Por Em Em outubro 15, 2018

Como escolher a melhor câmera para gravar vídeos

Você já deve ter reparado que o mundo digital está sendo dominado pelos vídeos, certo? São video-aulas, tutoriais, bate-papos e o que mais puder ser gravado. E se você está se preparando para se aventurar nesse mercado, uma das coisas mais importantes a se fazer é encontrar a melhor câmera para gravar vídeos.

Para ter bons resultados nesse processo de adaptação a esse mercado em expansão você vai precisar escolher a melhor câmera para gravar vídeos para seu projeto – afinal, a qualidade do seu vídeo vai ser a chave para o seu sucesso.

Nesse artigo, separamos algumas dicas para te ajudar escolher o melhor equipamento para gravar vídeos de maneira profissional, características e dicas de câmeras nas mais variadas faixas de preço, além de um tutorial em vídeo que vai te ajudar a ter sucesso nas suas produções.

Vamos lá?

Baixe também e-book e saiba do que você precisa para montar seu próprio estúdio de gravação – mesmo com baixo orçamento.

melhor camera para gravar videos e para montar estudio de gravacao

Como escolher a melhor câmera para gravar vídeos

A câmera é uma das partes mais importantes na hora de gravar um conteúdo audiovisual – afinal, sem ela não haveria vídeo – e, exatamente por isso, você deve escolher a que melhor te atende, tanto em termos de orçamento, quanto em termos de objetivos de produção.
Mas é importante lembrar que você não precisa somente de uma boa câmera para gravar vídeos excelentes. Uma câmera que seja boa vai te dar mais possibilidades na hora de criar, porém, é importante também estudar um pouquinho sobre questões técnicas para conseguir extrair o máximo que puder da sua câmera. Por exemplo, para além da câmera, é bom pensar em iluminação do ambiente, edição, qualidade de áudio e até mesmo o cenário. E é claro, o que é mais importante ainda: o seu conteúdo!

Resumindo: A câmera não é tudo na hora de gravar um bom vídeo, mas é uma parte muito importante! Como somos seres bem visuais, uma bela imagem influencia muito na nossa impressão de um vídeo. Uma câmera mais profissional captura uma imagem mais rica, e aliada ao domínio do processo de edição, ela pode se tornar mais nítida, mais cheia de cor e mais viva!

Pensando nisso, esse artigo vai te ajudar a escolher a melhor câmera para gravar vídeos de ótima qualidade. E, mais importante ainda, a câmera que irá funcionar melhor para o seu propósito. Por exemplo, se você quer gravar vídeos de aventura ou esportes radicais, uma câmera grande (que tenha lentes grandes também) não irá te atender, afinal, ela pode sofrer impacto e se quebrar. Mas se o seu objetivo é gravar uma vídeo-aula em um estúdio caseiro, ela pode ser a ideal.

Então vamos lá? Confira algumas dicas de modelos e suas funcionalidades para escolher:

Câmeras de smartphones

Se você não possui ou não quer investir cerca de R$3.000 em uma câmera semi ou profissional, existem outras opções: você também pode gravar seu vídeo usando uma câmera de smartphone!

Hoje em dia a maioria desses aparelhos já grava em HD (1280×720) ou FULL HD (1920×1080) e você pode usar seu smartphone e deixar para focar seu investimento em outros pontos necessários para uma boa filmagem – como iluminação e microfone. Assim, você consegue gastar menos e obter vídeos quase tão bons, em termos técnicos, quando comparados aos gravados com câmeras DSLR.

Uma das principais vantagens, além do preço mais acessível, é o fato de que você pode baixar aplicativos no próprio aparelho para tratar as imagens gravadas e ter mais controle sobre a filmagem e edição.

Dicas: Utilize a câmera traseira que, em geral, grava em melhor qualidade que a frontal. Além disso, coloque o celular na posição horizontal e busque nas configurações do aparelho como obter a melhor qualidade possível.

Além disso, é bom garantir, também, um tripé para o seu smartphone. Assim, além de facilitar o processo de filmagem, você consegue uma imagem estável! 

Câmeras compactas

As câmeras compactas são as mais fáceis de se operar. Elas entraram no mercado para substituir as analógicas. Muitas dessas câmeras compactas possuem a função vídeo também. Com os controles de imagem já automáticos, você não precisa se preocupar em configurar o ISO e a abertura do diafragma, por exemplo, na hora de utilizá-las. Essa falta de acesso às configurações, no entanto, pode acabar restringindo a criatividade de quem tem uma câmera para gravar vídeos compacta.

Em comparação às câmeras mais profissionais, as compactas apresentam uma menor qualidade de imagem, o que pode te deixar na mão em momentos de luzes mais baixas, à noite e até mesmo em ambientes fechados. O ideal é utilizar esta câmera para gravar vídeos caseiros e em ambientes mais iluminados. Dessa forma é possível extrair a melhor imagem possível.

Pequenas, baratas e de fácil transporte, essas câmeras são ideais para fotografar momentos cotidianos daqueles que não se preocupam em atribuir qualidade profissional às imagens. Para o propósito de gravação, no entanto, elas deixam um pouco a desejar quando comparada às chamadas câmeras DSLR.

Nikon Coolpix

Câmeras DSLR

Já a DSLR é uma câmera para gravar vídeos mais profissionais. A sigla DSLR significa Digital Single Lens Reflex. O modelo reflex tem a premissa de que a imagem que está enquadrada diz respeito ao que realmente sairá na foto, ao contrário das máquinas fotográficas antigas, que possuíam um visor que não era ligado ao que seria registrado no filme. As DSLR revolucionaram o mercado da produção audiovisual. Antes usadas apenas para fotografia, essas câmeras ganharam a opção de gravar imagens em movimento e, pelo fato de serem compactas e possuírem muita qualidade, passaram a ser adotadas em quase todos os tipos de produção de vídeos, já que o material gerado possui um aspecto um pouco mais cinematográfico.

Essas câmeras são mais robustas e apresentam um nível superior de imagem, controle e estabilidade se comparadas às câmeras digitais compactas – atrativos que sem dúvida facilitarão suas produções e deixarão seus vídeos com um aspecto mais profissional. Porém, são câmeras um pouco mais complexas de se trabalhar, por possuírem todos os comandos no modo manual. Mas não se preocupe, se essa for a sua escolha, elas também possuem modos automáticos, que geram resultados satisfatórios.

Vale a pena dar preferência às câmeras para gravar vídeos Full HD, pois a qualidade da imagem será a sua maior aliada na hora da gravação. Além disso, optar pelos equipamentos com tela móvel vai facilitar muito a sua vida quando você tiver que gravar sem a ajuda de alguém. Então, dê atenção especial a esse detalhe na hora de comprar sua máquina.

Pensando nessas especificações, os modelos t5i, t6i e t7i são DSLRs bastante usadas e recomendadas, porém, são um pouco mais complexas de se mexer. Para se trabalhar com essas, é importante tirar uns dias para estudar um pouquinho e, com toda certeza, ler o manual de instruções dela.

Uma das maiores vantagens desses modelos é que as Canon T6i e T7i contam com um sistema de Wi-Fi, apresentando uma alternativa de transferência de arquivos para outros dispositivos além do cartão de memória.

Canon T5i e T6i

Você também pode optar pelos modelos da Nikon. A Nikon D5200, por exemplo, conta com um microfone de alta qualidade já embutido e também trabalha com sistema de Wi-Fi.

E se você realmente se preocupa com a qualidade do seu áudio, vai gostar desse artigo aqui, que fala tudo sobre gravação e edição de áudio para vídeo.

Nikon D5200

Todas essas câmeras podem ser encontradas em uma variação de preço entre R$1.500 e R$3.000, aproximadamente.  

E não se esqueça: se optar por gravar seus vídeos com alguma câmera DSLR você também vai precisar de um microfone, cartão de memória, um tripé e uma bolsa de transporte para o aparelho.

Filmadoras

Você pode optar também pela aquisição de uma câmera filmadora. Hoje em dia, podem não ser tão relevantes no mercado, mas ainda têm o seu lugar. Por serem feitas com foco na produção de vídeos, essas filmadoras possuem melhor qualidade de áudio interno e saídas de vídeo limpas (sem informações do equipamento), o que as fazem ideias para transmissões ao vivo. Com lentes integradas com zoom potente, alguns modelos ainda têm entradas de áudio e fone de ouvido, além de suportar várias horas de filmagem.

No entanto, o investimento em câmeras filmadoras é maior: uma filmadora profissional varia em preços que ultrapassam 5 mil reais. Além disso, por serem equipamentos bem mais robustos, necessitam de uma maior habilidade na hora de serem operadas.

Filmadora Sony 4k

Em contrapartida, as filmadoras chamadas Camcorder, apesar de menos profissionais, são mais simples de operar e transportar – além de serem encontradas a um preço mais acessível.

Em termos de qualidade de vídeos, as Camcorder são similares às câmeras DSLR, mas a vantagem das máquinas fotográficas é o maior controle sobre algumas das configurações do equipamento (como profundidade de campo), o que torna as câmeras mais versáteis no sentido criativo da filmagem.

Filmadora Sony HDR-CX45

Câmeras esportivas

Entender qual a melhor câmera para cada ocasião é peça-chave no seu projeto. Como dito anteriormente, câmeras muito grandes não são ideias para gravar vídeos esportivos, por exemplo. Pensando exatamente nisso é que as câmeras esportivas ficaram tão populares hoje em dia.

Muito populares após a GoPro, essas câmeras são pequenas, práticas, versáteis e, melhor ainda, possuem uma qualidade incrível! Pensada exatamente para práticas esportivas, elas são a ferramenta correta para quem deseja documentar suas aventuras. É possível colocar suportes que as encaixam em equipamentos,capacetes e drones, por exemplo.

Muitas delas já são à prova d’água, o que tornam essas câmeras ainda mais especiais para o mercado dos vídeos de aventura e esportes.

Foto retirada da conta da GoPro no Instagram

Dicas para gravar vídeos ainda melhores

Planeje o roteiro

Para gravar um vídeo não basta apenas ligar a câmera – muito pelo contrário: antes de qualquer coisa você tem que planejar todo o conteúdo que ele vai abranger.

O que você quer dizer ao seu público e a forma como vai dizer tem um peso significante na hora da sua produção. A melhor forma de organizar todas as suas ideias é criando um roteiro de vídeo, que servirá como apoio na hora da gravação.

Aqui neste material você encontra o passo a passo para fazer um roteiro de vídeo simples que vai ajudar muito na hora da gravação. Confira!

ebooks para criação de roteiro para bons videos

Pense no cenário

Outro ponto que deve ser levado em consideração é o local onde você vai gravar seu vídeo.

Pense no que funciona mais para o seu objetivo: você pode gravar num estúdio, ao ar livre, ou até mesmo em algum cômodo da sua casa.

O importante aqui, independente da sua escolha, é o que estará aparecendo no quadro, isso é, o que será visto na imagem do vídeo.

Tente não deixar a imagem poluída: um cenário muito cheio pode te deixar perdido no meio da quadro e desviar a atenção de quem assiste – ou até mesmo incomodá-lo ao ponto de fazê-lo desistir de assistir.

Investir em cenários diferentes de tempos em tempos, inclusive, é uma ótima pedida para deixar seu canal de conteúdos mais dinâmico.

Atente ao enquadramento

Junto com o planejamento do cenário, é importante pensar o enquadramento do seu vídeo. Se você está gravando vídeos explicativos no estilo dos que produzimos para este post ou no de chroma-key, por exemplo, para garantir um bom posicionamento dos elementos e evitar que eles fiquem perto ou longe demais, tente sempre manter o ator ou elemento principal no centro da tela, a uma boa distância das bordas laterais e de cima.

Para tornar o processo de enquadramento mais fácil, basta usar os grids ou réguas, recursos disponíveis na maioria das câmeras e também em alguns aplicativos para celular. Essas ferramentas vão te dar uma noção melhor do espaço do quadro e, com elas, fica mais simples a orientação do lugar onde cada coisa aparece na tela.

enquadramento de camera para gravar videos

Saiba usar os controles da câmera ao seu favor

Agora que você já escolheu sua câmera, pensou no roteiro e planejou o cenário e o enquadramento, é hora de conseguir ajustar os controles da câmera para que seu vídeo tenha boa qualidade.

ISO

Primeiro, é preciso controlar o ISO de sua câmera.

ISO, na fotografia, é a sensibilidade do sensor da câmera à luz. Em termos práticos, quanto mais luz disponível na cena que você está fotografando ou filmando, menor deve ser a sensibilidade do sensor e, consequentemente, menor o valor do ISO.

Para ambientes com uma boa iluminação, como os em que foram gravados os vídeos do Pocket, é ideal que o ISO esteja definido entre mais ou menos 100 e 800. Vá fazendo testes e defina o ISO de acordo com suas necessidades.

Apenas tenha em mente que colocar seu ISO em um valor muito elevado, não é a solução perfeita para driblar a falta de iluminação. ISOs muito altos, podem acabar fazendo sua imagem perder em qualidade e deixar o resultado final com a imagem granulada como essa:

Abertura do diafragma

Controlar a abertura do diafragma da câmera também é essencial em termos de configuração do equipamento e é um ajuste complementar ao do ISO, realizado anteriormente. Isso porque um diafragma mais aberto, permite a passagem de mais luz para a câmera e gera imagens mais claras.

Para os vídeos do Pocket, nós usamos algo entre 2.8 e 5.6, mas sempre é bom definir esse número de acordo com suas necessidades.

Como esses ajustes são feitos de forma diferente para cada tipo de câmera, é sempre válido consultar o manual dos equipamentos (ou o Google) para não acabar mexendo naquilo que não devia e perder tempo demais com essas configurações.

Foco

Outro ponto super importante na hora de gravar seus vídeos, é o foco. Uma única cena gravada com o foco errado, pode comprometer toda a sua produção.

Algumas câmeras permitem que você faça o foco de forma manual ou automática. Independentemente da que você escolher, garanta que seus elementos principais- sejam atores, produtos ou um cenário qualquer – estejam totalmente nítidos e sejam o ponto de foco da filmagem.

Configurações de Smartphone

Se você não tem uma câmera, está gravando vídeos com seu celular e ficou preocupado por não poder realizar todos esses ajustes em seu aparelho, fique tranquilo!

Hoje já existem diversos aplicativos para smartphones que reproduzem as configurações e ajustes de uma câmera profissional, como foco, grid, iso, velocidade do obturador e abertura do diafragma, e que podem ser de grande ajuda na hora de fazer seus vídeos.

Alguns exemplos desse tipo de app são o Camera Plus Pro e o ProCamera, disponíveis para o sistema operacional iOS, e o FiLMiC Pro, disponível para o Android.

                                             

Camera Plus Pro e ProCamera

Mas, se você não quer perder tempo fazendo ajustes finos em sua câmera, ou não sabe direito como configurar seu equipamento nessas questões mais técnicas, tudo bem. A configuração automática dá conta do recado!

Só fique de olho no fotômetro, a setinha da câmera, que precisa estar sempre no meio. Caso isso não esteja ocorrendo, ajustes manuais são recomendados, uma vez que você pode acabar perdendo em qualidade de imagem e comprometendo todo seu vídeo.

Pense na iluminação

Com tudo isso pronto, está quase na hora de ligar a câmera e começar a gravar, mas, para que sua filmagem fique excelente falta ainda um passo: a iluminação do seu vídeo!

A iluminação de um vídeo faz mais diferença do que você imagina na hora de gravar, então atente-se a ela o máximo possível!

Aqui neste artigo você encontra um guia completo para iluminar suas produções e, o melhor: até mesmo com baixo orçamento.

Pronto! Agora você já pode escolher a melhor câmera para gravar vídeos de forma profissional e está apto a fazer filmagens dignas de um Oscar, garantindo o sucesso de seus materiais.


E aí, depois de aprender qual a melhor câmera para gravar vídeos incríves que tal conferir nesse infográfico como os produtores de conteúdo têm se adaptado nesse mercado? Confira gratuitamente aqui.

melhor camera para gravar videos do produtor de conteudo

Contribua com este post nos comentários

Por Em Em outubro 11, 2018

O que é retorno sobre investimento? Como calcular o ROI e a importância dele para seu projeto de vídeos

Todo novo empreendimento é um investimento, certo? De certa forma, é preciso arriscar e investir uma quantidade de dinheiro para tirar seu projeto do papel. É importante, então, lembrar que o retorno em forma de lucro não é imediato. Para se ter um retorno sobre investimento é preciso um pouco de tempo e, claro, muito estudo e muita análise.

A sigla ROI, do inglês return over investment (retorno sobre investimento), diz respeito a uma métrica que analisa exatamente isto: o retorno – em lucro – em relação a uma determinada quantia investida em uma determinada ação. Essa métrica é efetiva pois mostra ao empreendedor, claramente, se um investimento deu ou não certo e, ficar de olho no cálculo do ROI pode ser o diferencial para o sucesso do seu negócio, digital ou não.

Nesse artigo vamos falar um pouco sobre o retorno sobre investimento para seu projeto de vídeos, como seus cursos EAD. Entre os pontos, vamos ensinar o que é o ROI, como calcular, investimentos iniciais e projeções para tempo de retorno.

Antes de começar, você pode baixar esse template de plano de marketing digital e aprender, passo a passo, como fazer esse tipo de investimento e, claro, depois calcular qual retorno você tem em cima dessas ações de divulgação. Só clicar aqui ou na imagem abaixo.

plano de mkt digital para calcular retorno sobre investimento

O que é o ROI (retorno sobre investimento)?

De forma simples, o ROI é uma métrica que mede a quantia de rendimentos obtidos em relação a um determinado investimento. Por exemplo, se você investe uma quantia para divulgação de um material em mídias pagas, precisa saber se esse investimento valeu a pena ou não, certo? E pensando em um plano um pouco mais macro, se sua empresa decide realizar um evento, é preciso entender se esse evento gerou retorno de alguma forma, analisando os gastos e o que foi trazido de lucro. Sabe aquela expressão do senso comum “bom custo-benefício”? É exatamente isso que medimos por meio do ROI.

Se você quer começar a empreender com um negócio digital, sobretudo um projeto de vídeos – um curso EAD, por exemplo – é preciso ter em mente que é necessário investir uma quantia para tirar seu projeto do papel. Além disso, também é preciso ter um pouco de paciência – e muita resiliência! – para que esse seu investimento dê lucro. Ainda que um negócio digital ofereça muito mais vantagens e chances de ter um retorno sobre investimento mais rápido que um negócio físico, esse período de amadurecimento do negócio ainda é de extrema importância.

Realizar o cálculo do retorno sobre o investimento serve, exatamente, para entender, por meio de dados, se determinadas ações estão valendo a pena dentro do seu negócio. Um exemplo: você já tem um negócio e deseja investir, em um determinado mês, em tráfego pago para o seu site ou blog. Após estudar as melhores fontes de tráfego pago e escolher quais campanhas investir, você terá que pagar um valor para rodar seus anúncios. Então, como saber se o dinheiro investido nesses anúncios está valendo a pena? Realizando o cálculo do retorno sobre investimento, você pode analisar quanto de lucro foi trazido por esse tráfego pago, por exemplo, quantos novos clientes vieram provenientes dessas fontes. Assim, você vai saber, exatamente, se valerá a pena seguir investindo nessas fontes ou se o caminho é ir para outras ações de marketing.

Então, o ideal é que você calcule o retorno sobre o investimento das mais variadas ações que resolver tomar dentro do seu negócio. Especificamente nesse artigo, iremos tratar sobre o ROI relacionado ao seu projeto de vídeos online, como o lançamento de um curso EAD ou a implementação de uma TV corporativa no seu negócio, por exemplo.

Veja no ponto seguinte como calcular o retorno sobre investimento para suas ações:

Como calcular o ROI?

O cálculo da taxa de retorno sobre investimento é bem simples. Para encontrar o valor, é preciso subtrair o lucro do investimento inicial e, em seguida, dividir esse valor pelo investimento inicial.

Ou seja:

formula de retorno sobre investimento

Ilustrando:

Você compra uma máquina de personalizar canecas no valor de R$1.500,00. Após seis meses vendeu o equivalente a R$3.500,00. Primeiramente, para calcular o retorno desse investimento, é preciso lembrar que para ter quanto lucro você já teve, deve retirar a quantia gasta para adquirir a máquina. E, segundo a fórmula, é exatamente o primeiro passo. Então, subtraindo 1.500 de 3.500, restam 2.000. Em seguida, esse valor é dividido pelo investimento inicial, que nesse caso, é o valor da máquina. Então, 3.500 – 1.500/1.00 = 1,333… Esse número indica que o retorno foi de 1,3 vezes o investimento inicial. Não parece um número muito expressivo, mas em um curto período, é um excelente retorno sobre investimento. Muitos negócios demoram meses e até anos para começarem a dar lucro, e por isso é preciso muito estudo, cálculos constantes e muita resiliência.

Outra questão relevante é o fato de que não existe uma ‘resposta certa’ acerca do retorno em um determinado período ser bom ou não. É você que irá colocar uma meta de retorno em um determinado tempo.

Por exemplo, o objetivo de um empreendimento pode ser ter um retorno sobre investimento de 100% em 6 meses, e para outro esse objetivo pode ser de 300%. Tudo irá depender do tipo de negócio, do cenário econômico do momento, do objetivo planejado para cada negócio e muito mais. O que vale ser ressaltado é que, para o cálculo ser bastante preciso, todo custo inicial deve ser incluído no valor do investimento e, claro, todo lucro também.

Por que é importante calcular o retorno sobre investimento?

Para além de dados, calcular o ROI é importante pois impacta seu empreendimento de maneiras diferentes. Olha só algumas dessas formas:

Trabalhar com expectativas realistas

Todo novo empreendimento é um risco, certo? Mas é como dizem: para ter muitas recompensas, é preciso arriscar-se.

Porém, alguns empreendedores digitais acreditam que um negócio digital dá lucros imediatos, e nem sempre isso é verdade. Com todo negócio é importante trabalhar com expectativas realistas, mas no meio digital é ainda mais verdade.

Calculando taxas de retorno sobre investimento, você tem uma ideia de como realmente o negócio está indo, como as ações de marketing, por exemplo, estão dando retorno financeiro e muito mais. Tudo isso, além de ajudar você e sua equipe trabalharem em um cenário bem mais realista, é possível ajustar esses objetivos e expectativas de acordo com o cenário do momento da empresa e, claro, realizar mudanças necessárias para intensificar as vendas e os lucros.

Ajuda a entender melhor suas despesas

Já ouviu a expressão “dinheiro na mão é vendaval”? Muitas pessoas, sobretudo com pequenos gastos diários, têm dificuldade de enxergar as despesas com clareza. Isso implica que esses gastos, normalmente, continuarão existindo, mesmo que não exista a necessidade. Se você realmente parar para calcular o retorno sobre o investimento de um negócio, você precisará de ter esses gastos documentados, anotados e bem explícitos. Esse cálculo pode te ajudar a identificar melhor os gastos e, mais importante ainda, entender quais deles são ou não desnecessários.

Encontrando algum gasto que você considera supérfluo, é possível ajustar esse valor, cortando ou eliminando de vez e, claro, impactando positivamente no seu retorno sobre investimento.

Facilitam novos investimentos

Uma outra questão que o cálculo do ROI auxilia é o fato de auxiliar a tomada de novas decisões e realização de novos investimentos. Se você souber exatamente para onde seu negócio digital está indo, em qual ritmo e quais as expectativas para o futuro. Se você vê que o negócio já tem um retorno sobre investimento considerável, fica muito mais fácil tomar a decisão de investir novos recursos em novas funcionalidades, expansão e outros aspectos. E, claro, com mais investimentos, você traz novos negócios e bem mais lucro também.

Ajuda a entender melhor a efetividade de cada ação

Se você investir em estratégias pagas de marketing, existem diversas opções distintas. Você pode, por exemplo, anunciar no Google Adwords ou então impulsionar uma publicação no Facebook e no Instagram. São muitas possibilidades. Então, para cada ação, se você calcular o retorno sobre o investimento, terá muito mais clareza para saber quais são os canais mais efetivos, quais fontes apresentam melhor custo benefício, quais trazem mais retorno e muito mais. Tudo isso te ajuda a tomar decisões mais acertadas, sempre baseadas em dados e resultados – nunca em achismos!

Dicas para calcular o retorno sobre investimento do seu projeto de vídeos

E claro, como o nosso assunto aqui é seu projeto de vídeos, vamos te dar algumas dicas sobre como calcular o ROI nesse projeto. Se lembra quando falamos da importância de realmente incluir cada gasto e cada lucro? Pois é, para seu projeto de vídeos, nem sempre é muito claro quais gastos são esses, então, confira algumas dicas sobre como calcular o ROI para seu negócio digital com vídeos.

Comece pela produção

O seu projeto de vídeos não começa na momento que os vídeos ficam online! O projeto começa bem lá atrás, bem quando a produção começa. Então, inclua também nos seus gastos tudo relacionado à gravação dos vídeos. Por exemplo:

  • Comprou uma câmera profissional ou semiprofissional para gravar vídeos de melhor qualidade?
  • Precisou investir em um microfone melhor ou até mesmo um gravador?
  • E a iluminação, investiu também?
  • Leve em conta também tudo que foi gasto em relação a cenário, estúdio caseiro, efeitos e mais.

Ah! Não se esqueça da pós-produção. Se você investir em um programa de edição profissional pago, lembre-se de incluir esse valor no investimento inicial também.

Escolha da plataforma

Se você decidiu investir em um projeto profissional de vídeos, como um curso online, por exemplo, precisará de uma plataforma profissional de hospedagem e distribuição desses vídeos, certo? É claro que existem plataformas grátis, como o próprio YouTube, mas essas plataformas abertas não garantem a segurança de seus vídeos contra pirataria e, claro, eles ficam disponíveis para qualquer um assistir.

Para realmente ganhar dinheiro com seu projeto, você precisa de uma plataforma que, além de hospedar os vídeos, auxilie na distribuição e proteção deles contra roubos e piratarias. Afinal, se você gasta tudo aquilo mencionado no ponto anterior e vê seus vídeos roubados e comercializados de forma ilegal, dificilmente terá um bom retorno sobre investimento.

Então, estude e conheça plataformas profissionais que se encaixem no seu projeto.

O Samba Play, por exemplo, além de todas essas questões de segurança e hospedagem, ainda facilita o pagamento para os seus clientes e oferece dois modelos de venda de seus vídeos: venda por assinatura e venda pontual.

É importante, então, calcular tudo isso dentro dos gastos de investimento inicial do seu projeto para entender exatamente tudo que está envolvido na distribuição profissional dos seus vídeos.

Para entender um pouco mais sobre como a pirataria digital afeta seu negócio e como evitá-la, você pode baixar esse material e aprender sobre o assunto.

seguranca de videos para garantir retorno sobre investimento

Divulgação do seu projeto

Por fim, um outro ponto fundamental de todo negócio digital é a divulgação. Hoje em dia existem diversas estratégias gratuitas de marketing digital para seu projeto, porém, dificilmente negócios digitais que acabaram de começar conseguem muitos clientes de forma orgânica. Para um novo negócio, é necessário investir um pouco em campanhas de marketing efetivas que irão ajudar a trazer mais tráfego e mais compradores ou assinantes para seu canal ou seu curso online.

Algumas dessas ferramentas são Facebook Ads, Google Adwords, Instagram Ads e muito mais. Cada uma dessas ferramentas possuem funcionalidades específicas que podem, ou não, encaixar no seu projeto. O ideal é entender um pouco de cada uma delas e ver qual é a mais apropriada para o seu modelo de negócio e, também, para seu orçamento.

Então, lembre-se sempre de incluir gastos com tráfego pago nos investimentos também, para realmente ter clareza de todos os gastos com seu projeto.


E aí, acha que está pronto para tirar de vez o seu projeto de vídeos do papel? Calcular o retorno sobre investimento é um passo importantíssimo para qualquer empreendimento, especialmente os digitais. Lembre-se sempre que todo empreendimento começou do zero e que foi preciso muito estudo, dedicação e resiliência, então, realizando os cálculos e sempre entendendo o cenário do seu empreendimento, a chance de você ter um negócio de sucesso aumenta – e muito!

E se você quiser conhecer uma plataforma profissional que irá te ajudar a ter um ótimo retorno sobre investimento, pode fazer um tour pelo Samba Play clicando aqui e conhecendo essa plataforma por dentro. Vamos lá?

teste o samba play para garantir retorno sobre investimento

Contribua com este post nos comentários

Por Em , , Em outubro 10, 2018

PUC Minas e Samba Tech: uma parceria de sucesso com EAD

A PUC Minas, uma das Universidades mais tradicionais e qualificadas do país, foi criada em 1958 com o objetivo de oferecer à juventude que emergia dos colégios, na época quase todos religiosos, uma opção de universidade comprometida com a saúde física e mental das pessoas, com o resgate dos pobres e com a justiça e os direitos fundamentais dos cidadãos.

Desde então, a PUC MG se firmou como uma das melhores universidades do Brasil – tendo sido eleita por seis vezes como a melhor instituição privada pelo Guia do Estudante – e foi reconhecida também como a maior universidade católica do mundo, pela Congregação para a Educação Católica, do Vaticano.

Hoje a universidade atende mais de 56 mil alunos e é referência em inovação e educação, ofertando mais de 100 cursos de bacharelado, além de 12 de licenciatura e 7 tecnólogos.

Como parte de sua trajetória de sucesso e reforçando seu compromisso com o ensino, há quase 20 anos a PUC Minas trabalha com educação a distância e evoluiu muito nesse sentido. Nos primeiros anos de operação, a universidade trabalhava com a distribuição do conteúdo em CDs – o que era caro e complicado – mas com o passar do tempo e a melhoria do acesso a internet por parte da população, modernizou sua operação e passou a usar os vídeos online.

Em 2014 a PUC se tornou cliente da Samba Tech e hoje conta com nossa tecnologia para distribuir vídeos e aulas online para a grande maioria dos alunos – tanto em cursos de graduação, quanto de pós graduação. Quer conhecer mais sobre essa história e ver como a Samba tem contribuído para o sucesso da PUC? É só ver o vídeo abaixo e continuar lendo.

A parceria da Samba Tech com a PUC Minas começou em 2014, quando a PUC percebeu que precisava de uma solução mais robusta para suportar a distribuição de seus conteúdos de ensino a distância.

Nesse momento, a PUC já acumulava uma experiência de 15 anos com o modelo de ensino de EAD, mas ainda vinha enfrentando dificuldades por conta da plataforma de hospedagem e distribuição que era utilizada – principalmente em questões relacionadas à estabilidade dos vídeos.

“Nós tínhamos uma hospedagem daquela mais fácil, lá nos Estados Unidos, só que na hora que os alunos acessavam em grande quantidade esses vídeos, às vésperas das provas principalmente, tudo parava.” – Marcos Kutova, Diretor de Ensino a Distância da PUC Minas.

Essa falta de estabilidade nos ambientes virtuais da PUC, além de prejudicar o aprendizado dos alunos e seu verdadeiro aproveitamento dos conteúdos, colocava em cheque toda a imagem e reputação da universidade. Por isso, era preciso encontrar uma solução confiável e que resolvesse esses problemas de forma rápida, garantindo além da disponibilidade constante dos conteúdos, uma entrega de alta qualidade independente do dispositivo e da conexão de internet do aluno.

E foi então que a Samba foi escolhida como solução para distribuir os conteúdos da PUC Minas. Afinal, com o Samba Vídeos, nossa plataforma, a instituição poderia garantir o bom gerenciamento e fazer a distribuição dos conteúdos com qualidade e estabilidade total em qualquer situação.

“A Samba Tech apareceu na vida da PUC Minas Virtual há alguns anos, exatamente naquele momento em que nós estávamos angustiados com nossa incapacidade interna de oferecer uma boa condição de acesso aos vídeos para os nossos alunos.” – Marcos Kutova, Diretor de Ensino a Distância da PUC Minas.

E não é só isso! Com a nossa tecnologia a PUC ainda garante:

  • O melhor e mais leve player do mercado para seus alunos.
  • Dados sobre o consumo dos vídeos e engajamentos dos estudantes com o conteúdo.
  • Player personalizável e interativo.
  • Segurança dos conteúdos contra cópia e distribuição ilegal.

A parceria entre Samba e PUC Minas só se fortaleceu ao longo dos anos e os resultados obtidos com ela são surpreendentes:

  • Desde 2013 houve um crescimento de 1400% apenas nos cursos de Pós Graduação Lato Sensu a distância.
  • Houve também 50% de aumento no número de matrículas no último ano, nos cursos de Graduação a Distância.
  • Hoje mais de 50% dos alunos dos cursos presenciais de graduação também estudam algumas matérias a distância.

Quando você tem o melhor conteúdo, distribuído com eficiência e alta qualidade, os resultados podem ser surpreendentes. A parceria entre a PUC e a Samba Tech é um sucesso desde seus primeiros momentos e para nós é um orgulho imenso fazer parte da história de uma instituição de tanto renome e reconhecimento.

E agora que você já conhece nosso caso de sucesso com a PUC, conheça nossa plataforma e veja como ela também pode ajudar a sua instituição.

teste samba videos

Contribua com este post nos comentários

Por Em Em outubro 10, 2018

Usando vídeos para garantir o sucesso das vendas na Black Friday

Algumas datas sempre são especiais para maximizar as vendas. O comércio é campeão em aproveitar essas datas (e muitas vezes até criando novas datas) para vender mais. No ramo das vendas online, temos 3 grandes datas que vendem muito. Duas delas tem um grande apelo emocional, onde as pessoas costumam comprar muitos presentes: o Dia das Mães e o Natal. A outra data serve também para comprar presentes para si mesmo: a Black Friday.

Até poucos anos atrás, a Black Friday era totalmente desconhecida aqui no Brasil. Mas agora, ano após ano, ela vem ganhando muita expressão. Em 2017 foram vendidos 2,1 bilhões de reais em mercadorias, segundo o Ebit. E a expectativa é de vender muito mais em 2018.

A Black Friday tem uma característica importante, que a diferencia de outras datas comemorativas: bens duráveis, ou seja, produtos de ticket médio mais alto são mais procurados nessa data, e a jornada de compra começa muito antes da última sexta-feira de novembro. Os clientes costumam buscar os produtos de seu interesse antes, e ficam muito de olho no preço, para não cair na “Black Fraude”.

Dessa maneira, a loja precisa conseguir a atenção desse cliente bem antes da data. Despertar o seu interesse pela sua marca é essencial na jornada de compra pré Black Friday. Entre inúmeras possibilidade e estratégias que você pode seguir, uma delas é matadora: use vídeos.

Benefícios dos vídeos na sua Estratégia de Vendas

Parece simples, mas não é. O resultado do engajamento que os vídeos possuem é impressionante. Se você ainda não usa vídeos em sua estratégia comercial, já está passando da hora de começar. Os vídeos estão dominando a internet. Além dos benefícios mais facilmente mensuráveis, como aumento do tempo médio de permanência no site e consequente melhoria no ranqueamento e SEO, com vídeos você consegue também posicionar melhor a sua marca no mercado e na mente do consumidor, criando uma melhor experiência de compra.

É fato que as pessoas ficam mais propensas a comprar depois de ver o produto em um vídeo. E não se engane, está virando hábito cada vez mais frequente assistir vídeos no smartphone enquanto assiste TV. Um vídeo interessante prende muito a atenção do consumidor, e a disputa por essa atenção é cada vez mais acirrada. Então não despreze esse poder dos vídeos. E com pouco investimento, você pode produzir diferentes materiais para alavancar as suas vendas.

Tipos de vídeos para vender muito na Black Friday

Para produzir vídeos que convertem, você precisa elaborar materiais curtos e usar muito storytelling (o cliente sempre tem que ser o herói). Evite colocar preços de produtos/serviços nos vídeos, isso vai facilitar muito a manutenção dos materiais no futuro, evitando perda de tempo com edições desnecessárias. Outra dica importante é usar a Lei do Pareto: 80% de entretenimento e 20% de propaganda, conseguindo assim passar as informações mais importante para gerar engajamento. Podemos dividir os vídeos em alguns grandes grupos. A seguir mais detalhes sobre cada um deles.

Vídeos de descrição de produtos

Além da descrição básica do produto, você pode falar sobre alguns dados técnicos e responder perguntas frequentes em uma espécie de tutorial. Mostre os detalhes dos produtos, isso é muito importante para driblar a desconfiança do consumidor em comprar um produto por fotos, e na vida real o produto ser diferente. Mostrando um produto real, por vários ângulos, de preferência sendo usado na prática, dá um conforto muito maior ao consumidor interessado no produto.

Vídeos de comparação de produtos

Quando o consumidor está em dúvida sobre produto A ou B, nada melhor do que um bom vídeo comparativo. Os consumidores indecisos fazem muitas pesquisas antes de escolher o produto, então é importante ajudá-lo nessa difícil decisão. Produza um material rico que realmente ajude a escolher, e não a confundir. Dessa maneira, com certeza sua loja será lembrada no momento da compra por esse espectador.

Vídeos Unboxing com Influenciadores

Aliar a sua marca com influenciadores digitais pode ser uma ótima pedida. Bons influenciadores têm grande número de seguidores, e conseguem passar credibilidade e confiança sobre os produtos, sem parecer aquela propaganda chata. Uma maneira barata de conseguir que muitos videos sejam produzidos é mandar produtos de “brinde”, em troca de uma divulgação em sua rede. Isso é muito eficiente e diminui a rejeição da sua propaganda em vídeo para a Black Friday.

Vídeo Institucional

Um bom vídeo institucional apresenta a sua empresa para qualquer pessoa, falando do seu negócio, das suas conquistas, e principalmente dos seus pontos fortes, marcando sua marca na mente das pessoas como uma empresa confiável, o que é cada vez mais importante na internet. É sempre bom ter um material assim, que pode também ser útil para fornecedores e funcionários.

Divulgação dos seus vídeos

Esse tópico é muito importante. Afinal, tráfego é tudo na internet. Além de criar páginas específicas no seu próprio site para envolver os visitantes (é sempre interessante estudar sobre gamificação), você precisa estar muito presente nas Redes Sociais. A massa está toda conectada nas mídias sociais, e a atração que os vídeos causam podem gerar impacto positivo, compartilhamentos e viralização.

Use a estratégia de divulgar teasers, despertando desejo e curiosidade no seu público. Com doses homeopáticas, você desperta gatilhos mentais nas pessoas. Use e abuse do gatilho da escassez nessa Black Friday. Com certeza você conseguirá aumentar muito as suas conversões.

Conclusão

Investir em conteúdos audiovisuais é uma tendência consolidada no mercado. Vídeos são uma ferramenta cada vez mais poderosa para entreter e vender mais na internet. Com esses insigths, espero que você consiga melhorar os seus resultados. Se você já trabalha com vídeos, deixe nos comentários a sua experiência. A internet agradece.


Artigo escrito pelo Thiago Klaumann. Co-fundador do Agora Cupom.

O Agora Cupom é um site focado em cupons de desconto, onde os compradores interessados nas melhores marcas e produtos buscam uma economia extra para fechar o pedido. A solução acontece via cupons de desconto, códigos e ofertas promocionais, onde o consumidor pega gratuitamente o código, aplica no carrinho de compras para aproveitar o desconto. O cliente economiza e a loja vende!

Contribua com este post nos comentários

Por Em , Em outubro 8, 2018

Gamification: o conceito, as vantagens e aplicação no contexto educacional

Já percebeu como situações de jogo conseguem nos engajar por horas? E não estou falando apenas em jogos tradicionais, como partidas de tabuleiros e videogames. Se um professor promove uma competição em sala de aula ou um chefe uma determinada dinâmica que envolve acumulação de pontos no trabalho, por exemplo, as pessoas tendem a se envolver muito mais do que em uma situação normal. Isso é o que chamamos de gamification! 

A verdade é que os jogos atraem e motivam as pessoas há milênios! E isso é tão evidente que há mais de 40 anos, as pessoas já começavam a pensar em formas de utilizar os games para auxiliar em tarefas cotidianas, como o trabalho no escritório ou o desenvolvimento de uma nova habilidade. Surgia aí então, mesmo sem se saber ainda, o que chamamos hoje de gamification ou gamificação.

Desde então, a lógica dos games tem sido aplicada em diferentes contextos e gerado benefícios para as organizações, e, nos últimos anos, essa estratégia ganhou ainda mais destaque e relevância — principalmente depois da palestra histórica da designer de games Jane McGonigal no TED Talks sobre o tema, em 2010

Jane fala em sua palestra sobre a importância dos jogos e sobre o poder de impacto mundial que essa estratégia pode ter. Afinal, assim como ela pontua, jogando cerca de 21 bilhões de horas por semana, seria possível encontrar soluções para problemas mundiais como a fome e a devastação do meio ambiente.

Pode parecer chocante (e até um pouco utópico), mas faz muito sentido e você vai compreender um pouco mais do porquê ao ler este artigo! Se você quer saber mais sobre gamification e, principalmente, sobre como ele pode ser utilizado no EAD, é só continuar lendo! 

Vamos lá? 😉 

Ah, e caso você queira aprender ainda mais sobre o tema enquanto se diverte, pode fazer nosso quiz do gamification nesse infográfico aqui:

infografico sobre gamification

O que é gamification ou gamificação?

Gamification, ou gamificação, consiste em usar técnicas, estratégias e o design de games em outros contextos que não sejam necessariamente associadas aos jogos em si. É trazer o jogo para a realidade e com isso impactar pontos como engajamento, produtividade, foco, determinação e outros, tornando mais simples atingir metas e objetivos em qualquer contexto. 

Por meio do gamification, é possível transformar rotinas de trabalho ou estudo e fazer com que as pessoas se sintam mais inclinadas a se dedicar às tarefas e desafios que cada situação exige. 

Segundo uma estimativa da Gartner, neste ano, a gamificação será um mercado de mais de 5 bilhões de dólares no mundo todo e, até 2020, 70% das maiores empresas do mundo terão pelo menos uma aplicação que utiliza esse conceito, fazendo com que ele se torne algo fundamental ao ambiente empresarial. 

E falando em ambiente empresarial, aplicar estratégias de gamification pode inclusive ajudar em técnicas de educação corporativa — e você pode aprender mais sobre aqui neste artigo!

Por que gamification é tão efetivo?

De acordo com especialistas, a experiência com os games vai muito além do fator entretenimento e passa por outros pontos básicos, como a necessidade de competição, que é inerente a todo ser humano, os feedbacks instantâneos, a possibilidade de evolução rápida, e também a busca por recompensas e prêmios tangíveis. A criação de comunidades e o senso de urgência trabalhado nos games também é algo que incentiva que se continue naquela tarefa e torna possível que os objetivos sejam atingidos.

Competitividade e recompensas

Dentro de um game, os desafios estão presentes o tempo todo e você quer mostrar que é melhor do que a máquina ou seus amigos jogadores. E por que? Por mera competitividade. A busca por competição é algo natural do ser humano e a maioria das pessoas se sente extremamente realizada de poder se afirmar como a melhor ou mais poderosa em alguma coisa. E o melhor é que nos games essa competitividade rende prêmios, reconhecimento e itens valiosos que você sabe que estarão disponíveis e que vão facilitar sua caminhada durante o jogo.

Superação

Como também é colocado por Jane em sua palestra, em um jogo você nunca recebe desafios que estejam além do que você pode superar com seu nível de jogador, e isso por si só já é um incentivo. Porém, ao mesmo tempo, para superar cada desafio, você precisa dar o máximo de si, pois eles exigirão o uso e domínio das habilidades mais extremas que você adquiriu em seu percurso e é isso que faz cada vitória ser tão prazerosa.

Em pontos estratégicos dos jogos, você acha que realmente não vai conseguir avançar e que determinada tarefa exige mais competências do que as que você já tem, como algo além da imaginação. Porém, com esforço é possível superar esses desafios e então os jogadores tem o que Jane chama de vitórias épicas, que contrariam todas as expectativas e, por isso, geram ainda mais satisfação.

Feedbacks e evolução rápidos

Além do mais, em um game, você recebe feedbacks o tempo todo e, com isso, vai aprendendo o que deve ou não fazer e consegue evoluir rapidamente. Se você faz algo certo, instantaneamente recebe as congratulações e recompensas, porém se faz algo errado, é “castigado” e perde vida, pontos, ou precisa voltar a um estágio anterior. Esse sistema facilita a evolução do jogador, o deixa mais atento aos obstáculos e determinado a conseguir superá-los, sabendo em que precisa melhorar ou quais são seus pontos fortes.

E no dia-a-dia…

Enquanto isso, nas tarefas da vida real, o avanço é quase sempre mais lento, as recompensas são intangíveis e geralmente vêm em longo prazo, não há reconhecimento por cada fase que você passa, e a evolução, assim como os feedbacks recebidos, é lenta e, algumas vezes, nem sentida. No mundo real, normalmente é muito mais difícil saber quando você está no caminho certo para atingir um objetivo e não há nenhuma certeza que ele realmente será alcançado. Falta a sensação da vitória épica.

Por isso, investir em gamification ou gamificação, é tão eficiente em diferentes contextos. Mais do que uma ótima forma de fazer com que as pessoas se engajem com determinada situação, gamification oferece incentivos para que elas se sintam empolgadas para realizar uma ação ou progredir com uma tarefa.

Quer ver um pouco da ideia de gamification na prática? Aqui neste jogo você consegue um gostinho de aprender enquanto se diverte!

jogo detetive

Vantagens e benefícios de utilizar gamification no EAD

E no contexto educacional, principalmente do ensino à distância, investir em gamification pode trazer benefícios diversos, em relação ao aprendizado, à forma como os alunos enxergam seus objetivos e à sua motivação e determinação. Com alunos mais motivados e empenhados, seus resultados certamente serão cada vez melhores e você dá um passo mais próximo ao destaque no mercado educacional. Confira abaixo algumas das vantagens mais evidentes de se investir em gamification no contexto educacional:

Aprendizado facilitado

Os feedbacks serão essenciais para que essa vantagem seja alcançada de forma concreta. Sabendo sempre o resultado de cada uma de suas ações e as consequências de suas atitudes, o aluno poderá corrigir a forma como estuda e assim, atingir seus objetivos de forma mais rápida e assertiva. Além do mais, com todos os incentivos trazidos pela gamificação da educação, o estudante também poderá adquirir conhecimento de forma mais prazerosa e eficiente, absorvendo os conteúdos de forma mais simples, rápida e menos dolorosa.

Evolução mais rápida

Graças aos feedbacks praticamente instantâneos de gamification, os alunos poderão corrigir suas falhas rapidamente, trabalhar seus pontos fortes e estudar visando um objetivo. Basicamente, o gamification ajuda o aluno a não fica insistindo em seus erros: ele aprende a reconhecê-los e trabalha para melhorar, conseguindo evoluir muito mais rápido. Os incentivos já citados também contribuem para que o aluno se desenvolva mais rapidamente e de forma menos traumática.

Trabalho direcionado à um objetivo

Com a gamificação o aluno fica ciente o tempo todo do nível em que ele está e de qual serão seus desafios a cada etapa, que acabarão lhe proporcionando a vitória épica. Nos sistemas educacionais gamificados, assim como nos próprios jogos, os alunos nunca receberão um desafio que supere suas capacidades, mas serão cobrados ao limite, para que possam evoluir em direção à um objetivo maior.   

Maior engajamento dos alunos com o conteúdo

Trabalhando com uma lógica de gamification baseada em um sistema de desafios, acumulo de pontos ou desbloqueio de recompensas, por exemplo, você vai conseguir fazer com que seus alunos se sintam muito mais motivados a continuar aprendendo e correndo atrás de bons resultados. O sentimento de constante evolução e a noção de competição com os outros alunos também irão aumentar sua vontade de continuar aprendendo e fazer com que o estudante queira melhorar sempre mais.

Ah, e se você quiser saber mais dicas sobre engajamento de alunos, aqui neste infográfico a gente te conta tudo! 😉 

Como implantar gamification no EAD

E se você está pensando que implantar um sistema de gamification em seu EAD é algo caro, complicado ou que exige muitos recursos, está fortemente enganado. Com algumas medidas bem simples, você consegue aplicar noções de gamification a seu conteúdo e incentiva que os alunos tenham mais engajamento, motivação e possam evoluir de forma rápida e bem sucedida. Conheça algumas delas:

Mas antes, que tal fazer um teste e entender se você já tem tudo o que é necessário para colocar o seu EAD no ar? 🙂 

checklist ead em gamification

Criando um sistema de pontuação e evolução

Uma das formas mais simples de trabalhar com a gamificação em um EAD é através dos sistemas de pontuação e evolução. Atribua pontos a cada tarefa que o aluno realizar em seu curso, como terminar um módulo, realizar uma prova ou acertar uma percentagem de questões em um desafio, e faça com que ele tenha vontade de juntar esses pontos, seja para passar de nível, trocar por recompensas ou competir com outros jogadores.

Oferecendo recompensas

Oferecer recompensas é mais um incentivo para que seus alunos busquem o aprendizado de forma mais efetiva, rápida e organizada e os motiva a querer estudar e evoluir sempre mais. Ofereça recompensas quando o aluno concluir tarefas específicas que o aproximem de seu objetivo final, ou se você usa um sistema de pontuação e evolução, quando ele atingir um número de pontos ou trocar de nível.

Estimulando a competição

Fazer com que as pessoas entrem em uma competição saudável é algo que as estimulará a aprender cada vez mais e com mais qualidade, para que possam estar sempre na frente. Portanto, crie um sistema de competição em seu EAD, seja aliado a seu sistema de pontuação ou à recompensas – oferecendo um prêmio para os cinco melhores em um simulado, por exemplo – e veja como o engajamento e aprendizado dos alunos tenderá a crescer mais e mais.

Oferecendo feedbacks rápidos e constantes

Como já citamos, os feedbacks são uma parte essencial no universo dos games e na vida real irão garantir que seus alunos evoluam de forma mais rápida e assertiva. Implante um bom sistema de feedback em seu EAD e sempre deixe os alunos cientes dos resultados de seus esforços. Por exemplo, se uma pessoa está ficando ativa em um curso por um tempo menor do que deveria diariamente, envie uma notificação avisando como isso impactará em seu desempenho. Ou se alguém fez uma prova e foi mal em questões específicas de matemática, informe-a sobre essa deficiência e envie conteúdo extra sobre a matéria para ela. Se um aluno passou de módulo, parabenize sua evolução e envie algo especial para ele, que vá ajudar na próxima etapa. Assim, você deixa o aluno sempre ciente de seus resultados, faz com que ele evolua da forma certa e aumenta a eficiência do aprendizado.

Tecnologia e gamificação

A tecnologia contribuiu bastante para que houvesse essa popularização do gamification, pois facilitou o contato das pessoas com os jogos e permitiu que eles fossem criados para contextos específicos e com objetivos pré-determinados. Por exemplo, com o acesso a internet cada vez mais democrático, as empresas puderam criar jogos online para engajar seus colaboradores com suas tarefas, para oferecer recompensas ou para fazer com que todos pensem em soluções inovadoras para o negócio. Técnicas que antes também exigiam esforço manual, como a construção e atualização de quadros de pontos para estimular a competição, agora puderam ser feitas de forma digital e ficaram muito mais simples e dinâmicas.

No contexto do EAD, em que a tecnologia sempre esteve presente de diferentes formas, é ainda mais fácil fazer com que o gamification seja funcional e se torne um diferencial. Principalmente nos casos de quem utiliza a internet para transmitir conteúdo, fazer com que diferentes materiais se encaixem em uma lógica gamificada é ainda mais simples e efetivo e pode impactar pontos decisivos para o sucesso no mercado educacional, como as taxas de evasão.  

Além disso, o mercado de EAD é um ambiente em constante evolução e, por isso, com os parceiros certos você consegue atribuir estratégias de gamification diretamente nos seus vídeos. No Samba Vídeos, por exemplo, você consegue criar uma estratégia de quizz que funciona dentro do vídeo e leva seu aluno por diferentes caminhos dependendo de suas respostas às perguntas. 

Faça um tour pela nossa plataforma e descubra como ela pode revolucionar o seu negócio EAD!

Teste o Samba Videos

Gamification e storytelling

Outro conceito que anda muito conectado ao de gamification é o de storytelling. Storytelling nada mais é do que o ato de contar histórias para facilitar a compreensão de conteúdos específicos e é uma técnica que pode (ou deve!) ser utilizada para impulsionar sua estratégia de gamification. Pense só: se você fosse fazer um curso online ou algo do tipo, não se sentiria muito mais empolgado se em vez de módulos ele tivesse fases, se você fosse enfrentando alguns chefes em vez de provas e se você assumisse um personagem durante sua evolução? E é para tornar tudo isso possível que o storytelling entra! Aliado ao gamification, ele vai guiar as pessoas pela jornada do aprendizado e tornar tudo muito mais prazeroso, simples e memorável.

O storytelling vai dar sentido e direção à seus cursos e fazer com que os alunos aprendam de uma forma muito mais divertida. Estabeleça um contexto para o ensino – uma aventura de magia, medieval ou moderna, por exemplo – faça com que os alunos possam criar um personagem no início dos estudos e os guie de forma lógica e divertida pelas etapas do curso. Faça com que eles precisem superar desafios relacionados ao tema escolhido, ofereça itens especiais, e dê feedbacks e conteúdos de forma contextual e divertida também. Isso vai aumentar não só o engajamento dos alunos com seu EAD, mas também mudar a forma como eles lidam com cada material, além de aumentar a memorização e fixação de cada conteúdo.


E então? Convencido do poder dos games e pronto para aplicar sua lógica a seu EAD, ou outros contextos? Então mãos à obra!

Como você deve ter notado, criar uma realidade gamificada é mais simples do que parece a princípio e pode tornar tarefas cotidianas massantes em algo muito mais simples e prazeroso. Comece com algo fácil, como o que citamos nesse artigo, e repare como é possível modificar pontos como engajamento, motivação e retenção de conteúdo por parte das pessoas.

E se você quiser saber sobre outras estratégias que podem te ajudar a ter mais sucesso com seus cursos em EAD, é só conferir o material abaixo sobre metodologias ativas de aprendizado. Nele você vai ver uma série de outros recursos que vão deixar seu conteúdo mais atrativo e dinâmico! Confira.

metodologias ativas de aprendizagem

Contribua com este post nos comentários

Por Em Em outubro 5, 2018

Ideias para vídeos: 10 dicas para deixar seu canal sempre dinâmico

Você já pensou em começar a produzir conteúdos audiovisuais mas ficou com medo de ficar sem ideias para vídeos? Ou já produz e se viu nessa situação alguma vez? Em um ambiente tão dinâmico (e, de certa forma, competitivo) como a internet, pode parecer difícil sustentar um canal de vídeos que seja interessante para o público.

No entanto, ao mesmo tempo, essa dinamicidade de modelos e assuntos de vídeos permite aos produtores a chance de testar os mais diversos conteúdos. Por isso, separamos 10 ideias de vídeos que você pode experimentar em seu canal, a fim de mantê-lo sempre diversificado!

Vamos lá? 🙂

Antes de começar, que tal aprender a montar seu próprio estúdio – mesmo em casa e com pouco dinheiro? É só acessar o material abaixo!

estudio de gravacao de video caseiro


10 ideias para vídeos de sucesso

Fale sobre o que você gosta

Com certeza você tem alguma série ou filme que ama, um livro que te tirou o sono ou uma banda do coração, não é mesmo? Pois é exatamente sobre isso que você pode falar! Compartilhar com a sua audiência gostos pessoais como esses é uma ótima ideia para vídeos.

Esses são só alguns exemplos de conteúdos que você pode abordar, claro. A verdade é que, se você tem paixão por algum assunto, material, produto ou produção, esse é o momento de compartilhar com o mundo!

Se você der uma olhada em produtores de conteúdo que você gosta, vai perceber que os formatos de vídeo como esse também são os mais diversos – você pode montar um Top 10, um favoritos do mês, por exemplo.

Depois de escolher sua abordagem e medir seus resultados, você pode, inclusive, analisar a possibilidade de montar um quadro permanente sobre esse assunto no seu canal de conteúdo!

Faça resenhas

Se você experimentou um produto novo, leu algum livro ou assistiu a um filme ou série, por exemplo, esses materiais podem se tornar ótimas ideias para vídeos de resenha.

Explique o que você gostou ou não gostou a respeito daquilo e conte à sua audiência suas percepções e ideias sobre o produto. Assim, você pode ajudar quem também pretende ter essa experiência a decidir se realmente vale a pena.

Pense em hacks que você usa no dia a dia

Sabe quando você tem um jeito próprio de estudar que facilita sua vida? Ou quando aprende uma maneira ótima de organizar seu tempo? Esses truques de produtividade é o que chamamos de hacks ou life hacks. E se você tem essas dicas de como levar a vida de um modo mais simples, elas podem te render ótimas ideias para vídeos.

Monte um conteúdo onde você partilha com a audiência seus segredos de sucesso. Mesmo que eles pareçam simples, pense que, assim como esse hack te ajudou, outra pessoa também pode se beneficiar dele!

Conte histórias

Outra ideia para vídeos interessante é contar alguma história pessoal que pode ajudar quem está passando ou vai passar pela mesma situação que você – a ideia aqui é compartilhar experiências!

Mais uma vez, os mais diversos assuntos podem ser abordados por vídeos como esse.

Muitas pessoas que passam por cirurgias, por exemplo, gostam de produzir um conteúdo onde respondem perguntas do público e contam para sua audiência como foi o processo desde a decisão até o pós-operatório. Foi exatamente isso que a cantora Mari Nolasco e a blogueira Lu Ferreira fizeram.

ideias para vídeos contando histórias ideias para vídeos sobre a vida

Experiências como a escolha do curso da faculdade, hábitos alimentares ou períodos escolares também entram como tópicos que podem interessar seu público, como nesses exemplos dos canais do Frederico Elboni, do PC Siqueira e da Maju Trindade.

histórias de ideias para vídeos histórias para usar em ideias para vídeos ideias para vídeos maju

O importante aqui é pensar em histórias que podem render conselhos e ajuda a sua audiência!

O famoso Vlog

Outra ótima ideia para vídeos é o vlog. Ele já se tornou um dos conteúdos mais comuns no mundo web, mas se você ainda fica perdido com o termo, a gente te explica: vlog é a abreviação de vídeo blog.

A ideia de um vlog pode ser usado das mais diversas maneiras, uma vez que ele consiste em,  basicamente, pegar a câmera e falar, sem muita produção, sobre o que você quiser. Em um daily vlog, por exemplo, você pode filmar sua rotina e mostrar como é o seu dia a dia, contar uma experiência que teve ou até mesmo mostrar como é sua casa ou seu guarda-roupas. Outra ideia é fazer um vlog para documentar sua experiência em um evento ou uma viagem, filmando em tempo real tudo o que você vive.

Por ter como objetivo principal abrir sua vida para sua audiência, o vlog é um dos tipos de conteúdos que mais te aproxima de quem te assiste.  Você pode perceber isso, por exemplo, no canal do Vítor Liberato, que conta com grande parte do conteúdo em formato de vlog e permite que os inscritos acompanhem a dinâmica de sua vida.

Se você sabe, ensine!

Se você tem dúvida sobre alguma coisa é muito provável que seu primeiro lugar de procura seja a internet, não é mesmo? E de um tempo para cá, essas perguntas encontraram um novo modelo de resposta: agora, além de postagens em blogs ou páginas da internet, as pessoas passaram a criar conteúdos como videoaulas e tutoriais voltados exatamente para isso.

Portanto, pense nas suas áreas de expertise e planeje vídeos com o objetivo de passar esse conhecimento para frente. Assim como pontuamos, a internet é um dos maiores canais de busca de conteúdo que existem e, exatamente por isso, existe espaço para todo tipo de pesquisa.

O canal Clube do Bordado, por exemplo, tem mais de 60 aulas e tutoriais e já consta com mais de 18 mil inscritos. O Descomplica, que é voltado para estudantes de ENEM e demais vestibulares, tem uma audiência que ultrapassa 1 milhão de inscritos. Para os que querem aprender a tocar instrumentos, o Cifra Club já reúne mais de 3 milhões de pessoas no seu canal.

Ou seja: se você tem conhecimento sobre algo e um público interessado no que você tem a dizer,  esses formatos audiovisuais podem te render ótimas ideias para vídeos!

E falando em ensinar, você pode conferir todas as dicas de como produzir, distribuir e divulgar seus cursos no nosso material especial sobre o assunto! 😉

cursos online de ponta a ponta

Q&A

Lendo os comentários e mensagens deixados pela sua audiência em suas redes sociais ou até mesmo nos próprios vídeos, você vai poder perceber que as pessoas podem ter muitas perguntas não apenas sobre o(s) conteúdo(s) de seus vídeos, mas também sobre você. E é exatamente por isso que os Q&As podem ser boas ideias para vídeos!

Q&A é, na verdade, a sigla usada para questions and answers – ou seja: no bom e velho português, perguntas e respostas. A dinâmica desse tipo de vídeo é bem simples: você pode avisar sobre sua produção e pedir para que as pessoas te mandem perguntas. Usando uma hashtag própria, inclusive, fica mais simples de se organizar e conseguir encontrar o que foi mandado para você, além de facilitar sua percepção do resultado da ação.

Depois de escolher as perguntas que você achar mais interessantes, separe um tempo, ligue a câmera e responda da forma mais sincera que conseguir. E ah, não se esqueça de falar o nome do autor da pergunta – assim você consegue fazer com seu público se sinta ainda mais próximo de você!

Show de talentos

Se você tem algum talento secreto, essa é outra abordagem que você pode usar quando for pensar em ideias para vídeos.

Aqui vale de tudo um pouco: se você dança, canta, consegue imitar vozes ou até mesmo sabe ficar minutos inteiros rodando um bambolê essa é a hora de mostrar! Pense em algo que você sabe fazer e que pode surpreender seu público!

Convidados são sempre bem-vindos

É sempre interessante trazer novos ares com novas ideias para seus vídeos. Por isso, convide pessoas para participarem dos seus vídeos com você!

Você pode chamar um especialista, alguém para te ajudar a tratar um assunto delicado, fazer entrevistas, cumprir um desafio ou até mesmo ter apenas um bate-papo – as possibilidades são infinitas! Dependendo da adesão do seu público ao formato que você escolher, esse pode se tornar um quadro recorrente em seu calendário de vídeos.

Aqui na Samba, por exemplo, nós temos o Samba Talks, onde contamos com a presença de convidados para falar sobre assuntos que acreditamos inspirar empreendedores a tirarem suas ideias do papel.

Outros exemplos são a Giovanna Ewbanc, que em seu canal tem um quadro chamado Na Cama Com Gio Ewbank, onde tem um bate-papo com um convidado ou o canal de Pyong Lee, onde você pode se divertir em um quadro com a hipnose de convidados.

ideias para vídeos com gioh ideias para vídeos pyong lee

Desafie-se

Você já deve ter percebido como correntes de desafios podem se tornar sucessos da internet, principalmente entre os Youtubers, não é mesmo? Basta pensar na repercussão que o Desafio do Balde de Gelo teve para entender a força que esse tipo de conteúdo pode ter.

Com uma pesquisa rápida você pode encontrar as mais diversas correntes e, assim, pode escolher um desafio que combine com você e com a proposta do seu canal – além de poder criar seus próprios desafios, claro. E se você acha que todos esses vídeos exigem uma dose extra de coragem é aí que você se engana: a verdade é que o conteúdo dos desafios varia muito, portanto você pode se propor a cumprir as mais diversas tarefas, desde um desafio de rimas até um desafio de comidas picantes, por exemplo.

Organize-se: a importância do calendário

Não adianta apenas pensar em milhares de ideias para vídeos: sem uma organização de publicação você pode acabar se perdendo em meio a elas. Por isso, é importante que você reconheça o valor de um calendário de vídeos!

Esse calendário pode ser elaborado semanalmente ou mensalmente, por exemplo – tudo vai depender da sua disponibilidade de gravação e frequência de publicação. Separe um dia para colocar as ideias no papel, descartar o que achar inviável e planejar quando cada coisa vai ser feita.

Essa organização vai te ajudar a conseguir gravar seus vídeos com a antecedência necessária para sua edição e publicação. Assim, além de não perder suas ideias, você não fica sufocado por elas.

Crie um canal de vídeos

E se a gente dissesse que esses conteúdos audiovisuais podem te fazer ganhar dinheiro? Hoje, com a criação do seu canal de vídeos próprio, já é possível monetizar todo tipo de conteúdo e transformá-lo em uma fonte de renda fixa.

Para isso, a Samba Tech desenvolveu o Samba Play: nossa plataforma online de vídeos que te permite criar seu canal de forma personalizada e vender seu conteúdo sem ter que se preocupar com a contratação de desenvolvedores ou designers. Além disso, a plataforma de pagamento é integrada e você não precisa se preocupar com questões jurídicas!

E o melhor de tudo: com  tecnologia da Samba Tech, você garante que seus vídeos estejam seguros, com alta qualidade e no ar o tempo todo!

Para conhecer melhor a plataforma e todas suas funcionalidades, é só clicar aqui no link ou no banner abaixo!

teste o samba play


Ter a preocupação em pensar diferentes ideias para vídeos é importante para que seu canal seja dinâmico e interessante, a fim de conseguir conquistar um público cada vez maior!

E agora que você esse artigo te ajudou a ter alguns insights para elaborar um calendário diversificado para seu canal de vídeos é hora da próxima etapa de produção: gravar seus conteúdos! E para te ajudar a organizar suas ideias, montamos um kit com tudo que você precisa saber para criar roteiros incríveis – e que são essenciais para que suas produções sejam de alta performance! É só clicar na imagem para baixar o material! 🙂

Contribua com este post nos comentários

Assine e receba todas as novidades sobre vídeos online em seu email.