Como a rotatividade de funcionários pode prejudicar sua empresa

Todo empreendedor sonha em ter a equipe dos sonhos, certo? Formar uma excelente equipe de colaboradores é um processo importantíssimo, mas para além de atrair talentos, é preciso pensar na retenção deles. Em um mercado tão competitivo quanto o atual, o turnover de funcionários (ou rotatividade de funcionários) é um dos grandes problemas que gestores encontram e é imprescindível criar estratégias para evitar que ele cause grandes prejuízos para a empresa.

São vários os fatores que podem causar um alto índice de turnover de funcionários, mas, felizmente, também são muitas as estratégias que as empresas podem adotar para diminuí-lo. Confira nesse artigo o que é o turnover de funcionário, como ele está prejudicando sua empresa e ações que podem ser adotadas para diminuir essa rotatividade de funcionários.

Você pode aproveitar também para aprender, neste infográfico, um pouco mais sobre a educação corporativa no Brasil e como ela pode ajudar sua empresa a evitar a rotatividade de funcionários. É só clicar aqui ou na imagem abaixo.

educacao corporativa para reduzir rotatividade de funcionarios

Turnover de funcionários

Por que é preciso pensar em turnover de funcionários? Essa rotatividade de colaboradores pode impactar sua empresa muito mais do que você imagina. Esse impacto pode se traduzir em prejuízos financeiros, perda de confiança na marca, desmotivação e muito mais. Em algum sentido, perder um funcionário sempre traz um dano à empresa e esse movimento de saída pode ter diversas causas. Vamos ver um pouco mais sobre isso:

O que é o turnover

Em inglês, turnover pode ter diversos significados. No âmbito empresarial, sobretudo recursos humanos, o turnover de funcionários diz respeito ao movimento de saída de funcionários e contratação de novos para suprirem a carência. Mas para além de apenas um termo, o turnover de funcionários é uma métrica importantíssima que deve ser acompanhada de perto pelos profissionais de departamento pessoal. É comum também encontrar a expressão rotatividade de funcionários.

Podemos também, apontar dois tipos de turnover, o voluntário e o involuntário. O turnover voluntário diz respeito aos funcionários que pediram desligamento da empresa por conta própria, por exemplo, um funcionário que recebeu uma proposta de outro cargo e resolveu aceitá-la. Já o turnover involuntário está relacionado aos funcionários que foram desligados por parte da própria empresa, por exemplo, por mau desempenho, quebras de contrato ou até questões financeiras.

Dentro do turnover voluntário, podemos também destacar duas ramificações: o turnover funcional e o disfuncional. O turnover funcional está relacionado a colaboradores que estão com baixo desempenho e escolhem deixar a empresa por conta própria. Já o disfuncional é o contrário. Nesse caso, um funcionário de alta performance e rendimento decide pedir demissão. Esse é um dos tipos de turnover que causam maior sinal de alerta.

É importante lembrar que independente da causa do turnover de funcionários, essa taxa deve ser sempre calculada e acompanhada de perto, afinal, é uma das formas de se compreender o que está acontecendo no dia a dia da empresa, saber se os funcionários estão satisfeitos e pensar em ações efetivas para melhorar o ambiente de trabalho.

Como calcular?

Para avaliar essa métrica de perto, existem algumas maneiras de calcular a rotatividade de funcionários. Basicamente, você vai precisar de ter dois dados importantes em mãos: quantidade de entradas e saídas dos funcionários e o número total de colaboradores da empresa. Alguns cálculos distintos podem ser feitos levando em conta esses dois dados, veja só algumas dessas fórmulas:

Turnover geral

Esse cálculo mais antigo levava em conta o número de saídas + entradas de funcionários. Essa soma pode ser chamada de ‘movimentação’. Então, para se ter a porcentagem de turnover geral, calculava-se o número de entradas e saídas somadas, dividia-se esse número por dois e em seguida pelo número de funcionários da empresa. Para ilustrar melhor, confira na fórmula abaixo!

formula turnover de funcionarios

Para ter uma base, segundo o Convenia, um software de gestão em RH, o turnover geral no Brasil gira em torno de 40%.

O problema de basear inteiramente nesse cálculo é exatamente a questão de se levar em conta também as entradas. Pense só, se a sua empresa tiver um crescimento acelerado e você contratar muitos colaboradores, a taxa de turnover também irá subir. Por isso, para medir o turnover de funcionários focado na retenção de talentos, é importante utilizar a seguinte fórmula:

Desligamentos

Aqui também não há mistério. Para calcular a taxa de turnover de funcionários baseada na quantidade de colaboradores que estão saindo da empresa, basta dividir o número de desligamentos pelo número de funcionários da empresa, como na fórmula abaixo:

formula turnover de funcionarios

Dica: Para além de calcular essas taxas considerando a empresa inteira, pense em também calcular por áreas, para atentar-se a sinais alarmantes em setores específicos. Assim, é possível extrair dados muito mais variados a respeito da satisfação dos funcionários da empresa.

Como o alto turnover prejudica sua empresa

Aumento de gastos

Quando um funcionário deixa a empresa, a empresa precisa arcar com o acerto de contas, que inclui pagamento dos dias trabalhados; aviso prévio e aviso prévio especial para aqueles que já atuam há mais de um ano na empresa; férias vencidas e proporcionais; abono constitucional de 1/3 sobre esses benefícios e 13º salário proporcional. Além disso, a organização ainda tem gastos com o processo de seleção, treinamento e adaptação do novo funcionário.

Perda de conhecimento

Se um funcionário possui amplo conhecimento sobre seu negócio, área de atuação, ou você havia investido muito para aprimorá-lo, quando ele sai da empresa representa um grande prejuízo. Além da perda técnica e produtiva que sua saída pode acarretar, ainda há a perda financeira, tanto do que foi investido nesse funcionário, quanto do que precisará ser investido em quem o substituir.

Queda de produtividade

Contratar um novo funcionário, além da mobilização de esforços no processo seletivo e treinamento, implica que este novo empregado precisará de um tempo de adaptação ao novo trabalho. Nesse período de adaptação, pode ser que seu desempenho não será tão alto ou qualificado. Isso pode acabar prejudicando sua empresa como um todo, impactando seus resultados e lucros.

Perda de credibilidade

“Uma empresa em que os funcionários estão constantemente se demitindo deve ter algum problema.”

Pode até não ser verdade, mas é isso que pensa o senso comum e que pensarão seus concorrentes, colaboradores, parceiros e potenciais novos empregados. A alta rotatividade de pessoal pode representar uma perda de credibilidade para sua organização e acabar gerando um marketing às avessas.

Devido a esses e uma série de outros fatores, é muito importante ficar atento a rotatividade de funcionários em sua organização e pensar o que pode estar colaborando com ela. Os motivos podem ir desde a quantidade e tipo de trabalho, ao ambiente e práticas da empresa. Fique ligado e peça sempre feedbacks a seus funcionários para melhorar esses pontos e repensar suas estratégias.

Alguns motivos que causam alto índice de turnover de funcionários

Existem vários motivos que podem estar impactando sua empresa e causando um  alto índice de turnover de funcionários. Entendendo quais são essas possibilidades você tem muito mais chance de bolar estratégias para reverter essa situação. Confira:

  • Remuneração baixa: se o salário do colaborador está abaixo do mercado há uma chance maior de procurar outra oportunidade em outra empresa.
  • Falta de benefícios: para além do salário, benefícios de alimentação, transporte, plano de saúde e outros são essenciais para a satisfação dos funcionários.
  • Falta de reconhecimento: todo mundo gosta de ser reconhecido por um bom trabalho, certo? Se os funcionários sentem que se esforçam e não são reconhecidos, provavelmente ficarão insatisfeitos.
  • Não há plano de carreira: os funcionários precisam de crescimento profissional. Se um colaborador sente que está estagnado, irá trabalhar muito mais desmotivado e frustrado.
  • Empresa não investe nos funcionários: para que os colaboradores invistam na empresa, é preciso que sintam que a empresa investe neles também! Ter uma estratégia de desenvolvimento profissional é essencial para criar engajamento dos colaboradores.

Dicas para evitar a rotatividade de funcionários

Agora que você já entendeu o que é o turnover e como ele impacta seu negócio, confira algumas dicas para evitar esse fluxo de saída de colaboradores.

Pesquisa de clima

A primeira dica diz respeito a tentar identificar onde estão os problemas. Realizando uma pesquisa de clima com os colaboradores é possível ver como está a satisfação deles em relação à diversos fatores. E o melhor de tudo, isso parte deles mesmos! Se você abre um canal de comunicação honesto em relação às questões que podem estar sendo problemáticas da sua empresa, seus colaboradores ficarão muito mais a vontade para compartilhar as opiniões com você.

Treinamento e desenvolvimento de colaboradores

Uma cultura de educação corporativa é essencial para que seus colaboradores se sintam motivados. Investir em treinamentos não só mostra que você acredita e investe nos colaboradores no âmbito profissional e pessoal, mas também garante que sua equipe esteja em constante evolução.

Uma boa dica é fazer uma pesquisa com os próprios colaboradores e entender melhor quais áreas eles têm interesse em se desenvolverem. Assim, é possível focar exatamente nesses pontos.

E claro, existe uma forma de otimizar seus treinamentos e criar uma cultura de educação corporativa sem gastar fortunas com isso! Hoje, já é possível economizar – e muito! – investido em uma estratégia de vídeos online para seus treinamentos. Como uma alternativa aos treinamentos presenciais, os vídeos online vão ajudar sua empresa a economizar com transporte, alimentação, reserva de local e muito mais. Além disso, é muito mais fácil atingir diversos colaboradores com o mesmo conteúdo, afinal, não é necessário que todos eles estejam presentes no mesmo local e ao mesmo tempo para os treinamentos.

Em relação à rotatividade de funcionários, lembra que um alto número de saídas e entradas gera um alto custo de novos treinamentos? Os vídeos podem auxiliar nesse aspecto também! Os treinamentos em vídeo são conteúdos permanentes e, a cada entrada de novos funcionários, não é preciso realizar um novo treinamento!

Capriche na comunicação interna

Uma outra forma de fazer com que os colaboradores se engajem com a empresa é investindo em uma comunicação interna transparente e eficiente. Ter um bom canal de comunicação empresarial diminui ruídos, boatos e outras atitudes que podem ser bastante tóxicas para o ambiente de trabalho. Um fluxo de comunicação aberto, independente da hierarquia, garante que os funcionários saibam exatamente o que está acontecendo no dia a dia da empresa e, mais importante ainda, como eles estão fazendo parte dos processos!

O alinhamento da comunicação interna faz com que os discursos e objetivos de todos os colaboradores estejam claros e cria uma integração muito maior. Com isso, também sobe a produtividade e a qualidade do ambiente de trabalho.

Assim como no caso dos treinamentos, os vídeos online podem ser muito úteis para comunicação interna também!

Você já ouviu falar em TV corporativa? Esse tipo de canal pode ser utilizado em todas as áreas, divulgando resultados, processos e muito mais. Mas atenção, como esse tipo de informação muitas vezes são sigilosas, é importante garantir que a plataforma escolhida para hospedagem desses vídeos seja segura contra vazamento e pirataria.

Confira nesse e-book um guia completo sobre comunicação interna! É gratuito e basta clicar aqui ou na imagem abaixo.

Comunicacao interna evita turnover de funcionarios

Invista em cultura

Esse pode ser um ponto que, curiosamente, até hoje passa despercebido nas empresas. Porém, a cultura é um dos principais fatores que garantem que os funcionários estejam engajados à empresa e não desejem sair de lá. Quando funcionários gostam da cultura do local, eles se sentem muito mais motivados e, consequentemente, são mais produtivos. Qualidade de vida faz toda a diferença! Se a cultura da organização é tóxica, isso afeta diretamente o dia a dia dos colaboradores e é uma das grandes causas de insatisfação.

Não tenha medo de investir em cultura corporativa!

Atente-se na hora de contratar!

Entendemos que, às vezes, a empresa precisa de preencher uma vaga rapidamente e não há muito tempo para investir em um processo de seleção muito meticuloso, porém, isso pode causar um problema futuro. Para evitar o turnover, é importante ter certeza que aquele funcionário realmente é adequado não só para a vaga, mas para a cultura da empresa, afinal, de nada adianta correr para realizar uma contratação se em pouco tempo esse funcionário irá se sentir deslocado, certo?


A alta rotatividade de funcionários pode impactar profundamente a saúde do seu negócio, por isso é tão importante acompanhar de perto essa métrica e tomar ações efetivas para diminuí-la! Existem várias formas de garantir que você tenha uma equipe engajada, produtiva e, claro, satisfeita com o trabalho, diminuindo ao máximo a rotatividade de seus colaboradores.

Tem alguma outra dica que acredita que pode ajudar outros empreendedores? Compartilha com a gente nos comentários!

E se você acredita que o treinamento corporativo é uma dessas formas, que tal aprender sobre como economizar nesse aspecto usando vídeos online? Confira nesse material gratuito tudo sobre o assunto! Boa leitura.

educacao corporativa como economizar com videos online para evitar rotatividade de funcionarios

Por: Débora Gomes

Produtora de conteúdo no Blog da Samba, trabalha com marketing digital com foco em atração por meio de estratégias de conteúdo e SEO.

Contribua com este post nos comentários