizando o Adobe Audition – programa que a gente também usa aqui na Samba.

Como cortar um áudio

Com o modo “Multitrack” selecionado, você deve abrir os arquivos que deseja modificar e então  arrastá-los para a linha do tempo, onde você vai fazer os trabalhos.

Logo em seguida, com a linha de marcação, você vai definir onde vai cortar seu áudio. Então, você deve selecionar a ferramenta de corte e clicar onde fez a marcação. Daí, seu áudio já estará separado.

Feito isso, é só decidir o que você irá fazer com cada parte, se vai apagar, juntar com outro arquivo ou inserir outra coisa no meio. Simples!

Como aumentar o volume do áudio

Se o volume da sua gravação não ficou como você queria, você pode aumentá-lo ou diminuí-lo de forma muito simples.

Para diminuir o volume do arquivo como um todo, basta utilizar o pequeno “círculo de controle” que fica do lado esquerdo. Com ele você pode controlar os decibéis de forma precisa e aumentar bastante o áudio.

Outra forma de controlar o volume é pela própria linha de volume do arquivo. Clicando nela e arrastando para cima e para baixo, você consegue variações no áudio. E se quiser mexer no volume de apenas uma parte específica do seu áudio, basta clicar em dois pontos na linha, que compreendam o momento que você quer alterar, e arrastar essa parte para cima e para baixo também.

Apenas tome cuidado, pois dependendo da qualidade do seu áudio e do dispositivo que irá reproduzí-lo, aumentar demais o volume pode causar ruídos e chiados indesejáveis e estragar a experiência do usuário com esse material.

Como tirar o ruído do áudio

E falando em ruído, existe uma forma muito simples de tirar ou pelo menos diminuir os ruídos indesejáveis em seu áudio.

Por mais que seu ambiente de gravação esteja silencioso, alguns ruídos do próprio ar, principalmente quando você usa microfones muito sensíveis, podem ser bem incômodos e estragar sua gravação. Além do mais, as vezes um burburinho de conversa ou de outros barulhos de fundo podem aparecer e isso vai atrapalhar a qualidade de seu áudio.

Portanto, se você quer eliminar esses ruídos e destacar o que realmente importa em seu material, basta abrir o Audition e fazer alguns ajustes.

Comece delimitando a área do seu áudio em que há mais ruídos (e em que não haja voz ou outro elemento que você quer destacar). Pegar os segundos iniciais ou finais de silêncio é a melhor escolha. Marque essa parte, clicando e arrastando com o mouse, e clique sobre ela com o botão direito. Então escolha a opção “Capture noise print”.

Feito isso, selecione todo o áudio clicando duas vezes sobre ele ou apertando Ctrl+A, para garantir que o ruído saia dele como um todo, e, no menu superior, clique em Effects. Vá até a opção “Noise reduction / Restoration” e em seguida escolha “Noise reduction (process)”.

Um quadro vai se abrir e então você deve apenas clicar em “Apply”. Pronto! Seu áudio já tem bem menos ruídos.

Se você notar que é necessário, repita o processo. Só tome cuidado para não acabar fazendo a alteração muitas vezes, pois isso pode acabar deixando as vozes no vídeo muito artificiais e “robóticas”.

E isso não é tudo, pessoal!

Gravar áudio de forma perfeita pode ser complicado, especialmente na era das câmeras de vídeo DSLR e smartphones. Mas se você combinar todas essas técnicas básicas com algumas das ferramentas disponíveis que ensinamos aqui, você conseguirá manter a sua mensagem clara, sem ficar perdido em um mar de distorções.

Mas, nem só de áudio vive um bom vídeo, não é mesmo?

De roteiro a edição: se você deseja gravar seus conteúdos com qualidade profissional, vai precisar se preocupar com outros pontos de grande importância. Nós sabemos que organização e planejamento são indispensáveis para conseguir melhorar suas produções, por isso dê uma olhadinha nesses artigos também:


Pronto! Agora você já sabe como gravar áudios com qualidade profissional e tornar seus vídeos uma experiência ainda melhor para seus usuários.

E se você quer fazer ainda mais sucesso com seus conteúdos audiovisuais, temos mais uma dica: acesse nosso mini-curso sobre como fazer vídeos com baixo orçamento. Afinal, você não precisa de muita verba e nem de uma equipe gigante para criar bons conteúdos 😉 

mini curso videos com baixo orcamento 

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.